Forte de Santa Bárbara da Praia da Vila

Florianópolis, Santa Catarina - Brasil

Búsqueda de Imágenes de fortificación

Fecha 1 Fecha 2

Medias (105)

Imágenes (103)
Videos (2)

O Forte de Santa Bárbara da Praia da Vila está localizado no aterro da Baía Sul, no centro da cidade de Florianópolis, no litoral do Estado de Santa Catarina.

Na sua implantação original, situava-se sobre uma pequena ilha fronteira à antiga Praia do Canto (ou da Vila), ao sul da antiga Vila de Nossa Senhora do Desterro, sendo ligado à praia por um pequeno pontilhão em arcos. Os aterros efetuados na Baía Sul, na década de 1970, uniram essa pequena ilha à praia, sendo o forte posteriormente envolto por diversas avenidas da malha urbana.

Essa fortificação tinha a finalidade de impedir um desembarque na Praia da Vila de Nossa Senhora do Desterro, que era considerada extremamente vulnerável, principalmente se algum ataque inimigo viesse a ultrapassar a Fortaleza de Nossa Senhora da Conceição de Araçatuba, pelo lado sul da Ilha.

Não se conhece a data exata de sua construção, bem como o autor do seu projeto. Sua planta não consta no levantamento realizado por José Custódio de Sá e Faria, em 1760. É certo, porém, que a fortificação já havia sido iniciada em 1774, onde aparece nomeada como "forte novo", segundo mapa da época. A fortificação também aparece no levantamento realizado, em 1786, pelo Alferes José Correia Rangel. Nesse documento, é representado com planta no formato de um polígono irregular, levantada em alvenaria de pedra e cal. Abrigava em seu terrapleno um edifício de um pavimento com cobertura em quatro águas, compreendendo o Quartel da Tropa, o Armazém e a Casa da Pólvora, sendo artilhado com um canhão de bronze de calibre 6 libras, e 12 canhões de ferro, sendo um de 12 libras, dois de 4 lb, cinco de 3 lb, três de 2 lb, e um de 1 lb (RANGEL, 1786: 34-35). O terrapleno era guarnecido por uma muralha com mais de 3 palmos de espessura na parte superior, com altura de mais de 22 palmos acima do nível do mar na maré baixa, comunicando-se com a terra por uma ponte (passadiço) construída sobre arcos de alvenaria (VEIGA, 1993: 239).

O forte é registrado iconograficamente nas obras de La Pérouse (1775), Krusenstern, Langsdorff, Debret e outros.

Durante a primeira metade do século XIX, serviu como enfermaria militar, transferida para o Quartel do Campo do manejo em 1861, quando o prédio (Próprio Nacional) passa a servir à Capitania dos Portos, do Ministério da Marinha. Os projetos do Governo Provincial para a adaptação do imóvel ao menor custo, se sucederam até 1871, quando foi demolido o Quartel de Tropa e acrescido um galpão de dois pavimentos, destinado à recepção de colonos. Posteriormente serão fechadas as canhoneiras, construído um parapeito sobre a muralha, instaladas floreiras, e pavimentado o terrapleno. Novas obras de reforma foram iniciadas em janeiro de 1875, sob a direção do Capitão do Porto, colocando-se a cumeeira da Capitania do Porto a 10/abr/1875. Em junho do ano seguinte concluía-se a casa para o Comandante do Porto, contígua ao edifício da Capitania (VEIGA, 1993: 239-40).

Durante a Revolução Federalista (1893-94), é utilizada como sede do Governo do Estado (1893). Durante a primeira metade do século XX, novas intervenções foram sendo introduzidas no conjunto, descaracterizando-o completamente, e dando-lhe as linhas arquitetônicas características dos anos 30 (que conserva até hoje), tendo o mesmo acabado ligado à Ilha, fruto de aterros sucessivos no seu entorno.

