Relatório do Presidente da Província de Santa Catarina, Francisco José da Rocha, em 1888.

"Relatório com que ao Exm. Sr. Coronel Augusto Fausto de Souza, Presidente da Província de Santa Catarina, passou a administração da mesma província, o Dr. Francisco José da Rocha, em 20 de maio de 1888.".

No que diz respeito às fortificações de Santa Catarina, o relatório informa, na página 12, que o serviço de passagem do Estreito (ligação marítima Ilha-Continente) estava sendo contratado e contaria com várias embarcações, podendo o público embarcar ou desembarcar no Forte de Santana, ou na Praça.

Na página 45, o relatório informa que o diretor das obras militares era o engenheiro Urbano Coelho de Gouvêa. Encontrava-se parada a obra da ala direita da enfermaria militar, e continuava em andamento o retelhamento do Quartel de Infantaria (Quartel do Campo do Manejo), contratado com Antônio Carioni.

Nas páginas 46 e 47, o relatório informa a quantidade e postos ocupados pelos militares da Companhia de Infantaria (inclusive nas fortalezas).

Nas páginas 47 e 48, o documento traz informações sobre a Colônia Militar de Santa Teresa.

Na página 48, o relatório informa sobre os comandos de todas as fortificações. Na Fortaleza de Santa Cruz de Anhatomirim o comandante era o Major Joaquim Vieira de Aguiar. O Forte de Santana encontrava-se sob o comando do Alferes Jacintho Feliciano da Conceição. A Fortaleza de Ratones tinha como comandante o tenente honorário Pedro Felix Gomes (que a havia abandonado por problemas de saúde). Já a Fortaleza da Barra do Sul (Araçatuba) era comandada pelo Major Julio Augusto Carlos e Silva.

Ainda na página 48, o documento informa que desde que a comunicação telegráfica com Santa Cruz de Anhatomirim foi estabelecida e extinguiu-se o serviço de sinaleiros, a Fortaleza de Ratones ficou abandonada, não havendo naquela ilha sequer uma canoa para o serviço da fortaleza.

O relatório informa ainda que Fortaleza da Barra do Sul encontrava-se imprestável e sem casa para a habitação do comandante.

Na página 53, o documento informa que no dia 17 de fevereiro de 1887 foi inaugurada a linha telegráfica entre a capital e a Fortaleza de Santa Cruz de Anhatomirim, construída em virtude das determinações do Governo Imperial, ao qual havia sido solicitado este beneficio, que aproveita ao serviço público, ao comércio, à navegação e à defesa da barra do norte.

  • Document
  • Francisco José da Rocha
  • Typographia do Conservador
  • 1888
  • Florianópolis
  • Portuguese
  • Relatório do Presidente da Provincia. Desterro 20 de maio de 1888, 56 p., disponivel em: http://www-apps.crl.edu/brazil/provincial/santa_catarina. Acesso em 05/02/2018.
  • Download

Contribution

Updated at 05/02/2018 by the tutor Projeto Fortalezas Multimídia (Bruna Moraes).



Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Bibliography > Relatório do Presidente da Província de Santa Catarina, Francisco José da Rocha, em 1888.