Busca por Bibliografias

Documento Impresso, 1876

Imigrantes italianos abrigados na Fortaleza de Anhatomirim

O jornal O Despertador, de 27 de outubro de 1876, noticiou que o paquete italiano Norte América, procedente de Gênova, no dia 24 daquele mês fundeou em Santa Cruz, junto à Fortaleza de Anhatomirim. A embarcação trazia a bordo 900 imigrantes dos quais 521 eram destinados às colônias de Santa Catarina e os demais seguiriam para o Rio da Prata. Recepcionados pessoalmente pelo presidente da província, Alfredo Maria Adriano d'Escragnolle Taunay, os colonos desembarcaram na Fortaleza de Santa Cruz, onde permaneceriam acomodados até seu transporte para os respectivos destinos. O jornal informa ainda que era esperado a cada mês um novo transporte com imigrantes, até que se completasse a soma de cem mil indivíduos, conforme tratado que havia sido celebrado com o Governo Imperial pelo Sr. Joaquim Caetano Pinto Junior. O governo imperial brasileiro havia firmado um contrato com Joaquim Caetano Pinto Júnior em 1874 (Decreto nº 5663, de 17 de junho de 1874) para introduzir no Brasil 100 mil imigrantes europeus (Alemães, Austríacos, Suíços, Italianos do norte, Bascos, Belgas, Suecos, Dinamarqueses e Franceses), em um prazo de 10 anos - talvez o maior contrato havido na história do Brasil, em termos de política imigratória.

ver mais


Cadastre o seu e-mail para receber novidades sobre este projeto


Fortalezas.org > Busca por Bibliografias