Afetados pela febre amarela tratados no Forte de Santana e na Fortaleza de Anhatomirim

O jornal Gazeta de Joinville, datado de 25 de maio 1880, publica dados da Inspetoria de Saúde com o número de afetados pela febre amarela em Santa Catarina, em função da epidemia ocorrida no Rio de Janeiro. O Forte de Santana estava sendo utilizado como enfermaria especial e continuavam os serviços de lazareto e observação na Fortaleza de Santa Cruz de Anhatomirim e em São Francisco do Sul.

  • Documento Impresso
  • Jornal Gazeta de Joinville
  • 1880
  • Joinville
  • Português
  • In: Gazeta de Joinville, nº35, ano III, Joinville, 25 de maio de 1880, p. 2. Disponível em: http://memoria.bn.br/DocReader/DocReader.aspx?bib=711608&PagFis=550; acesso em 03/03/2017.
  • Download

Contribuições

Atualizado em 12/07/2017 pelo tutor Projeto Fortalezas Multimídia (Daniela Marangoni Costa).



Imprimir o conteúdo


Cadastre o seu e-mail para receber novidades sobre este projeto


Fortalezas.org > Bibliografia > Afetados pela febre amarela tratados no Forte de Santana e na Fortaleza de Anhatomirim