Em 1984, fruto da polêmica sobre sua pretendida demolição, o forte foi tombado como Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Em 1999, a agência da Capitania dos Portos ali instalada foi transferida para novo imóvel, no continente, e o conjunto foi cedido pelo 5º Distrito Naval ao município de Florianópolis, passando a abrigar, em janeiro de 2001, a sede da Fundação Cultural Franklin Cascaes.

Em 2013, o Forte de Santa Bárbara retornou à gestão da Marinha do Brasil. Em 2016, a Marinha do Brasil realizou obras de reforma na construção, a qual passou a abrigar o Centro Cultural da Marinha em Santa Catarina e o Museu Naval.



 Personajes relacionados


 Imprima Personajes relacionados

Bibliografías relacionadas 

Fortalezas Multimídia
Roberto Tonera

Cd-Rom
2001
 
Florianópolis: Memória Urbana
Eliane Veras da Veiga

Libro
1993
 
As defesas da Ilha de Santa Catarina no Brasil-Colônia
Oswaldo Rodrigues Cabral

Libro
1972
 
Defesa da Ilha de Santa Catarina e do Rio Grande de São Pedro
José Correia Rangel de Bulhões

Documento Manuscrito
1786
 
Historia Militar da Ilha de Santa Catarina: Notas
Cândido Caldas

Libro
1992
 
Forte de Santa Bárbara
Prefeitura Municipal de Florianópolis

Folleto
1999
 
A presença portuguesa na arquitetura da Ilha de Santa Catarina: séculos XVIII e XIX
Sara Regina Silveira de Souza

Libro
1981
 
Fortificações no Brasil
Augusto Fausto de Souza

Artículo
1885
 
Fortificações do Brasil
Carlos Miguez Garrido

Libro
1940
 
Fortificações do Brasil: Resumo Histórico
Anníbal Barretto

Libro
1958
 
Decreto da Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina de 15 de julho de 1892

Documento Manuscrito
1892
 
Muralhas da memória: fortificações, patrimônio e turismo cultural
Adler Homero Fonseca de Castro

Artículo - Digital
2013
 
Sistema defensivo da Ilha de Santa Catarina
Universidade Federal de Santa Catarina

Catálogo
2012
 
Fortificações Catarinenses: patrimônio de Santa Catarina e do Brasil
Roberto Tonera

Artículo - Revista
2012
 
Geografia das fortalezas: um ensaio geográfico
Augusto César Zeferino

Artículo
2013
 
Fortificações Catarinenses: patrimônio de Santa Catarina e do Brasil
Roberto Tonera

Artículo - Revista
2013
 
Ofício da Câmara Municipal de Desterro para a Assembleia Legislativa da Província de Santa Catarina, de 8 de abril de 1842
José Silveira de Souza
Rodrigues [?] Lourenço
Manoel Francisco Pereira[?] Neto
José Maria da Luz

Documento Manuscrito
1842
 
Memória das Fortalezas Ilha de Santa Catarina: no meio do caminho havia um Armando
Celso Martins da Silveira Júnior
Armando Luiz Gonzaga

Libro
2017
 
Relatório de Presidente da Província de Santa Catarina, Theodoreto Carlos de Faria Souto, em 1883
Theodoreto Carlos de Faria Souto
José Lustosa da Cunha Paranaguá

Documento Impreso
1883
 
Ilha de Santa Catarina: Florianópolis
Gilberto Gerlach

Libro
2015
 
Relatório do Presidente da Província de Santa Catarina, José Lustosa da Cunha Paranaguá, em 1885
José Lustosa da Cunha Paranaguá

Documento Impreso
1885
 
Ofício do engenheiro Antonino José Ramos para Carlos Cerqueira Pinto, Vice-Presidente da Província de Santa Catarina, de 12 de setembro de 1868
Antonino José Ramos

Documento Manuscrito
1868
 
Fortalezas com acessibilidade
Paulo Clóvis Schmitz

Artículo - Periódico
2014
 
Fortalezas da Ilha de Santa Catarina: um panorama.
Rosângela Maria de Melo Machado

