Doentes de varíola alojados no lazareto da Fortaleza de Ratones e no Forte de Santana

O jornal Conservador, datado de 25 de junho de 1887, noticiou o caso de um viajante enfermo com varíola removido da cidade de Desterro (atual Florianópolis) para o lazareto instalado na Fortaleza de Ratones, onde veio a falecer. Outras três mulheres da cidade que haviam tido contato com o viajante também adoeceram, sendo que uma delas faleceu junto com seu filho recém nascido.

Buscando evitar o alastramento da doença pela cidade, uma comissão de médicos, formada pelo inspetor de higiene, Dr. Oliveira Guimarães, juntamente com o Dr. Lopes Rodrigues e Dr. Bayma, juntamente com o Presidente da Província, entre outras autoridades, acabou por decidir instalar no Forte de Santana uma enfermaria provisória para atender as duas mulheres enfermas e demais casos de varíola que eventualmente pudessem vir a ocorrer.

  • Printed Document
  • Jornal Conservador
  • 1887
  • Florianópolis
  • Portuguese
  • In: Conservador, nº 130, ano IV, Desterro, 25 de junho de 1887, p. 2. Disponível em: http://memoria.bn.br/DocReader/767069/1919; acesso em 28/07/2017.
  • Download

Contribution

Updated at 11/08/2017 by the tutor Projeto Fortalezas Multimídia (Daniela Marangoni Costa).



Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Bibliography > Doentes de varíola alojados no lazareto da Fortaleza de Ratones e no Forte de Santana