Forte de Arpim

Loures, Lisboa - Portugal

Search for fortification's images

Date 1 Date 2

Medias (1)

Images (1)

O “Forte de Arpim” (“Obra Militar n.º 125”), também referido como “Forte da Serra de Arpim”, localiza-se na freguesia de Bucelas, concelho de Loures, no distrito de Lisboa, em Portugal.

Foi erguido no contexto da Guerra Peninsular (1807-1814) como parte integrante da Primeira Linha do sistema defensivo das Linhas de Torres Vedras, com a função de conectar as posições da sua linha no vale do Calhandriz, às da Segunda Linha, que se iniciava no Forte da Casa (Obra Militar n.º 38), próximo ao Rio Tejo.

História

Foi um dos últimos fortes a ser construído. Situava-se na retaguarda dos três outros fortes erguidos no vale do Calhandriz. Diante dos quatro fortes, o cume foi escavado para criar uma escarpa, de modo a tornar-se inacessível ao inimigo. Para defender a estrada que permitia o acesso a Bucelas e  a Alverca do Ribatejo, o reduto de Arpim cruzava fogos com outros três fortes na cordilheira da Aguieira, desfrutando de um amplo campo de visão, que incluía vários outros fortes ou redutos da Segunda Linha, como por exemplo o  Forte de Zambujal  e o  Forte de Ribas.

Não tendo chegado a entrar em batalha, foi abandonado ao final do conflito e, entre 2008 e 2010, no âmbito das comemorações do bicentenário das Linhas de Torres Vedras, sofreu intervenção de restauro, sendo visitável.

Foi declarado em Vias de Classificação, incluído no processo da “1.ª e 2.ª Linhas de Defesa a Norte de Lisboa durante a Guerra Peninsular, também conhecidas como Linhas de Torres, nos concelhos de Arruda dos Vinhos, Loures, Mafra, Sobral de Monte Agraço, Torres Vedras e Vila Franca de Xira, no distrito de Lisboa” (128 obras militares), pelo anúncio n.º 12/2013, publicado no Diário da República, 2.ª Série, n.º 9, de 14 de janeiro.

O conjunto das fortificações das Linhas de Torres Vedras foi declarado património nacional pela Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) no dia 1 de março de 2018, sendo classificado como Monumento Nacional em 21 de março de 2019.

Características

Exemplar de arquitetura militar oitocentista, de enquadramento rural, isolado, na cota de 227 metros acima do nível do mar. Apresentava planta heptagonal irregular, com sete canhoneiras, envolvida no exterior por um fosso seco.

Foi construído com terra apiloada, com paredes revestidas de pedra, e possuía um paiol de alvenaria de pedra, e algumas estruturas em madeira, tais como plataformas de armas, o que facilitava o movimento das peças de artilharia. Foi projetado para uma guarnição de 250 soldados e acredita-se tenha sido equipado com quatro peças. As canhoneiras eram voltadas tanto na direção de Calhandriz como das colinas da Aguieira.

  • Forte de Arpim

  • Obra Militar n.º 125,Forte da Serra de Arpim

  • Redoubt

  • 1809 (AC)



  • Maria I of Portugal

  • Portugal


  • Restored and Well Conserved

  • O conjunto das fortificações das Linhas de Torres Vedras foi declarado património nacional pela Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) no dia 1 de março de 2018, sendo classificado como Monumento Nacional em 21 de março de 2019.





  • Tourist-cultural Center

  • ,00 m2

  • Continent : Europe
    Country : Portugal
    State/Province: Lisboa
    City: Loures



  • Lat: 38 -55' 17''N | Lon: 9 4' 56''W







  • Fortificação das Linhas de Torres Vedras



Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Fortification > Forte de Arpim