Libro
1994
 
Patrimônio Cultural de Origem Militar: contribuições do ICOFORT RIO 2017

Anales
2019
 
Ofício do engenheiro Sebastião de Souza e Mello para João Tomé da Silva, Presidente da Província de Santa Catarina, de 26 de março de 1874
Sebastião de Souza e Mello

Documento Manuscrito
1874
 
As Defesas da Ilha de Santa Catarina e do Rio Grande de São Pedro em 1786.
Mário Mendonça de Oliveira
Roberto Tonera

Libro
2015
 
A invasão espanhola na Ilha de Santa Catarina
Maria de Fátima Fontes Piazza

Disertación
1978
 
Fortaleza de Santa Cruz - Ilha de Anhatomirim
Cláudio Rodrigues da Silveira

Artículo - Revista
2009
 
Fala do Presidente da Província de Santa Catarina, João José Coutinho, em 1857
João José Coutinho

Documento Impreso
1857
 
Mapas da Ilha de Santa Catarina: suas fortificações e informações segundo cartógrafos e engenheiros espanhóis (1776-1778)
Maria Regina Boppré

Artículo
2010
 
Plano da Ilha de Santa Catarina e parte da Terra Firme desde o Rio Embaú até a Enseada das Garoupas

Documento Manuscrito
1777
 
QUEM RESTAUROU ANHATOMIRIM? A luta de memórias e a memória do poder instaladas no processo de patrimonialização da Fortaleza de Santa Cruz de Anhatomirim
Pedro Mülbersted Pereira

Artículo - Actas
2016
 
Cultura-herança-legado
Eliane Veras da Veiga
Anthony Caronia
Silvana Leal

Capítulo
2013
 
Relatório do Ministro da Marinha, Alexandrino Faria de Alencar, referente ao ano de 1914
Alexandrino Faria de Alencar

Documento Impreso
1915
 
Relatório do Ministro da Guerra, João Paulo dos Santos Barreto, em 1846
João Paulo dos Santos Barreto

Documento Impreso
1846
 
Relatório do Ministro da Guerra, João Paulo dos Santos Barreto, em 1847
João Paulo dos Santos Barreto

Documento Impreso
1847
 
Relatório do Ministro da Guerra, Manoel Felizardo de Souza e Mello, em 1848

Documento Impreso
1848
 
Relatório do Presidente da Província de Santa Catarina, João José Coutinho, em 1859.
João José Coutinho

Documento Impreso
1859
 
Relatório do Ministro da Guerra, Manoel Felizardo de Souza e Mello, em maio de 1851
Manoel Felizardo de Souza e Mello

Documento Impreso
1851
 
Ofício do engenheiro Patrício Antônio de Sepúlveda Everard para o Vice-Presidente da Província de Santa Catarina, Severo Amorim do Valle, de 23 de janeiro de 1850
Patrício Antônio de Sepúlveda Everard

Documento Manuscrito
1850
 
Relatório do Presidente da Província de Santa Catarina, Francisco Carlos de Araújo Brusque, em 1860.
Francisco Carlos de Araújo Brusque

Documento Impreso
1860
 
Relatório do Ministro da Marinha, Luiz Antônio Pereira Franco, em maio de 1877
Luiz Antônio Pereira Franco

Documento Impreso
1877
 
Relatório do Presidente da Província de Santa Catarina, Francisco Carlos de Araújo Brusque, em 1861.
Francisco Carlos de Araújo Brusque

Documento Impreso
1861
 
Ofício do Vice-Rei Luiz de Vasconcelos e Souza para o Governador da Capitania de Santa Catarina, José Pereira Pinto, de 29 de maio de 1789
Luiz de Vasconcelos e Souza

Documento Manuscrito
1789
 
Presentación del Banco de Datos Mundial Sobre Fortificaciones: www.fortalezas.org
Roberto Tonera

Artículo
2009
 
Relatório do Ministro da Marinha, Antônio de Almeira Oliveira, em abril de 1884
Antônio de Almeida Oliveira

