Relatório do Ministro da Guerra, Manoel Fonseca de Lima e Silva, em 1832

"Relatório da Administração do Ministério da Guerra apresentado na Augusta Câmara dos Senhores Deputados na Sessão de 1832".

No que se refere às fortificações, na página 6, o ministro comenta que as gratificações recebidas pelos oficiais comandantes das fortificações são inadequadamente menores que aquelas recebidas pelos comandantes de companhia de batalhões.

Na página 12, o documento informa sobre a desativação da fábrica de armas estabelecida na Fortaleza da Conceição (Rio de Janeiro), ficando aquela fortificação reduzida a mero depósito de armamentos.

Na página 16, informa-se que os exames realizados pelo governo nas fortalezas, pontos fortificados e quartéis, revelaram o estado de arruinamento de algumas partes dessas construções, tanto no Rio de Janeiro como nas demais províncias brasileiras, requerendo pronto reparo das mesmas de forma a evitar-se maiores danos físicos e prejuízos financeiros futuros.

Na página 19, o documento aborda a supressão dos fortes, fortins, baterias e pontos fortificados ocorrida em todas as províncias, por força do artigo 17 da Lei de 15 de novembro de 1831, e o consequente recolhimento de peças de artilharia, palamenta e outros objetos existentes nessas fortificações. Mesmo as fortificações que foram mantidas tiveram o seu armamento reduzido à metade (funcionando a meio armamento).

  • Printed Document
  • Manoel da Fonseca Lima e Silva
  • Tipografia Patriótica d'Astrea
  • 1832
  • Rio de Janeiro
  • Portuguese
  • Relatório de Ministério da Guerra, 1832, Rio de Janeiro, 20p. Disponível em: http://memoria.bn.br/pdf/720950/per720950_1832_00006.pdf; acesso em 05/07/2018.
  • Download

Contribution

Updated at 12/07/2018 by the tutor Projeto Fortalezas Multimídia (Daniela Marangoni Costa).



Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Bibliography > Relatório do Ministro da Guerra, Manoel Fonseca de Lima e Silva, em 1832