Cidadela Vauban

Lorient, Morbihan - Francia

Búsqueda de Imágenes de fortificación

Fecha 1 Fecha 2

Medias (1)

Imágenes (1)

A “Cidadela Vauban” (em francês, “Citadelle Vauban”) localiza-se em Belle-Isle, Belle Île, Belle-Île-en-Mer, no golfo da Gasconha, próximo à costa da Bretanha, a sudeste da cidade portuária de Lorient, departamento de Morbihan, na França.

Por sua posição estratégica, suas riquezas naturais e, especialmente, suas abundantes fontes de água doce, desde sempre a ilha cobiçadas, invadidas e saqueadas. Foi, naturalmente, no afloramento rochoso com vista para o porto e o porto de Palais, o melhor ancoradouro da ilha, que os esforços colocados na defesa da ilha se concentraram ao longo da história. Uma primeira fortificação, erguida na Idade Média por monges beneditinos de Redon e Quimperlé, deu lugar a um forte em 1549. Posteriormente, sob o marquesado dos Gondi e de Nicolas Fouquet, surgiu uma verdadeira fortaleza, prenunciando a cidadela que nasceria pelo grande projeto de Vauban.

Por razões estratégicas e económicas, Vauban incorporou as praças-fortes, que muitas vezes remontavam à Idade Média, nos projetos de fortificação que concebeu. Desse modo, as suas fortificações complementam as defesas "por natureza" das cidades e rotas estratégicas de comunicação. O seu talento residiu na otimização da fortificação abaluartada, tipo de arquitetura militar introduzida e desenvolvida por engenheiros italianos e neerlandeses do século XVI onde, em contraste com as defesas medievais, compostas por muralhas elevadas, estas tornam-se mais baixas e espessas, com baluartes nos vértices, adaptados para a artilharia.

A Cidadela Vauban

Em março de 1683, Sébastien Le Prestre, marquês de Vauban, Comissário-Geral de fortificações, desembarcou em Belle-Île. Desejando fazer da cidadela "um dos melhores lugares do reino", integrou-a num sistema completo de defesa da ilha, compreendendo as duas torres existentes na ilha, corpos de guarda, baterias elevadas, parapeitos e entrincheiramentos nas praias, redutos e muralhas abaluartadas, empregando toda a gramática da construção defensiva. Entretanto, estas recomendações não foram implementadas. Em 1761, durante a Guerra dos Sete Anos (1756-1763), os britânicos tomaram a cidadela, vulnerável pela ausência de uma cintura urbana.

Os britânicos ocuparam Belle-Île até 1763, quando, pelos termos do Tratado de Paris (1763), foi devolvida à França em troca da ilha de Menorca, nas Baleares, e de Acadia, na América do Norte. A partir de então tiveram lugar extensos trabalhos de restauro na povoação. A construção da cintura urbana teve início apenas a partir de 1803, vindo a ser concluída ao final do Segundo Império Francês (1870).

Diante da evolução da artilharia, este tipo de fortificação tornou-se obsoleta. A cidadela foi desativada militarmente em 1933, vindo a ser classificada como “Monumento Histórico” em 2006.

Em nossos dias um museu de arte e da história de Belle-Île, um salão naval, e a promoção de diversos eventos culturais, dinamizam esta cidadela.

"Les Hôtels Particuliers” – Groupe SAVRY, proprietário da cidadela desde 2005, instalaram uma moderna unidade hoteleira, nos moldes dos “Paradores” espanhóis e das “Pousadas” portuguesas, com restaurante e salas para realização de seminários e de congressos.

  • Cidadela Vauban


  • Ciudad Fortificada





  • Francia


  • Recuperada y bien conservada
    56360 Le Palais, França

  • Protección Nacional
    Encontra-se classificada como “Monumento Histórico” desde 2006.



  • +33 2 97 31 84 17


  • Centro Turístico Cultural

  • ,00 m2

  • Continente : Europa
    País : Francia
    Estado/Província: Morbihan
    Ciudad: Lorient



  • Lat: 47 -21' 3''N | Lon: 3 9' 17''W










Imprima el contenido


Registre su correo electrónico para recibir noticias sobre este proyecto


Fortalezas.org > Fortificación > Cidadela Vauban