Documento Impreso
1884
 
Ofício do engenheiro Patrício Antônio de Sepúlveda Everard a Severo Amorim do Valle, Presidente da Província de Santa Catarina, de 16 de dezembro de 1849
Patrício Antônio de Sepúlveda Everard

Documento Manuscrito
1849
 
Relatório do Ministro da Marinha, Luiz Filippe de Souza Leão, em 1885
Luiz Filippe de Souza Leão

Documento Impreso
1885
 
Sistema Defensivo da Ilha de Santa Catarina
Universidade Federal de Santa Catarina

Catálogo
2014
 
Relatório do Ministro da Marinha, Alfredo Rodrigues Fernandes Chaves, em abril de 1886
Alfredo Rodrigues Fernandes Chaves

Documento Impreso
1886
 
Relatório do Ministro da Marinha, Joaquim Elísio Pereira Marinho, em maio de 1889
Joaquim Elísio Pereira Marinho (Barão de Guahy)

Documento Impreso
1889
 
Relatório do Ministro da Marinha, Custódio José de Mello, em maio de 1892
Custódio José de Mello

Documento Impreso
1892
 
Relatório do Ministro da Marinha, Custódio José de Mello, em abril de 1893
Custódio José de Mello

Documento Impreso
1893
 
Relatório do Ministro da Marinha, João Gonçalves Duarte, em 1894
João Gonçalves Duarte

Documento Impreso
1894
 
Relatório do Ministro da Marinha, Elisiário José Barbosa, em abril de 1895
Elisiário José Barbosa

Documento Impreso
1895
 
Relatório do Ministro da Marinha, Elisiário José Barbosa, em abril de 1896
Elisiário José Barbosa

Documento Impreso
1896
 
Repetição de edital para construção de edifício no Forte de Santa Bárbara
Luiz Carlos de Saldanha e Souza

Documento Impreso
1874
 
Relatório do Ministro da Marinha, Manoel José Alves Barbosa, em abril de 1897
Manoel José Alves Barbosa

Documento Impreso
1897
 
Fortes de São João e Santa Bárbara em 1793

Documento Impreso
1933
 
Relatório do Ministro da Marinha, Manoel José Alves Barbosa, em abril de 1898
Manoel José Alves Barbosa

Documento Impreso
1898
 
Edital para construção de edifício no Forte de Santa Bárbara
Luiz Carlos de Saldanha e Souza

Documento Impreso
1874
 
Muralhas de pedra, canhões de bronze, homens de ferro: fortificações do Brasil de 1504 a 2006 - Tomo IV
Adler Homero Fonseca de Castro

Libro
2019
 
Archivo Gráfico del Doctor Don Carlos Travieso

Documento Impreso
1976
 
Relatório do Ministro da Marinha, José Pinto da Luz, em maio de 1900
José Pinto da Luz

Documento Impreso
1900
 
Relatório do Ministro da Marinha, João Pinto da Luz, em maio de 1901
João Pinto da Luz

Documento Impreso
1901
 
Relatório do Ministro da Marinha, Julio César de Noronha, em abril de 1903
Julio César de Noronha

Documento Impreso
1903
 
Relatório do Ministro da Marinha, Julio César de Noronha, em abril de 1904
Julio César de Noronha

Documento Impreso
1904
 
Arqueologia das fortificações: perspectivas
Fernanda Codevilla Soares

Libro
2015
 
Fortificações da Ilha
Roberto Tonera

Artículo - Revista
2007
 
Arqueologia de unidades de defesa
Marcos Antonio Gomes de Mattos de Albuquerque

Capítulo
2015
 
Forte de São João do Estreito: resgate de memória através da vitalidade do espaço público
Aline Steinheuser

Proyecto Final
2018
 
Fortificaciones en Iberoamérica
Ramón Gutiérrez

Libro
2005
 
Relatório do Vice-Presidente da Província de Santa Catarina, João Francisco de Souza Coutinho, em 1862
João Francisco de Souza Coutinho

Documento Impreso
1863
 
Relatório do 1º Vice-Presidente da Província de Santa Catarina, Carlos de Cerqueira Pinto, em 1869.
Carlos de Cerqueira Pinto

