Forte de San Luis de Alba de Amargos

Valdivia, Valdivia - Chile

O “Forte de San Luis de Alba de Amargos” (em castelhano, “Fuerte de San Luis de Alba de Amargos”), também referido como “Forte de Amargos”, localiza-se na Punta de Amargos, na margem do rio Cruces, no Sul da baía, próximo a Corral, na região de Los Ríos, no Chile.

História

A povoação foi inicialmente fundada em 1552, com o nome de Santa María la Blanca de Valdivia, pelo conquistador Pedro de Valdivia, fundador de Santiago do Chile (1541).

Um ano após a derrota espanhola na Batalha de Curalaba (21 de dezembro de 1598), na qual pereceu Pedro de Valdívia, a povoação foi abandonada, e arrasada pelos Huilliches (novembro de 1599).

A área permaneceu desabitada até que, em 1643, a expedição neerlandesa de Hendrik Brouwer, ali tentou estabelecer uma colónia, sem sucesso. Essa iniciativa neerlandesa naquele trecho da costa da Capitania-geral do Chile, levou a que o vice-rei do Peru, Pedro Álvarez de Toledo y Leiva, marquês de Mancera (1639-1648), refundasse Valdivia e ordenasse a construção de um sistema de fortalezas, fortes e baterias que defendesse o seu porto. Valdívia e o Arquipélago de Chiloé representavam os territórios espanhóis mais ao sul na costa americana do Pacífico, e a sua importância estratégica para o Vice-reinado do Peru impôs a necessidade de fortificá-los. Assim nasceu a Sistema Fortificado de Valdívia, uma rede de fortificações na baía de Corral, próxima à cidade de Valdívia.

A construção do Forte de Amargos, na margem sul da baía, foi ordenada em 1645 pelo marquês de Mancera, com a função de assegurar a defesa da rota terrestre (“Camino Real”) para Valdivia, no trecho onde esta cruzava o rio.

Os trabalhos tiveram lugar na gestão do governador de Valdívia, Fernando de Bustamante y Villegas (1657-1661). O projeto é de autoria do Sargento-mor de Valdivia, engenheiro militar Juan de Buitrón y Mujica.

Foi reconstruído em 1679, momento em que viu duplicado o seu poder de fogo, passando a contar com 12 peças.

Encontra-se classificado como Monumento Nacional do Chile pelo Decreto Supremo n.º 744 de 24 de março de 1926, na categoria "Monumentos Históricos".

Em nossos dias encontra-se muito danificado, estando vedado à visitação pública desde 2000, uma vez que apresenta riscos potenciais de desabamento de seus merlões devido à erosão marinha e eólica. De seus muros é possível desfrutar uma vista panorâmica das fortificações de Niebla e de Mancera.

Contribuições

Atualizado em 08/03/2020 pelo tutor Carlos Luís M. C. da Cruz.


  • Forte de San Luis de Alba de Amargos


  • Fortaleza





  • Espanha


  • Descaracterizada e Mal Conservada

  • Proteção Nacional
    Encontra-se classificado como Monumento Nacional do Chile pelo Decreto Supremo n.º 744 de 24 de março de 1926, na categoria "Monumentos Históricos".





  • Sem uso definido

  • ,00 m2

  • Continente : América do Sul
    País : Chile
    Estado/Província: Valdivia
    Cidade: Valdivia

    Corral, Los Ríos, Chile


  • Lat: 39 52' 25''S | Lon: 73 25' 27''W










Imprimir o conteúdo


Cadastre o seu e-mail para receber novidades sobre este projeto


Fortalezas.org > Fortificação > Forte de San Luis de Alba de Amargos