Fort of Santa Clara

Ponta Delgada, Autonomous Region of Azores - Portugal

Search for fortification's images

Date 1 Date 2

Medias (1)

Images (1)

O “Forte de Santa Clara” localizava-se na cidade de Ponta Delgada, costa Sudeste da ilha de São Miguel, na Região Autónoma dos Açores, em Portugal.

Em sua origem tinha a função de repressão ao contrabando no porto de Ponta Delgada.

História

Remontará ao século XVII, uma vez que em 1643 a Alfândega de Ponta Delgada pagou a um José da Silva o montante de 39$334 réis pelo segundo e último quartel dos consertos do “castelo de Santa Clara” (Arquivo dos Açores, vol. XII, p. 31).

No contexto da Guerra da Sucessão Espanhola (1701-1714) encontra-se referido pelo brigadeiro António do Couto de Castelo Branco na relação "Fortificações nos Açores existentes em 1710" como "O Reduto de Santa Clara." (Arquivo dos Açores, vol. IV, 1882, pp. 178-181)

No contexto da instalação da Capitania Geral dos Açores (1766), o seu estado foi assim reportado em 1767: "23.° — Forte de Santa Clara. Tem 5 canhoneiras e 1 só peça de bronze boa; precisa 4." (JÚDICE, 1981:411)

Ao final do século XVIII, a “Relação dos Castelos e mais Fortes da Ilha de S. Miguel do seu estado do da sua Artelharia, Palamentas, Muniçoens e do q.’ mais precizam”, pelo major engenheiro João Leite de Chaves e Melo Borba Gato, informava:

"Os Fortes de S.ta Clara, e Salvação - Ambos na costa do Sul e soburbio da Cid.de totalm.te inuteus segd.o a sua cituação, porq.' não tem q.' defender, por ser toda a costa adjacente inacecivel por mar: tem cada hu' hu'a p.ça de bronze e extrahidas do Castello de S. Braz, qd.o se edificarão p.a pretextar extravios da Fazenda Real, q.' nestas Ilhas tem sido, hem a Mexericordia, e Camara, o alvo d'agitada ambição de meia duzia de monopolistas, e o instrumento, nas suas mãos, de lacerar a probreza, de lhe exgotar o sangue, e aniquilar os braços uteis do Estado como no estado do mapa se demonstra." (Op. cit.)

Foi reedificado em 1820 e artilhado com duas peças (PEREIRA, 1947:403).

O mapa da "Força Militar material existente em S. Miguel em Outubro de 1825", que aponta quatro pontos fortificados com 51 bocas-de-fogo e respectiva palamenta na ilha, para este forte computa 1 peça do calibre 9 e 1 do 5 (ALBUQUERQUE, 1826:25).

Um relatório de 1822 refere-se sucintamente à estrutura, informando que se localizava à esquerda do Castelo de São Brás e que “(…) defende um pequeno areal que está à sua direita e onde é varadouro de alguns barcos de pesca.” (NORONHA, António Homem da Costa. "Estado das Fortificações na Ilha de São Miguel em 18 de Janeiro de 1822". In: TORRES, José de. “Variedades Açorianas”, vol. II, p. 12v.)

O militar e historiador açoriano coronel Rodrigo Álvares Pereira recorda que, em 4 de novembro de 1846, foram mandados artilhar com urgência os fortes de Santa Clara, Matriz, e São Pedro, e construir os reparos necessários à montagem das respectivas bocas-de-fogo. O forte de Santa Clara ficou então artilhado com 2 peças de ferro, 1 do calibre 18 e outra do 14 (A primeira foi mais tarde remetida para a ilha Graciosa. PEREIRA, 1947:403). Mas conclui:

A partir daquele ano nunca mais se cuidou da conservação dos fortes, não só sob o ponto de vista defensivo, mas também como relíquias históricas.

Uns foram tragados pelo mar, outros vendidos ou arrasados e ainda outros mutilados ou despresados, pouco restando do que foi, no seu tempo, uma formidável defesa contra os inimigos.
” (Op. cit.)

A "Relação" do marechal de campo Júlio José Fernandes Basto, 1.º barão de Basto, comandante da 10.ª Divisão Militar (Açores), em 1862 informou que tinha um pequeno alojamento e que se encontrava "Em soffrivel estado". (Op. cit., p. 268)

Esta estrutura não chegou até aos nossos dias (REZENDES, 2009:25), tendo desaparecido quando dos aterros feitos para a implantação da linha férrea das pedreiras da doca (FERREIRA, 2003:125), a partir de 1861.

Características

Exemplar de arquitetura militar, abaluartado, marítimo, de enquadramento urbano.