Documento Impreso
1869
 
Novo em Folha (Forte de Santa Bárbara)
Letícia Kapper

Artículo
2010
 
As defesas da Ilha de Santa Catarina e do Rio Grande de São Pedro em 1786
Universidade Federal de Santa Catarina

Póster
2016
 
Exposição do Presidente da Província, Marechal de Campo Francisco José de Souza Soares D' Andréa, em 1840.
Francisco José de Souza Soares de Andréa

Documento Impreso
1840
 
CD-ROM Fortalezas Multimídia: Anhatomirim e mais centenas de fortificações no Brasil e no mundo
Projeto Fortalezas Multimídia

Folleto
2001
 
Dimensión Antropológica

Revista
2016
 
Relatório do Ministro da Marinha, Alexandrino Faria de Alencar, em abril de 1908
Alexandrino Faria de Alencar

Documento Impreso
1908
 
Las fortificaciones en Brasil
Roberto Tonera

Artículo - Revista
2016
 
Actas virtuais do 6° Seminário Regional de Cidades Fortificadas e 1° Encontro Técnico de Gestores de Fortificações
Universidade Federal de Santa Catarina

Anales
2010
 
Calendário Fortificações de Florianópolis - 2012
Projeto Fortalezas Multimídia

Catálogo
2012
 
Relatório do Ministro da Marinha, Alexandrino Faria de Alencar, em abril de 1910
Alexandrino Faria de Alencar

Documento Impreso
1910
 
Desterro: Ilha de Santa Catarina
Gilberto Gerlach

Libro
2010
 
Ofício do engenheiro Frederico Belmont Brockenhaus para João Francisco de Souza Coutinho, Presidente da Província de Santa Catarina, de 1 de novembro de 1862
Frederico Belmont Brockenhaus

Documento Manuscrito
1862
 
Relatório do Ministro da Marinha, Alexandrino Faria de Alencar, em abril de 1916
Alexandrino Faria de Alencar

Documento Impreso
1916
 
Guia dos Bens Tombados, Santa Catarina
Alcídio Mafra de Souza

Catálogo
1992
 
Fortalezas de Santa Cruz, Santo Antônio e São José - Patrimômio mantido pela UFSC
Roberto Tonera

Artículo
2010
 
Ofício do engenheiro Sebastião de Souza e Melo para Joaquim Bandeira Gouvêa, Presidente da Província de Santa Catarina, de 13 de março de 1871
Sebastião de Souza e Mello

Documento Manuscrito
1871
 
Edital para fornecimento de medicamentos para a Enfermaria Militar da Ilha de Santa Catarina, em 1856
Carlos Galdino de Souza

Documento Impreso
1856
 
Relatório do Ministro da Marinha, Raul Soares de Moura, em julho de 1920
Raul Soares de Moura

Documento Impreso
1920
 
Fortalezas de Santa Cruz, São José e Santo Antônio
Joi Cletison

Artículo
2010
 
Edital para fornecimento de medicamento para a Enfermaria Militar da Ilha de Santa Catarina, em 1858
Carlos Galdino de Souza

Documento Impreso
1858
 
Fortificações ainda em serviço na Província de Santa Catarina, em 1859
João José Coutinho

Documento Impreso
1859
 
Forte de Santa Bárbara: História, Resistência e Modernidade
Eliane Veras da Veiga

Artículo - Actas
2010
 
Edital para fornecimento de medicamentos para a Enfermaria Militar, em 1859
Carlos Galdino de Souza

Documento Impreso
1859
 
Relatório do Ministro da Marinha, João Pedro da Veiga Miranda, em outubro de 1922
João Pedro da Veiga Miranda

Documento Impreso
1922
 
Exoneração de médico da enfermaria militar da guarnição, em 1860

Documento Impreso
1860
 
Relatório do Ministro da Marinha, Alexandrino Faria de Alencar, em maio de 1923
Alexandrino Faria de Alencar

