Forte de São João do Estreito

Florianópolis, Santa Catarina - Brasil

Búsqueda de Imágenes de fortificación

Fecha 1 Fecha 2

Medias (45)

Imágenes (44)
Videos (1)

O Forte de São João do Estreito estava localizado no lado continental da parte mais estreita do canal que separa a Ilha de Santa Catarina da terra firme (atual bairro do Estreito, na cidade de Florianópolis), no litoral do Estado de Santa Catarina.

Em diversos mapas espanhóis de 1777/1778 já aparece nessa localização, ou próximo a ela, uma fortificação simplesmente denominada de "Fuerte de faxinas" (BOPPRÉ, 2010: 33) que pode tratar-se da estrutura primitiva que dará posteriormente origem ao Forte de São João, ou pode tratar-se de uma outra fortificação sem relação com o futuro forte.

De acordo com Souza (1885), a Bateria de São João, foi projetada para, do lado do continente, cruzar fogos com o Forte de Santana, na ponta '' estreito na Ilha de Santa Catarina, estando artilhada com seis peças (BOITEUX, 1920). Coelho (1856), seguido por Paiva (1873), informa que o governador da Capitania, Tenente-coronel João Alberto de Miranda Ribeiro (1793-1800), devido "à fermentação bélica na Europa", fez construir entrincheiramentos na praia do Forte de São João da terra firme. Os autores concordam que um forte no local foi erguido (ou reformado) a partir de 1793, em faxina e terra, com risco do Sargento-mór Engenheiro Joaquim Correia de Lacerda (COELHO, 1856) ou Joaquim Correia Serra (BOITEUX, 1920).

O viajante escocês James George Semple Lisle, de passagem pela Vila do Desterro em 1797, informa que este forte se encontrava em construção, tendo sido apresentado ao Major de Engenheiros Joaquim Correia da Serra. Segundo Souza (1981), o Forte de São João do Estreito, possuía um portão abobadado, exposto completamente aos fogos que partiam do canal. À direita localizava-se a bateria, em ângulo saliente, e à esquerda, uma muralha de alvenaria disposta esteticamente, mas primando pela falta de solidez. Sua artilharia, seis peças de bronze, provinha da Fortaleza de Anhatomirim, sendo elevada, em 1837, no contexto da Revolução Farroupilha (1835-45), a onze peças de bronze. Ainda em 1837, foi realizado um orçamento a cargo do Capitão-major do Corpo de Engenheiros, Patrício Antônio de Sepúlveda Everard, para a reedificação dos edifícios e muralhas da fortificação que estavam inteiramente arruinados. Segundo o relator, o forte deveria ser restaurado devido a sua posição estratégica, e todos os edifícios teriam que ser reparados, sendo que a parte mais conservada era a Casa da Pólvora. Em 1850, o mesmo Engenheiro informa ainda: "O quartel da tropa do extinto Forte de São João deste lado do estreito está quase a abater, achando-se o pilar do lado sul, seguro somente por um palmo de alicerce, convém apeá-lo com a maior brevidade para se lhe aproveitar a telha e mais alguns materiais" (SOUZA, 1981).

Em 1863/1864, o Governo Imperial projetou para esse local uma nova fortificação (ver plano nas imagens/iconografias desta página), que começou a ser executada a partir de abril de 1863 pelo engenheiro Antônio Pereira Rebouças Filho (irmão do também engenheiro André Pinto Rebouças), conforme relatório do Presidente de Provìncia de Santa Catarina, Pedro Leitão da Cunha, datado de 19 de dezembro de 1863 (ver íntegra do relatório em Bibliografias Relacionadas, p. 18 a 23).

Posteriormente será utilizado como depósito de pólvora, sendo então demolida a sua bateria. Arruinado, foi abandonado na segunda metade do século XIX, tendo em vista o relato das reformas que requeria já nesta época. Os remanescentes da fortificação terminaram por ser demolidos ou soterrados no início do século XX, por volta de 1922-23, em decorrência das obras da construção da Ponte Hercílio Luz, que lhe exigiram o local estratégico.