Constituiu-se em um fortim em cujos muros, pelos lados do mar (Sul, Leste e Oeste), rasgavam-se 5 canhoneiras. Possuía uma área total de 183m². O acesso era feito pelo lado de terra (Norte), pelo chamado “Rossio de Santa Clara”.

Tinha um quartel com duas divisões, servindo uma para a guarnição, composta de 4 a 6 praças, e outra para a arrecadação do material. Além destas possuía também um paiol.



 Related character


 Print the Related character

Related bibliography 

Memorias militares, pertencentes ao serviço da guerra assim terrestre como maritima, em que se contém as obrigações dos officiaes de infantaria, cavallaria, artilharia e engenheiros; insignias, etc.
António de Couto de Castelo Branco
António de Novais Ferrão

Document
1981
 
Relatório do Engenheiro João António Júdice, sobre as fortificações da ilha Terceira e da ilha de S. Miguel
João António Júdice

Document
1981
 
Observações sobre a Ilha de S. Miguel recolhidas pela commissão enviada a mesma ilha em agosto de 1825, e regressada em outubro de mesmo anno, por Luiz da Silva Mousinho de Albuquerque etc.
Luiz da Silva Mouzinho de Albuquerque

Book
1989
 
Proposta de plano defensivo de São Miguel, e situação da fortificação e da artilharia da Ilha (Arquivo Histórico Ultramarino)
João Leite de Chaves e Melo Borba Gato

Document
2000
 
Relação dos fortes, Castellos e outros pontos fortificados que se achão ao prezente inteiramente abandonados, e que nenhuma utilidade tem para a defeza do Pais, com declaração d'aquelles que se podem desde ja desprezar
Júlio José Fernandes Basto, 1.º barão de Basto

Document
1997
 
Documentação sobre as fortificações dos Açores existentes nos arquivos de Lisboa - Catálogo
Carlos F. Azevedo Agostinho das Neves
Filipe Manuel Nunes de Carvalho
Artur Teodoro de Matos

Article - Magazine
1992
 
Da poliorcética à fortificação nos Açores: introdução ao estudo do sistema defensivo nos Açores nos séculos XVI-XIX
Alberto Vieira

Article - Magazine
1987
 
A Fortificação da Idade Moderna nos Açores: o caso específico das Ilhas de São Miguel, Terceira e São Jorge
Sérgio Alberto Fontes Rezendes

Article - Proceedings
2010
 
Do Basalto ao Betão: Fortificações das ilhas de S. Miguel e Santa Maria - Séc. XVI - XX
José Manuel Salgado Martins

Book
2013
 
A Fortificação do Arquipélago dos Açores: do Povoamento à Extinção da Capitania-Geral
Manuel Augusto de Faria

Article - Magazine
2013
 
As fortificações da Idade Moderna nos Açores: o património em São Miguel
Sérgio Alberto Fontes Rezendes

Article - Newspaper
2009
 

 Print the Related bibliography



Related links 

Carta Arqueológica / Concelho de Ponta Delgada
Busca para oconcelho de Ponta Delgada com link para o Forte de São Caetano do Pópulo na Carta Arqueológica, na página do Centro de Conhecimento dos Açores, da Direção Regional da Cultura.

http://www.culturacores.azores.gov.pt/paa/ca/default.aspx?ilha=2&conce...
Fortificação - Ilha de São Miguel
Página do Instituto Histórico da Ilha Terceira (IHIT) com a bibliografia publicada no Boletim daquela instituição sobre as fortificações da ilha de São Miguel.

http://www.ihit.pt/new/fortes/saomiguel.php

 Print the Related links

Contribution

Updated at 17/05/2020 by the tutor Carlos Luís M. C. da Cruz.

Contributions with medias: Carlos Luís M. C. da Cruz (1).


  • Fort of Santa Clara

  • Castelo de Santa Clara, Reduto de Santa Clara

  • Fortin





  • Portugal


  • Missing

  • Monument with no legal protection





  • Disappeared

  • 183,00 m2

  • Continent : Europe
    Country : Portugal
    State/Province: Autonomous Region of Azores
    City: Ponta Delgada



  • Lat: 0 -0' 0'' | Lon: 0 -0' 0''




  • 1767: 1 peça de artilharia antecarga, de alma lisa, de bronze.
    Séc. XVIII (final): 1 peça de artilharia antecarga, de alma lisa, de bronze.
    1820: 2 peças de artilharia antecarga, de alma lisa.
    1825: 2 peças de artilharia antecarga, de alma lisa, 1 do calibre 9 e 1 do 5.
    1846: 2 peças de artilharia antecarga, de alma lisa, de ferro, 1 do calibre 18 e outra do 14.






Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Fortification > Fort of Santa Clara