Documento Impreso
1923
 
Ofício do engenheiro Frederico Belmont Brockenhaus para Pedro Leitão da Cunha, Presidente da Província de Santa Catarina, de 24 de janeiro de 1863
Frederico Belmont Brockenhaus

Documento Manuscrito
1863
 
Relatório do Ministro da Marinha, Alexandrino Faria de Alencar, em maio de 1925
Alexandrino Faria de Alencar

Documento Impreso
1925
 
Relatório do Ministro da Marinha, Arnaldo de Siqueira Pinto da Luz, em 1926
Arnaldo de Siqueira Pinto da Luz

Documento Impreso
1926
 
Ofício do engenheiro Frederico Belmont Brockenhaus para Pedro Leitão da Cunha, Presidente da Província de Santa Catarina, de 31 de dezembro de 1862
Frederico Belmont Brockenhaus

Documento Manuscrito
1862
 
Memória histórica da Província de Santa Catarina, relativa às pessoas que a tem governado

Artículo
1913
 
Fortificações coloniais em Santa Catarina: imagens, história e memória
Rodrigo Simas Aguiar

Libro
2012
 
Memória das fortalezas, parte 3
Jaqueline Li

Artículo - Revista
2008
 
“Fortificações mutiladas em último estado de ruína”: as fortificações catarinenses na primeira metade do século XIX
Pedro Mülbersted Pereira

Proyecto Final
2013
 
Fala do Presidente da Província de Santa Catarina, João Thomé da Silva, em 1875.
João Thomé da Silva

Documento Impreso
1875
 
Relatório do Ministro da Marinha, Renato de Almeida Guillobel, em 1953
Renato de Almeida Guillobel

Documento Impreso
1953
 
Projeto de restauro e revitalização do Forte de Santa Bárbara
Tatiani Pires Passos

Proyecto Final
2004
 
Relatório do Ministro da Marinha, Antônio Alves Câmara Junior, em 1957
Antônio Alves Câmara Junior

Documento Impreso
1957
 
A Ilha de Santa Catarina e sua Terra Firme: estudo sobre o governo de uma capitania subalterna (1738-1807)
Augusto da Silva

Tesis
2008
 
Fala do Presidente da Província de Santa Catarina, João Capistrano Bandeira de Mello Filho, em 1876.
João Capistrano Bandeira de Mello Filho

Documento Impreso
1876
 
As defesas da Ilha de Santa Catarina e do Rio Grande de São Pedro em 1786
Roberto Tonera

Póster
2017
 
Efemérides Catarinenses (1500-1910)
Lucas Alexandre Boiteux

Artículo
1920
 
As fortificações no Sul do Brasil e a sua documentação no Banco de Dados Internacional sobre Fortificações: www.fortalezas.org
Roberto Tonera

Capítulo
2015
 
Especulação sobre a invasão da Província de Santa Catarina pela Prússia, em 1872

Documento Impreso
1872
 

 Imprima Bibliografías relacionadas



Links relacionados 

Projeto Fortalezas Multimídia
O Projeto Fortalezas Multimídia é uma realização da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, e tem como objetivo promover o estudo, a preservação, a divulgação e a valorização das Fortificações Históricas no Brasil e no Mundo, por intermédio da utilização de recursos computacionais multimídia (CD-ROM, banco de dados, Internet). Entre os trabalhos desenvolvidos pelo Projeto estão o CD-ROM Fortalezas Multimídia e este website das fortificações em todo o mundo. O Projeto é coordenado por Roberto Tonera, arquiteto da UFSC.

http://www.fortalezasmultimidia.com.br
Fortificações da Ilha de Santa Catarina
Site guia da cidade de Florianópolis, com informações sobre visitações nas fortalezas da Ilha de Santa Catarina.

http://www.guiafloripa.com.br/turismo/fortes/index.php3
Arquivo Noronha Santos
Link para o Arquivo Noronha Santos, pertencente ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional -IPHAN, que dispõe de uma base de dados sobre os bens culturais tombados nacionalmente, inclusive as fortificações no Brasil. Para encontrar as fortificações, faça uma pesquisa (busca) na seção Livros do Tombo.