Atualmente, aos pés da cabeceira continental daquela ponte, semi-soterrados, à esquerda do acesso, restam apenas os vestígios de um túnel, em alvenaria de pedra e cobertura em abóbada de tijolos, e pequenos trechos remanescentes de muralhas que pertenceram ao antigo Forte de São João.



 Personajes relacionados


 Imprima Personajes relacionados

Bibliografías relacionadas 

Notícia Geral da Província de Santa Catarina
Arcipreste Joaquim Gomes d'Oliveira e Paiva

Libro
1873
 
Memória histórica da Província de Santa Catarina
Manoel Joaquim de Almeida Coelho

Libro
1856
 
Pequena História Catharinense
Lucas Alexandre Boiteux

Libro
1920
 
Fortalezas Multimídia
Roberto Tonera

Cd-Rom
2001
 
Fortificações do Brasil: Resumo Histórico
Anníbal Barretto

Libro
1958
 
Fortificações no Brasil
Augusto Fausto de Souza

Artículo
1885
 
Fortificações Portuguesas no Brasil - Fortaleza de Santa Catarina
Arnaldo Manuel de Medeiros Ferreira

Artículo
2002
 
Fortificações do Brasil
Carlos Miguez Garrido

Libro
1940
 
Historia Militar da Ilha de Santa Catarina: Notas
Cândido Caldas

Libro
1992
 
Relatório do Ministro da Guerra, Manuel Luís Osório, Marquês de Herval, em 1878
Manuel Luís Osório

Documento Impreso
1878
 
Relatório do Ministro da Guerra, Franklin Américo de Menezes Dória, em 1882
Franklin Americo de Menezes Doria

Documento Impreso
1882
 
Relatório do Ministro de Guerra, José Maria da Silva Paranhos, em 1871
José Maria da Silva Paranhos

Documento Impreso
1871
 
Fortificações Catarinenses: patrimônio de Santa Catarina e do Brasil
Roberto Tonera

Artículo - Revista
2012
 
Geografia das fortalezas: um ensaio geográfico
Augusto César Zeferino

Artículo
2013
 
Fortificações Catarinenses: patrimônio de Santa Catarina e do Brasil
Roberto Tonera

Artículo - Revista
2013
 
Relatório do Presidente da Província de Santa Catarina, Pedro Leitão da Cunha, em 1863
Pedro Leitão da Cunha

Documento Impreso
1863
 
Ilha de Santa Catarina: Florianópolis
Gilberto Gerlach

Libro
2015
 
Ofício do engenheiro Emygdio Cavalcante de Mello, para o Presidente da Província de Santa Catarina, Francisco Luís da Gama Rosa, de 10 de março de 1884
Emygdio Cavalcante de Mello

Documento Manuscrito
1884
 
Edital para a realização de serviços no Forte de São João - 1870

Documento Impreso
1870
 
Correspondência do major de engenheiros Sebastião de Souza e Mello para Francisco Ferreira Correia, Presidente da Província de Santa Catarina, de 14 de novembro de 1870
Sebastião de Souza e Mello

Documento Manuscrito
1870
 
Nomeação de Joaquim da Silva Ferreira Júnior para comandante dos fortes de Santana e São João

Documento Impreso
1870
 
Relatório do Ministro da Guerra, Sebastião do Rego Barros, em 1838
Sebastião do Rego Barros

Documento Impreso
1838
 
Manoel Joaquim de Almeida Coelho - Obra completa
Manoel Joaquim de Almeida Coelho

Libro
2005
 
Relatório do Ministro da Guerra, José Marianno de Mattos, em 1864
José Marianno de Mattos

