Valdivian Fort System

Valdivia, Valdivia - Chile

O “Sistema de fortes de Valdivia” localiza-se na baía de Corral, nos arredores da cidade de mesmo nome, no litoral sul do Chile.

No período colonial espanhol (1552–1820) constituiu-se em um dos mais vastos sistemas de fortificações da América. Tinha como função não apenas a de defesa do acesso marítimo à cidade, mas também a de base de apoio para as embarcações espanholas que faziam as rotas quer do Estreito de Magalhães, quer do Cabo Horn.

Por sua importância estratégica, o sistema ficou conhecido como a "Chave do Mar do Sul" e, em conjunto com a Fortaleza del Real Felipe (Peru)  e o Forte de São Diego de Acapulco (México), constituía o eixo defensivo espanhol no litoral do Oceano Pacífico.

História

A povoação foi inicialmente fundada em 1552, com o nome de Santa María la Blanca de Valdivia, pelo conquistador Pedro de Valdivia, fundador de Santiago do Chile (1541).

Em 1599, um ano após a derrota espanhola na Batalha de Curalaba (1598), Valdivia foi abandonada, e arrasada pelos Huilliches.

A área permaneceu desabitada até que, em 1643, a expedição neerlandesa de Hendrik Brouwer, ali tentou estabelecer uma colónia, sem sucesso. Essa iniciativa neerlandesa naquele trecho da costa da Capitania-geral do Chile, levou a que o vice-rei do Peru, Pedro Álvarez de Toledo y Leiva, marquês de Mancera, refundasse Valdivia e ordenasse a construção de um sistema de fortalezas, fortes e baterias que defendesse o seu porto. 

O projeto teve início em 1635, com o levantamento cartográfico da área. Na ilha Mancera, ao centro dos demais fortes projetados, foi erguido o Castelo de São Pedro de Alcântara (1645) e, em torno de si, foram edificadas as fortificações de Corral, Niebla e Amargos, este último iniciado em 1658. O Castelo de São Sebastião também foi iniciado em 1645.

A última peça do conjunto foi o Castelo da Pura e Limpa Concepção de Monfort de Lemus, em 1671.

O sistema exerceu eficazmente a sua ação dissuasora, só vindo a cair quando do processo de Independência do Chile (1810–1826), diante das forças independentistas sob o comando de Thomas Cochrane, quando da captura de Valdivia (1826). Até então, pela sua importância, pertencia administrativamente ao Vice-Reino do Peru, e não à Capitania-geral do Chile.

Os quatro maiores fortes deste sistema situavam-se na baía de Corral, e tinham a função de controlar a foz do rio Valdivia, acesso a Valdivia:

Castillo de San Sebastián de la Cruz Fort (Forte de Corral) – no sul da baía foi o quartel-general da defesa costeira. Foi erguido em 1645 por determinação do Vice-rei Pedro Álvarez de Toledo y Leiva.

Castillo de San Pedro de Alcántara (Forte de Mancera) – situado entre Niebla e Corral. Devido à sua posição estratégica em diversas ocasiões cogitou-se mudar a cidade de Valdivia para a pequena ilha de Mancera, propostas que os habitantes da cidade sistematicamente rejeitaram.

Castillo de la Pura y Limpia Concepción de Monfort de Lemus (Forte de Niebla) – fronteiro ao Forte de Corral, no acesso Norte do rio Valdivia. Estava a sofrer obras de ampliação, suspensas em 1810. Em 1834, já sob o controlo do Chile, foi utilizado como depósito para todo o sistema.

Fuerte de San Luis de Alba de Amargos – situa-se na margem do rio Cruces, no Sul da baía, próximo a Corral. Erguido entre 1655 e 1661, tinha a função de assegurar a defesa da rota terrestre (“Camino Real”) para Valdivia, no trecho onde esta cruzava o rio. Foi reconstruído em 1679, quando o seu poder de fogo foi duplicado para 12 peças. Atualmente encontra-se em precárias condições de conservação, sendo vedado a visitação pública. De seus muros é possível desfrutar uma vista panorâmica  das fortifcações de Niebla e de Mancera.

Outras fortificações foram construídas para defender a cidade de ataques terrestres (principalmente dos indígenas Huilliches), a saber:

Fuerte Aguada del Inglés – situado a 8 quilómetros do porto de Corral, fora da baía. Foi aquí que teve início a conquista de Valdivia pelas forças de Thomas Alexander Cochrane. Atualmente subsistem poucos vestigios de sua antiga estrutura.

Fuerte San Carlos – situava-se no extremo Oeste da ribeira Sul da baía. Iniciado em 1763, com projeto de José Antonio Birt, constituía-se em um recinto com parapeitos, onde a tropa se abrigava. Ligava-se a uma bateria com seis peças, com forno para balas, através de uma ponte levadiça. Atualmente apenas subsistem as ruínas de seus muros.

Batería del Barro

Castillo de San Luís de Alba de Amargos

Batería y Reducto de Chorocamayo

Batería del Carbonero

Batería del Piojo

Los Torreones
– duas torres situadas na periferia de Valdivia para defesa da cidade contra ataques terrestres. Atualmente são um “ex-libris” local, e utilizadas como logotipo do periódico local El Diario Austral de Valdivia.

Características

Exemplar de arquitetura militar, abaluartado, marítimo.

O projeto de fortificação procurou obter proveito das excecionais qualidades de defesa da baía de Corral, na foz do rio Valdivia. Baseava-se na construção de quatro fortalezas que, em caso de ataque operavam em conjunto, cruzando fogos entre si. No posicionamento dessas quatro fortalezas e na traça dos respectivos baluartes foram levados em conta fatores topográficos, geográficos e ambientais: correntes marítimas, desníveis de terreno, ventos prevalecentes, etc. Embora com o passar do tempo as instalações tenham sido ampliadas no que diz respeito ao número de baterias, e o papel das quatro fortalezas básicas se alterado, o primitivo esquema permaneceu inalterado, com os quatro locais mantendo o seu papel de destaque: a ilha de Mancera, Corral, Amargos e Niebla.



 



 Related character


 Print the Related character

Contribution

Updated at 25/05/2019 by the tutor Carlos Luís M. C. da Cruz.


  • Valdivian Fort System


  • Other

  • 1635 (AC)



  • Philip IV of Spain

  • Spain


  • Restored and Semiconserved






  • Tourist-cultural Center

  • ,00 m2

  • Continent : South America
    Country : Chile
    State/Province: Valdivia
    City: Valdivia



  • Lat: 39 52' 41''S | Lon: 73 24' 34''W










Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Fortification > Valdivian Fort System