Fortaleza de São Pedro e São Paulo

Saint Petersburg, Saint Petersburg - Russia

Search for fortification's images

Date 1 Date 2

Medias (1)

Images (1)

A “Fortaleza de São Pedro e São Paulo” (em russo, “Petropavlovskaya Krepost”) localiza-se na cidade federal de São Petersburgo, na Rússia.

É o núcleo que deu origem à cidade e nela se encontram diversos edifícios notáveis como a Catedral de São Pedro e São Paulo, onde estão sepultados os czares desde Pedro I da Rússia até Nicolau II.

História

Foi erguida por determinação de Pedro I da Rússia com a finalidade de defender a projetada capital do império de um possível ataque das tropas suecas, que dominavam o mar Báltico durante a Grande Guerra do Norte (1700–1721) e, efetivamente, nunca entrou em batalha. O seu projeto foi concebido pelo arquiteto suíço Domenico Trezzini, tendo as obras sido iniciadas a 16 de maio de 1703 (no calendário juliano, correspondente a 27 de maio no calendário gregoriano), data celebrada como de aniversário da cidade.

O local escolhido foi a ilha de Záyachi, também conhecida como Ilha de Hare, no rio Neva, tendo sido erguida em faxina e terra no prazo de um ano. Foi reconstruída em pedra entre 1706 e 1740.

O centro do conjunto é a Catedral de São Pedro e São Paulo, edificada entre 1712 e 1733. Destaca-se por uma torre campanário de 123,2 m de altura com uma cúpula rematada por um anjo.

A partir de cerca de 1720 serviu de quartel à guarnição da cidade e de cárcere para prisioneiros políticos, entre outros. O baluarte de Trubestskoy, reconstruído na década de 1870, converteu-se no bloco principal da prisão. A primeira pessoa a escapar desta prisão foi o anarquista Príncipe Peter Kropotkin em 1876. Outras personalidades detidas na chamada “Bastilha russa” incluem Shneur Zalman de Liadi, Tsarevich Alexei Petrovich, Artemy Volynsky, Tadeusz Kościuszko, Alexander Radishchev, Grigory Danilevsky, Fyodor Dostoevsky, Maxim Gorky, Mikhail Bakunin, Nikolai Chernyshevsky, Leon Trotsky e Josip Broz Tito.

No contexto da Revolução Soviética, em 27 fevereiro de 1917 (pelo calendário Juliano) a prisão foi assaltada por soldados amotinados do Regimento Pávlovski e todos os seus prisioneiros foram libertados. Sob o Governo Provisório, centenas de oficiais czaristas foram detidos na fortaleza. O czar foi ameaçado de ser detido na fortaleza em seu retorno de Mogilev para Tsarskoe Selo a 8 de março (pelo calendário Juliano), mas foi colocado sob prisão domiciliar. A 4 de julho (pelo calendário Juliano) quando os bolcheviques tentaram um golpe de estado, a guarnição da fortaleza (8.000 homens) declarou-se a favor dos bolcheviques, vindo a render-se às forças do governo, sem luta, a 6 de julho (pelo calendário Juliano).

Em 25 de outubro (pelo calendário Juliano), a fortaleza caiu rapidamente em mãos bolcheviques. Após o ultimato do Soviete de Petrogrado aos ministros do governo provisório no Palácio de Inverno, após uma salva de aviso do cruzador “Aurora” às 21h00, as armas da fortaleza dispararam cerca de 30 tiros sobre o Palácio de Inverno. Apenas dois tiros o atingiram, infligindo danos menores, e os defensores recusaram-se à rendição – naquele momento. Pelas 02h10 na manhã de 26 de outubro (pelo calendário Juliano), o Palácio de Inverno foi tomado por forças sob o comando de Vladimir Antonov-Ovséyenko. Os ministros então capturados foram levados para a fortaleza como prisioneiros.

Em 1924, a maior parte do conjunto foi convertido em museu. Em 1931, o Gas Dynamics Laboratory foi acrescentado ao conjunto.

No contexto da Segunda Guerra Mundial (1939-1945) a fortaleza sofreu pesados danos quando dos bombardeamentos da cidade pelo exército alemão que impunha cerco à cidade.

Após o conflito, foi cuidadosamente restaurada, tornando-se uma concorrida atração turística.

Em nossos dias a fortaleza constitui a peça central e mais importante do Museu Estatal de História de São Petesburgo. A instituição gradualmente tornou-se a única proprietária do imóvel, exceto a estrutura ocupada pela Casa da Moeda de São Petersburgo.

Características

Exemplar de arquitetura militar, abaluartado, em estilo barroco.

Apresenta planta no formato hexagonal, com baluartes nos vértices.

A fortaleza abriga diversos edifícios notáveis, agrupados em torno da Catedral de São Pedro e São Paulo. Nesta estão sepultados todos os czares russos desde Pedro I a Alexandre III, com excepção de Pedro II e Ivan VI. Os restos mortais de Nicolau II e sua família e comitiva foram aqui sepultados, ao lado da Capela de Santa Catarina, a 17 de julho de 1998, no 80.º aniversário de suas mortes. No final de 2006, os restos mortais da Imperatriz Maria Feodorovna foram trazidos da Catedral de Roskilde, nos arredores de Copenhaga e sepultados ao lado dos de seu marido, Alexandre III.

O Mausoléu Grão-Ducal, construído em estilo neobarroco sob a supervisão de Leon Benois em 1896-1908 está ligado à Catedral por um corredor. Ele foi erguido a fim de remover os restos de alguns dos Romanov não-reinantes da Catedral, onde já não havia praticamente qualquer espaço para novos sepultamentos. O mausoléu foi projetado para conter até sessenta tumbas, mas à época da Revolução Soviética, abrigava apenas treze. O último sepultamento foi o do primo de Nicolau II, o grão-duque Vladimir Cyrilovich (1992). Os restos mortais de seus pais, o grão-duque Cyril Vladimirovich e sua esposa Viktoria Fyodorovna, foram transferidos para o mausoléu, vindos de Coburg, em 1995.

Outras estruturas no interior da fortaleza incluem o edifício da Casa da Moeda (ainda em funcionamento), erguido com projeto de Antonio Porta sob o reinado do czar Paulo I da Rússia, o baluarte Trubetskoy, com suas sombrias celas e o Museu da cidade. De acordo com uma tradição secular, um canhão é disparado diariamente, ao meio-dia, no baluarte de Naryshkin. Aqui se centram ainda, anualmente, as celebrações de aniversário da cidade, a 27 de maio.

As muralhas têm vista para as praias de areia circundantes, que se encontram entre as mais populares em São Petersburgo. No verão, estão muitas vezes superlotadas, especialmente quando um grande festival ocorre.



 Related character

Saint Paul
Turkey
 

 Print the Related character

Contribution

Updated at 16/11/2015 by the tutor Carlos Luís M. C. da Cruz.

Contributions with medias: Carlos Luís M. C. da Cruz (1).


  • Fortaleza de São Pedro e São Paulo

  • Petropavlovskaya Krepost

  • Fortress

  • 1703 (AC)

  • 1740 (AC)



  • Russia


  • Restored and Well Conserved






  • Tourist-cultural Center

  • ,00 m2

  • Continent : Europe
    Country : Russia
    State/Province: Saint Petersburg
    City: Saint Petersburg



  • Lat: 59 -57' 1''N | Lon: 30 -19' 3''E










Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Fortification > Fortaleza de São Pedro e São Paulo