Documento Impreso
1864
 
Relatório do Ministro da Guerra, Manuel José Vieira Tosta, Barão de Muritiba, em 1870
Manuel José Vieira Tosta (Muritiba)

Documento Impreso
1870
 
Fortalezas da Ilha de Santa Catarina: um panorama.
Rosângela Maria de Melo Machado

Libro
1994
 
Relatório do Ministro da Guerra, José Maria da Silva Paranhos, Visconde do Rio Branco, em 1871
José Maria da Silva Paranhos

Documento Impreso
1871
 
Patrimônio Cultural de Origem Militar: contribuições do ICOFORT RIO 2017

Anales
2019
 
As Defesas da Ilha de Santa Catarina e do Rio Grande de São Pedro em 1786.
Mário Mendonça de Oliveira
Roberto Tonera

Libro
2015
 
Uso de bandeiras de sinalização entre fortificações (1869-1870)

Documento Impreso
1870
 
Mapas da Ilha de Santa Catarina: suas fortificações e informações segundo cartógrafos e engenheiros espanhóis (1776-1778)
Maria Regina Boppré

Artículo
2010
 
Plano da Ilha de Santa Catarina e parte da Terra Firme desde o Rio Embaú até a Enseada das Garoupas

Documento Manuscrito
1777
 
QUEM RESTAUROU ANHATOMIRIM? A luta de memórias e a memória do poder instaladas no processo de patrimonialização da Fortaleza de Santa Cruz de Anhatomirim
Pedro Mülbersted Pereira

Artículo - Actas
2016
 
Relatório do Ministro da Guerra, João Paulo dos Santos Barreto, em 1846
João Paulo dos Santos Barreto

Documento Impreso
1846
 
Relatório do Ministro da Guerra, João Paulo dos Santos Barreto, em 1847
João Paulo dos Santos Barreto

Documento Impreso
1847
 
Relatório do Ministro da Guerra, Manoel Felizardo de Souza e Mello, em 1848

Documento Impreso
1848
 
Relatório do Presidente da Província de Santa Catarina, João José Coutinho, em 1859.
João José Coutinho

Documento Impreso
1859
 
Ofício do engenheiro Patrício Antônio de Sepúlveda Everard para o Vice-Presidente da Província de Santa Catarina, Severo Amorim do Valle, de 23 de janeiro de 1850
Patrício Antônio de Sepúlveda Everard

Documento Manuscrito
1850
 
Hombres, poder y conflicto: estudios sobre la frontera colonial sudamericana y su crisis
Paulo César Possamai
Emir Reitano

Libro
2015
 
Relatório do Presidente da Província de Santa Catarina, Francisco Carlos de Araújo Brusque, em 1860.
Francisco Carlos de Araújo Brusque

Documento Impreso
1860
 
Presentación del Banco de Datos Mundial Sobre Fortificaciones: www.fortalezas.org
Roberto Tonera

Artículo
2009
 
Guardiões do canal: turismo e história. Fortalezas do século XVIII cruzavam fogo no estreito entre Ilha e Continente
Edson Rosa

Artículo - Periódico
2015
 
Relatório do Ministro da Guerra, José Egídio Gordilho de Barbuda Filho, Visconde de Camamú, em 1865
José Egídio Gordilho de Barbuda Filho

Documento Impreso
1865
 
Relatório do Ministro da Guerra, Ângelo Moniz da Silva Ferraz, em 1866
Ângelo Moniz da Silva Ferraz

Documento Impreso
1866
 
Relatório do Ministro da Guerra, João Lustoza da Cunha Paranaguá, em 1867
João Lustoza da Cunha Paranaguá

Documento Impreso
1867
 
Relatório do Ministro da Guerra, João Lustoza da Cunha Paranaguá, em 1868
João Lustoza da Cunha Paranaguá

Documento Impreso
1868
 
Ofício do engenheiro Patrício Antônio de Sepúlveda Everard para João José Coutinho, Presidente da Província de Santa Catarina, de 15 de dezembro de 1850
Patrício Antônio de Sepúlveda Everard