http://www.iphan.gov.br/ans/inicial.htm
Fundação Franklin Cascaes
A Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes (FCFFC) foi criada em 1987, com o compromisso de zelar pelo patrimônio cultural de Florianópolis, por meio do estímulo de resgate, preservação, promoção e divulgação das manifestações culturais tradicionais e contemporâneas. Investe também em pesquisas, publicações, eventos, manutenção de bibliotecas, centros de documentação, galerias, valorizando e promovendo a história e a memória da cidade, resgatando, preservando e difundindo os seus valores materiais e imateriais. Está sediada no Forte de Santa Bárbara.

http://www.pmf.sc.gov.br/franklincascaes/
Forte de Santa Bárbara da Vila
Página da Enciclopédia Wikipédia versando sobre o Forte de Santa Bárbara da Vila, ou simplesmente Forte de Santa Bárbara, que localiza-se na cidade de Florianópolis, na ilha e Estado de Santa Catarina, no Brasil.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Forte_de_Santa_B%C3%A1rbara_da_Vila
Forte de Santa Bárbara da Praia da Vila
Website Guia Floripa, versando sobre o Forte de Santa Bárbara da Praia da Vila, que se localizava na cidade de Florianópolis, Estado de Santa Catarina.

http://www.guiafloripa.com.br/turismo/fortes/santa_barbara.php3
Forte de Santa Bárbara da Praia da Vila
Website da Prefeitura Municipal de Florianópolis, versando sobre o Forte de Santa Bárbara da Praia da Vila, que se localiza na cidade de Florianópolis, Santa Catarina.

http://www.pmf.sc.gov.br/guia/novo/portugues/patrimonio_historico/fort...
Forte de Santa Bárbara da Praia da Vila
Website da Prefeitura Municipal de Florianópolis, versando sobre o Forte de Santa Bárbara da Praia da Vila, que se localiza na cidade de Florianópolis, Santa Catarina.

http://www.pmf.sc.gov.br/turismo/lazer_cultura/patrimonio/forte_santa_...
Forte de Santa Bárbara da Praia da Vila
Website da Prefeitura Municipal de Florianópolis, versando sobre o Forte de Santa Bárbara da Praia da Vila, que se localiza na cidade de Florianópolis, Santa Catarina.

http://www.pmf.sc.gov.br/franklincascaes/?site=141
Forte de Santa Bárbara
Website da Prefeitura Municipal de Florianópolis, com texto versando sobre o Forte de Santa Bárbara da Praia da Vila, que está localizado na cidade de Florianópolis, no litoral do Estado de Santa Catarina.

http://portal.pmf.sc.gov.br/entidades/franklincascaes/index.php?cms=fo...
Tratado de San Ildefonso (1777)
Tratado preliminar sobre los límites de los estados pertenecientes a las Coronas de España y Portugal en la América Meridional, firmado a 1 de octubre de 1777.

https://es.wikisource.org/wiki/Tratado_de_San_Ildefonso_entre_Espa%C3%...

 Imprima Links relacionados



Textos relacionados 

Fortificações da Ilha de Santa Catarina
Texto versando sobre a a criação, abandono e restauração do sistema defensivo da Ilha de Santa Catarina.

 Imprima Textos relacionados


  • Forte de Santa Bárbara da Praia da Vila

  • Bateria de Santa Bárbara, Forte de Santa Bárbara

  • Fuerte

  • 1774 (DC)

  • 1774 (DC)



  • Portugal


  • Descaracterizada y bien conservada

  • Protección Nacional
    O Forte de Santa Bárbara foi tombado como Monumento Nacional em 1984, após intensa campanha pela sua preservação, ameaçada na época pelas obras de acesso rodoviário em implantação no aterro da Baía Sul.
    Livro Histórico: Inscrição:493, Data:29-5-1984.
    Nº Processo:1053-T-81.

