As fortificações paraguaias e brasileiras na Guerra da Tríplice Aliança e seu registro no Banco de Dados Internacional Sobre Fortificações

Foram muitas as fortificações envolvidas na guerra travada entre o Paraguai e as forças aliadas do Brasil, Argentina e Uruguai (Guerra da Tríplice Aliança ou Guerra do Paraguai). Algumas estruturas defensivas haviam sido herdadas dos sistemas fortificados coloniais dos respectivos países, ou foram construídas durante a primeira metade do século XIX. Outras foram erigidas na iminência da guerra e mesmo durante os anos em que durou o conflito, participando diretamente das ações na linha de frente dos combates, ou atuando como suporte logístico às operações militares, tanto em solo paraguaio quanto nos territórios das três nações aliadas. Outras fortificações mais afastadas das áreas de conflito foram também mobilizadas e, em alguns casos, reequipadas, municiadas e reformadas na incerteza de poderem ou não vir a atuar futuramente no desenrolar do conflito. Algumas dessas estruturas funcionaram também como unidades de apoio de retaguarda na preparação e treinamento das forças de combate, no tratamento e convalescença de feridos e nas operações logísticas de longa distância.

Deste conjunto de fortificações então presentes nas áreas principais do conflito sobraram pouco exemplares, tanto no Brasil quanto no Paraguai, Uruguai e Argentina, as quais foram pouco estudadas, independentemente do país de origem, apesar na grande quantidade de livros e artigos já publicados sobre a Guerra da Tríplice Aliança. Através da compilação e sistematização de todas esses conteúdos poder-se-ia reconstituir a história das fortificações dos quatro países, bem como, de forma recíproca fazer do estudo, pesquisa, inventário, difusão e revitalização desse patrimônio fortificado uma ferramenta de preservação da memória das nações envolvidas no conflito.

O estudo de temática tão ampla e diversificada pode ser extremamente favorecido pelo uso de ferramentas digitais de gestão de conteúdo, como o Banco de Dados Internacional Sobre Fortificações, que é uma base de dados unificada internacionalmente, disponível em três idiomas (português, inglês e espanhol) e específica sobre patrimônio fortificado. Trata-se de uma plataforma virtual de cooperação transnacional construída de forma compartilhada e colaborativa, disponível gratuitamente na internet (www.fortalezas.org) e que foi concebida pelo autor e integralmente desenvolvida no Projeto Fortalezas Multimídia da Universidade Federal de Santa Catarina.

A função dessa base de dados é sistematizar conteúdos dispersos em vários acervos e países sobre as fortificações existentes ou já desaparecidas, atuando como uma ferramenta de suporte a várias ações complementares entre si: pesquisa e estudo dessas fortificações, inventário e documentação, divulgação e difusão, educação patrimonial, valorização cultural e turística dos monumentos remanescentes, e gestão compartilhada de experiências nas áreas de conservação e restauração desse patrimônio fortificado.

  • Article - Proceedings
  • Roberto Tonera
  • Asociación Cultural Mandu´arã
  • 2014
  • Asunción
  • Portuguese
  • In: Memória do Sexto Encuentro Internacional de História sobre la Guerra de la Triple Alianza, Asunción, nov. 2014, p. 493-504; Il.; pb
  • Download

Contribution

Updated at 05/05/2015 by the tutor Roberto Tonera.



Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Bibliography > As fortificações paraguaias e brasileiras na Guerra da Tríplice Aliança e seu registro no Banco de Dados Internacional Sobre Fortificações