Documento Manuscrito
1850
 
Relatório do Ministro da Guerra, José Maria da Silva Paranhos, Visconde do Rio Branco, em maio de 1872
José Maria da Silva Paranhos

Documento Impreso
1872
 
Fala do Presidente da Província de Santa Catarina, João José Coutinho, em 1859.
João José Coutinho

Documento Impreso
1859
 
Relatório do Ministro da Guerra, João José de Oliveira Junqueira, em dezembro de 1872
João José de Oliveira Junqueira

Documento Impreso
1872
 
Relatório do Presidente de Província de Santa Catarina, Francisco José da Rocha, em 1886.
Francisco José da Rocha

Documento Impreso
1886
 
Relatório do Ministro da Guerra, João José de Oliveira Junqueira, em 1874
João José de Oliveira Junqueira

Documento Impreso
1874
 
Fortes de São João e Santa Bárbara em 1793

Documento Impreso
1933
 
Muralhas de pedra, canhões de bronze, homens de ferro: fortificações do Brasil de 1504 a 2006 - Tomo IV
Adler Homero Fonseca de Castro

Libro
2019
 
Relatório do Ministro da Guerra, Filippe Franco de Sá, em 1884
Filippe Franco de Sá

Documento Impreso
1884
 
Relatório do Ministro da Guerra, Antônio Eleutério de Camargo, em 1885
Antonio Eleutério de Camargo

Documento Impreso
1885
 
Relatório do Ministro da Guerra, Joaquim Delfino Ribeiro da Luz, em 1887
Joaquim Delfino Ribeiro da Luz

Documento Impreso
1887
 
Relatório do Ministro da Guerra, Thomaz José Coelho de Almeida, em 1888
Thomaz José Coelho de Almeida

Documento Impreso
1888
 
Restauração das Fortalezas da Ilha de Santa Catarina: Depoimentos
Roberto Tonera

Revista
2019
 
Crítica aos gastos públicos despendidos com as fortificações da Ilha de Santa Catarina

Documento Impreso
1884
 
Relatório do Ministro da Guerra, Thomaz José Coelho de Almeida, em 1889
Thomaz José Coelho de Almeida

Documento Impreso
1889
 
Arqueologia das fortificações: perspectivas
Fernanda Codevilla Soares

Libro
2015
 
Fortificações da Ilha
Roberto Tonera

Artículo - Revista
2007
 
Projeto elaborado no Estado Maior do Exército, em abril de 1900
Feliciano Mendes de Moraes
Alberto Cardoso de Aguiar
Custódio de Senna Braga

Documento Impreso
1900
 
Correspondência do engenheiro Emygdio Cavalcante de Mello para Francisco Luiz da Gama Rosa, Presidente da Província de Santa Catarina, de 19 de junho de 1884
Emygdio Cavalcante de Mello

Documento Manuscrito
1884
 
Forte de São João do Estreito: resgate de memória através da vitalidade do espaço público
Aline Steinheuser

Proyecto Final
2018
 
Fortificaciones en Iberoamérica
Ramón Gutiérrez

Libro
2005
 
Relatório do Ministro da Guerra, João Nepomuceno de Medeiros Mallet, em maio de 1902
João Nepomuceno de Medeiros Mallet

Documento Impreso
1902
 
Relatório do Presidente da Província, Theodoreto Carlos de Faria Souto, em 1883.
Theodoreto Carlos de Faria Souto

Documento Impreso
1883
 
Registro da nomeação do almoxarife do Forte de São João do Estreito, Antônio Bernadino, de 16 de dezembro de 1822
Junta Governativa Provisória de Santa Catarina

Documento Manuscrito
1822
 
Relatório do Presidente da Província de Santa Catarina, Francisco José da Rocha, em 1887.
Francisco José da Rocha