  • União Federal (Brasil)

  • Marinha do Brasil

  • (48) 3225-3896 e 3281-4800


  • Museo histórico militar
    Em 2013, a Fundação Cultural de Florianópolis - Franklin Cascaes deixou as instalações do Forte Santa Bárbara, que retornou à gestão da Marinha do Brasil. Em 2016, a Marinha do Brasil realizou obras de reforma na construção, a qual passou a abrigar o Centro Cultural da Marinha em Santa Catarina e o Museu Naval.

  • 5086,00 m2

  • Continente : Sudamérica
    País : Brasil
    Estado/Província: Santa Catarina
    Ciudad: Florianópolis

    O Forte de Santa Bárbara está localizado à Rua Antônio Luz, 260, centro de Florianópolis, CEP: 88010-410, junto ao antigo Terminal Urbano de Ônibus Cidade de Florianópolis, próximo à Avenida Hercílio Luz, no aterro da Baía Sul, no litoral do Estado de Santa Catarina.


  • Lat: 27 36' 2''S | Lon: 48 32' 57''W


  • O forte se localiza em meio ao aterro da baía sul, no centro da cidade de Florianópolis, envolto por diversas avenidas da malha urbana. No próprio terreno em que o imóvel se localiza, outras duas construções mais recentes interferem visualmente na compreensão do bem tombado e desvalorizam-no esteticamente.

  • O forte atualmente abriga o Centro Cultural da Marinha em Santa Catarina e o Museu Naval.

    Informações e contatos pelo telefone: (48) 3225-3896.


  • O forte foi artilhado com um canhão de bronze de calibre 6 libras, e 12 canhões de ferro, sendo um de 12 libras, dois de 4 lb, cinco de 3 lb, três de 2 lb, e um de 1 lb (RANGEL, 1786: 35).
    Em 1998, durante a execução de obras públicas de drenagem ao redor da Praça Esteves Júnior, em Florianópolis, operários da Prefeitura Municipal encontraram dois canhões de ferro fundido, e na sequência um outro, que pertenceram ao antigo Forte de São Francisco Xavier da Praia de Fora. Uma dessas peças está instalada atualmente no Forte de Santa Bárbara. Sobre ele ainda pode ser visto o brasão inglês do Rei George II, indicando a fabricação inglesa deste armamento.

  • O Forte apresentava, em 1786, planta no formato de um polígono irregular, levantada em alvenaria de pedra e cal. Abrigava em seu terrapleno um edifício de um pavimento com cobertura em quatro águas, compreendendo o Quartel da Tropa, o Armazém e a Casa da Pólvora (RANGEL, 1786: 34).
    Por volta de 1871, seu terrapleno era guarnecido por uma muralha com mais de 3 palmos de espessura na parte superior, com altura de mais de 22 palmos acima do nível do mar na maré baixa, comunicando-se com a terra por uma ponte (passadiço) construída sobre arcos de alvenaria (VEIGA, 1993: 239).

  • Em 2016, a Marinha do Brasil realizou obras de reforma na construção, a qual passou a abrigar o Centro Cultural da Marinha em Santa Catarina e o Museu Naval.

  • O Forte foi construído sob a invocação de Santa Bárbara, nascida na Nicomédia, Ásia Menor, filha de pais nobres e idólatras. Foi condenada à morte por haver se tornado cristã, após ter sido denunciada pelo próprio pai, que, durante anos, a havia encerrado numa torre. Logo depois de martirizar a própria filha, decepando-lhe a cabeça, um raio o matou. Santa Bárbara é invocada protetora contra tempestades e padroeira dos militares, artilheiros e dos mineiros. Nas representações iconográficas, veste túnica e manto, tem um diadema, trazendo numa das mãos um cálice, e, na outra, uma palma. Ao seu lado, aparece uma torre com três janelas, simbolizando devoção à Santíssima Trindade. Sua festa é celebrada a 4 de dezembro.



Imprima el contenido


Registre su correo electrónico para recibir noticias sobre este proyecto


Fortalezas.org > Fortificación > Forte de Santa Bárbara da Praia da Vila