Castle of Garaño

Pamplona, Navarre - Spain

O "Castelo de Garaño" (em castelhano "Castillo de Garaño") localiza-se entre as localidades de Egillor e Saldise, no termo do município de Pamplona, na província e Comunidade Autónoma de Navarra, na Espanha.

Situa-se no alto de um monte rochoso, a cerca de 600 metros acima do nível do mar, em posição dominante sobre as povoações, a cerca de 15 quilómetros a Noroeste de Pamplona. De seu ponto mais alto observa-se com nitidez a Fortaleza de Orarregi, acima de Ilzarbe, e o Castelo de Axita na penha das Duas Irmãs. Juntos formavam um pequeno sistema defensivo que protegia os passos de Larraun e Oskia.

História

De acordo com o historiador Jose Maria Jimeno Jurio, é possível que tenha sido erguido no local da fortificação "Sajrat Qays", mencionada nas crónicas muçulmanas desde o século VIII, embora outros historiadores a situem em San Miguel de Aralar e mesmo Etxauri. De qualquer modo, trata-se de uma das fortificações mais antigas do reino de Navarra, tendo sido encontradas, em seu recinto, moedas do século XI.

No contexto da Guerra de Navarra (1276-1277), a sua conquista, em 1276, é relatada com detalhes no poema épico occitano "La Guerra de Navarra", do trovador Guilhem Anelier de Tolosa. O feito é recordado anualmente no carnaval de Egillor-Beasoain, que se celebra no fim-de-semana anterior ao do de Iruña-Pamplona.

O castelo recebeu o nome de uma povoação medieval próxima, que desapareceu em torno de 1350.

Garaño era também o nome de um pequeno vale com administração própria, e que abrangia várias povoações e mosteiros, atualmente pertencendo administrativamente ao Vale de Ollo. Em nossos dias também dá nome à Sociedade Cultural Garaño, sediada junto a Egillor-Beasoain. Foi uma área muito povoada devido à proximidade da capital, Pamplona, e, possivelmente devido à segurança assegurada pelo próprio castelo.

De acordo com as fontes, este teve um caráter quase residencial. Num processo do século XVI afirma-se que possuía uma igreja sob a invocação de São Salvador, enquanto a do povoado de mesmo nome era da de São Miguel.

Quando da anexação da Alta Navarra (Navarra peninsular) à Espanha, sob o reinado de Fernando II de Aragão, o Católico (1475-1504), na sequência da invasão castelhano-aragonesa de 1512 pelas tropas de Fadrique Álvarez de Toledo y Enríquez de Quiñones, 2.° duque de Alba, o cardeal Cisneros ordenou, por decreto, a destruição das torres de todos os castelos de Navarra, sendo a deste castelo uma das primeiras demolidas.

Em 2010 foram empreendidas escavações arqueológicas no local, a cargo da empresa Gestión Cultura Larrate. Os trabalhos preliminares de limpeza da vegetação colocaram à vista uma muralha de planta circular, um recinto que a rodeia e uma segunda cerca externa. Entre outras dependências, o castelo dispunha de uma grande casa para os guardas, uma adega ao lado, capela, cozinha, um paço e três torres na muralha exterior. A torre principal apresenta planta circular e, de acordo com a documentação, possui guaritas e, internamente, diversos pavimentos. A queda de um raio destruiu parte da torre em 1347. A cisterna estava localizada virada a sul e, segundo as indicações, o seu tamanho deveria ter sido expressivo.

Related bibliography 


 Print the Related bibliography

Contribution

Updated at 04/12/2017 by the tutor Carlos Luís M. C. da Cruz.


  • Castle of Garaño


  • Castle





  • Spain


  • Semiconserved Ruins






  • Ruins

  • ,00 m2

  • Continent : Europe
    Country : Spain
    State/Province: Navarre
    City: Pamplona

    31172 Ollo, Navarra, Espanha


  • Lat: 42 -52' 42''N | Lon: 1 49' 10''W










Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Fortification > Castle of Garaño