Documento Impreso
1887
 
Ofício do Presidente da Câmara Municipal de São José, Gaspar Xavier Neves, para Pedro Leitão da Cunha, Presidente da Província de Santa Catarina, de 21 de abril de 1863
Gaspar Xavier Neves

Documento Manuscrito
1863
 
Relatório do 2º Vice-Presidente de Santa Catarina, Manoel do Nascimento da Fonseca Galvão, em 1870.
Manoel do Nascimento da Fonseca Galvão

Documento Impreso
1870
 
Relatório do Ministro da Guerra, Fernando Setembrino de Carvalho, em setembro de 1923
Fernando Setembrino de Carvalho

Documento Impreso
1923
 
Relatório do Presidente da Província de Santa Catarina, Joaquim Bandeira de Gouvêa, em 1871.
Joaquim Bandeira de Gouvêa

Documento Impreso
1871
 
Relatório do Presidente da Província de Santa Catarina, Joaquim Bandeira de Gouvêa, em 1872.
Joaquim Bandeira de Gouvêa

Documento Impreso
1872
 
Exposição do Presidente da Província, Marechal de Campo Francisco José de Souza Soares D' Andréa, em 1840.
Francisco José de Souza Soares de Andréa

Documento Impreso
1840
 
Troca de comando nas fortificações catarinenses (1870)

Documento Impreso
1870
 
Várias providências em relação às fortificações catarinenses em 1871

Documento Impreso
1871
 
Dimensión Antropológica

Revista
2016
 
Las fortificaciones en Brasil
Roberto Tonera

Artículo - Revista
2016
 
Actas virtuais do 6° Seminário Regional de Cidades Fortificadas e 1° Encontro Técnico de Gestores de Fortificações
Universidade Federal de Santa Catarina

Anales
2010
 
Ofício do engenheiro Patrício Antônio de Sepúlveda Everard para José Joaquim Machado de Oliveira, Presidente da Província de Santa Catarina, de 13 de setembro de 1837
Patrício Antônio de Sepúlveda Everard

Documento Manuscrito
1837
 
Desterro: Ilha de Santa Catarina
Gilberto Gerlach

Libro
2010
 
A presença portuguesa na arquitetura da Ilha de Santa Catarina: séculos XVIII e XIX
Sara Regina Silveira de Souza

Libro
1981
 
Fortalezas de Santa Cruz, Santo Antônio e São José - Patrimômio mantido pela UFSC
Roberto Tonera

Artículo
2010
 
Ofício de Patrício Antônio de Sepúlveda Everard para Francisco José de Souza Soares de Andréa, Presidente da Província de Santa Catarina, de 29 de maio de 1840
Patrício Antônio de Sepúlveda Everard

Documento Manuscrito
1840
 
Fortificações ainda em serviço na Província de Santa Catarina, em 1859
João José Coutinho

Documento Impreso
1859
 
Memória histórica da Província de Santa Catarina, relativa às pessoas que a tem governado

Artículo
1913
 
Fortificações coloniais em Santa Catarina: imagens, história e memória
Rodrigo Simas Aguiar

Libro
2012
 
Memória das fortalezas, parte 3
Jaqueline Li

Artículo - Revista
2008
 
Ofício do engenheiro Patrício Antônio de Sepúlveda Everard para José Joaquim Machado de Oliveira, Presidente da Província de Santa Catarina, de 1° de setembro de 1837
Patrício Antônio de Sepúlveda Everard

Documento Manuscrito
1837
 
Relatório do Ministro da Guerra, João José de Oliveira Junqueira, em 1886
João José de Oliveira Junqueira

Documento Impreso
1886
 
Tombamento dos Próprios Nacionais pertencentes ao Ministério da Guerra e situados no Estado de Santa Catarina, 1901
Ministério do Exército do Brasil

