Paisajes urbanos modernos de la frontera galaico-portuguesa. La fortificación de las villas y ciudades en el siglo XVII

A fronteira hispano-portuguesa desenhou-se ao longo dos séculos XII e XIII, ficando praticamente configurada desde 1297 com o Tratado de Alcanizes. Na parte galaicoportuguesa a estrutura fronteiriça articulava-se em torno de vários núcleos urbanos situados em cada lado da raia, onde existisse um passo fluvial que coincidisse com uma via histórica de atravessamento. Estes núcleos contavam com um tipo de defesa cujos modelos teóricos correspondiam à arte militar medieval, insuficiente para proteger estas povoações quando estalou a Guerra da Restauração em 1640. Nesse momento iniciou-se uma importante reforma das cidades e sua envolvente, cujo
objectivo era assegurar a protecção e construir uma defesa exterior que impedisse o exército adversário de penetrar na cidade. Apresenta-se uma metodologia arqueológica desenvolvida para a identificação, catalogação e estudo deste tipo de defesas, assim como para a compreensão das paisagens urbanas fortificadas.

  • Artigo - Revista
  • Rebeca Blanco-Rotea
  • Universidade Nova de Lisboa, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Instituto de História da Arte
  • 2018
  • Lisboa
  • Espanhol
  • in: Revista de História da Arte, nº 13, p. 115-139, il., color. ISSN 1646-1762.
  • Download

Contribuições

Atualizado em 31/07/2020 pelo tutor Projeto Fortalezas Multimídia (Jéssica Pedrini).



Imprimir o conteúdo


Cadastre o seu e-mail para receber novidades sobre este projeto


Fortalezas.org > Bibliografia > Paisajes urbanos modernos de la frontera galaico-portuguesa. La fortificación de las villas y ciudades en el siglo XVII