Fort of Nossa Senhora da Conceição

Santa Cruz das Flores, Autonomous Region of Azores - Portugal

O “Forte de Nossa Senhora da Conceição” localizava-se na ilha das Flores, na Região Autónoma dos Açores, em Portugal.

Constituiu-se em uma fortificação destinada à defesa deste ancoradouro contra os ataques de piratas e corsários, outrora frequentes nesta região do oceano Atlântico.

História

No contexto da Guerra da Sucessão Espanhola (1701-1714), na sequência do ataque de corsários franceses sob o comando de René Duguay-Trouin à ilha de São Jorge, que resultou no saque das vilas das Velas e da Calheta (1708), o que provocou grande apreensão nas demais ilhas, sobretudo na Terceira, a Coroa portuguesa enviou o brigadeiro António do Couto de Castelo Branco ao arquipélago no ano seguinte (1709), com a missão de inspecionar o estado das fortificações e das guarnições pagas, bem como das milícias, nas ilhas dos grupos central e ocidental. (RODRIGUES, José Damião. "Da periferia insular às fronteiras do império: colonos e recrutas dos Açores no povoamento da América" in Anos 90, Porto Alegre, v. 17, n. 32, pp. 17-43, dez. 2010.) No tocante às ilhas das Flores e do Corvo, informou por carta ao soberano, ainda nesse mesmo ano, a existência, em ambas, de 14 Companhias de Ordenanças e de “seus fortes”, esclarecendo que “hoje tem armas as que bastam e munições que lhe mandou o Sr. Rei D. Pedro [I de Portugal (1683-1705)]“ e que “se lhe pozerem cinco peças pequenas (…) ficarão fortíssimas”. E concluiu “Nenhuma d’essas ilhas pode ser entrada, por serem mui fortes pela aspereza das costas e com pedras se podem defender.” (CASTELO BRANCO, António do Couto de (1892) – Carta a El Rey nosso Senhor em que lhe faz relação António do Couto das seis ilhas baixas e da Terceira, anno de 1709. In Arquivo dos Açores, vol. XII, pp. 470-471) O mesmo oficial, na relação "Fortificações nos Açores existentes em 1710" refere este forte como "O Forte de Nossa Senhora da Conceição." (Arquivo dos Açores, vol. IV, 1882, p. 181)

Sobre a defesa da ilha, o padre António Cordeiro, no início do século XVIII, informa: “(…) não há em esta Ilha [da Flores] Fortaleza alguma de soldadesca paga, e peças de artilharia, mas só espada, e adaga, lança, e alguns arcabuzes, ao estilo de Portugal antigo; e as mais armas, com que ainda a brutos não nunca falta de todo a natureza; e assim tem os mais impenetráveis muros nas suas rochas ao mar; a artelharia mais horrenda nos penedos, que pelas altas rochas lanção abayxo, que nem há galeões, que os aturem, nem outro reparo delles, mais que somente o fugirlhes, que he o que os da Ilha querem.” (CORDEIRO, 2007:486)

Não se encontra indicado na relação “Fortes existentes nas Flores e Corvo em 21 de julho de 1817”.

Encontra-se relacionado por BAPTISTA DE LIMA (1982).

A estrutura não chegou até aos nossos dias.

  • Fort of Nossa Senhora da Conceição


  • Fort





  • Portugal


  • Missing

  • Monument with no legal protection





  • Disappeared

  • ,00 m2

  • Continent : Europe
    Country : Portugal
    State/Province: Autonomous Region of Azores
    City: Santa Cruz das Flores

    Os documentos atualmente disponíveis sobre essa fortificação não permitem identificar a sua exata localização na Ilha das Flores. Desta forma, as suas coordenadas geográficas, indicadas no centro do Concelho de Santa Cruz, são de caráter provisório, até que novas informações sejam obtidas.


  • Lat: 39 -28' 50''N | Lon: 31 7' 37''W










Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Fortification > Fort of Nossa Senhora da Conceição