Documento Manuscrito
1901
 
“Fortificações mutiladas em último estado de ruína”: as fortificações catarinenses na primeira metade do século XIX
Pedro Mülbersted Pereira

Proyecto Final
2013
 
Relatório do Ministro da Guerra, Luís Alves de Lima e Silva, Duque de Caxias (1876-1877)
Luís Alves de Lima e Silva (Duque de Caxias)

Documento Impreso
1877
 
As defesas da Ilha de Santa Catarina e do Rio Grande de São Pedro em 1786
Roberto Tonera

Póster
2017
 
Efemérides Catarinenses (1500-1910)
Lucas Alexandre Boiteux

Artículo
1920
 
As fortificações no Sul do Brasil e a sua documentação no Banco de Dados Internacional sobre Fortificações: www.fortalezas.org
Roberto Tonera

Capítulo
2015
 
Especulação sobre a invasão da Província de Santa Catarina pela Prússia, em 1872

Documento Impreso
1872
 
 

 Imprima Bibliografías relacionadas



Links relacionados 

Forte de São João do Estreito
Página da Enciclopédia Wikipédia versando sobre o Forte de São João do Estreito, que localizava-se pelo lado do continente, no estreito do canal da ilha de Santa Catarina (atual bairro do Estreito, na cidade de Florianópolis), no litoral do Estado de Santa Catarina, no Brasil.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Forte_de_S%C3%A3o_Jo%C3%A3o_do_Estreito
Forte de São João
Website da Diretoria do Patrimônio Histórico e Cultural do Exército, versando sobre o Forte de São João, construído em 1793. Localizava-se no Estreito, Florianópolis, Estado de Santa Catarina.

http://www.dphcex.ensino.eb.br/pag_5rm_forteSaoJoao.htm
Tratado de San Ildefonso (1777)
Tratado preliminar sobre los límites de los estados pertenecientes a las Coronas de España y Portugal en la América Meridional, firmado a 1 de octubre de 1777.

https://es.wikisource.org/wiki/Tratado_de_San_Ildefonso_entre_Espa%C3%...

 Imprima Links relacionados



Textos relacionados 


Antecedentes históricos

 Imprima Textos relacionados


  • Forte de São João do Estreito

  • Bateria de São João

  • Fuerte

  • 1793 (DC)

  • 1797 (DC)

  • Joaquim Correia Lacerda

  • João Alberto de Miranda Ribeiro

  • Portugal


  • Ruinas abandonadas

  • Monumento Sin Protección Legal

  • Governo do Estado de Santa Catarina

  • DETER/SC



  • Ruinas

  • ,00 m2

  • Continente : Sudamérica
    País : Brasil
    Estado/Província: Santa Catarina
    Ciudad: Florianópolis

    Localizado pelo lado do continente, no estreito do canal da Ilha de Santa Catarina, junto á cabeceira continental da Ponte Hercílio Luz (atual bairro do Estreito, na cidade de Florianópolis), no litoral do Estado de Santa Catarina.


  • Lat: 27 35' 40''S | Lon: 48 34' 14''W


  • As ruínas remanescentes da antiga fortificação estão localizadas junto a cabeceira continental da Ponte Hercílio Luz, um Ex-libris de Florianópolis, monumento também tombado em nível nacional.

  • Visitação inexistente.


  • Segundo Boiteux o forte estava, da sua construção, artilhado com seis peças de bronze que provinham da Fortaleza de Anhatomirim. Durante a Revolução Farroupilha foi artilhado por mais cinco, totalizando 11 peças, sendo todas de bronze.

  • Alvenaria de pedra e cal.
    Pode ter sido construído inicialmente em faxina e terra.

  • Nenhuma intervenção de restauração ou mesmo pesquisa arqueológica foi até o momento realizada na área que ocupou esta antiga fortificação.




Imprima el contenido


Registre su correo electrónico para recibir noticias sobre este proyecto


Fortalezas.org > Fortificación > Forte de São João do Estreito