Forte de São Luís

Niterói, Rio de Janeiro - Brasil

Búsqueda de Imágenes de fortificación

Fecha 1 Fecha 2

Medias (16)

Imágenes (15)
Videos (1)

O Forte de São Luis está localizado no morro do Pico, no lado esquerdo da barra da baía da Guanabara, no bairro de Jurujuba, município de Niterói, no litoral do Estado do Rio de Janeiro. Obra de fortificação proposta pelo Brigadeiro Engenheiro Jacques Funck ao Vice-Rei D. Antônio Rolim de Moura Tavares (1767-69), para a defesa daquele ponto (c. 180m acima do nivel do mar), padrasto à Fortaleza de Santa Cruz. Suas obras só foram iniciadas, entretanto, em 1769-70 por determinação do Vice-rei D. Luís de Almeida Portugal (1769-79), que relata: "Voltando agora às defesas que fiz nesta capital, achará V. Exa. uma fortaleza no sítio chamado o Pico, para o qual tinha feito um plano o Marechal de Campo Diogo Funch: como este oficial tinha feito o dito sem ter descoberto primeiro todo aquele terreno, e examinados agora os obstáculos que nele haviam por ser o sítio sumamente escabroso, não só pela sua eminência, mas pela aspereza dos matos, o que fez o mesmo Marechal não poder chegar a reconhecer que uma parte do mesmo monte, onde foi ele o primeiro que chegou depois de muito trabalho, e de se cortarem muitos matos daquele lugar, formou seu plano, porém com a equivocação que costuma sempre haver em sítios semelhantes, quando eles não são de todo examinados; por entre aqueles matos e arvoredos mui densos haviam grandíssimos penhascos, de que não podiam julgar senão quem os tivesse pisado, e por esta razão supoz aquele oficial que alí havia outra qualidade de terreno, e nesta conformidade formou o seu plano. Eu, vendo quanto era importante fortificar aquele lugar, sem embargo de todas as dificuldades que me propuseram, fiz a maior eficácia em ir reconhecer aquele ponto; custou bastante o poder descobrir todo, e podê-lo eu pisar; porém conseguiu-se o deitar o mato fora, e reconhecer-se todo aquele terreno; e sobre ele fiz emendar o que não era praticável do plano do Marechal Funch, aproveitando-me do mais que podia ser aproveitável. Dei principio à construção daquela fortaleza, e sem embargo de ser já a tempo de eu esperar os inimigos, consegui pô-la em defesa, vencendo as dificuldades que todos julgavam impossíveis. V. Exa. não a acha inteiramente acabada; aí cuidei tão sómente em me cobrir, e fazer o que era mais essencial para pôr em defesa aquele ponto. Toda a obra que era mais dificultosa, e de maior trabalho e despesa, está feita; o que lhe falta, ainda que muito preciso para o serviço da mesma fortaleza, já V. Exa. não terá tantas dificuldades para poder conseguir ou concluí-las. Aquele ponto é um dos mais importantes, como V. Exa. verá. É o cavaleiro de Santa Cruz; com aquela fortaleza nenhum inimigo se poderá fazer senhor da sobredita fortaleza de Santa Cruz; podem sim arruinar-lhe as suas muralhas, porém nem um só homem poderá lá ficar o mais pequeno instante. Pode servir aquele ponto de uma segura retirada à guarnição da fortaleza, sem que o inimigo o possa seguir. Defende também para dentro do porto; e ainda que os tiros não podem ser tão mergulhantes, contudo não deixarão de fazer os estragos, e ao mesmo tempo defende as baterias baixas que se possam formar dentro do porto, por todo aquele vale ou saco que corre de Santa Cruz para dentro: do mesmo modo defende a praia de fora, aonde também mandei fazer uma defesa daquele porto que ali há, e sem embargo de não ser uma grande obra, está quase concluída." (p. 425-426) ("Relatório do Marquês de Lavradio, Vice-Rei do Rio de Janeiro, entregando o Governo a Luiz de Vasconcellos e Souza, que o sucedeu no vice-reinado", datado do Rio de Janeiro em 19/jun/1779. in: RIHGB, Tomo IV, 1842. p. 409-486). A lápide comemorativa da inauguração, sobre o seu portão principal de acesso, reza: "Josepho I. Imperante, Fidel.mo Portugaliae Rege, Provident.mo Principe, Arx Haec, Divo Aloisio Sacrata. Fundata est 1775" (Reinando D. José I, Fidelíssimo Rei de Portugal, Providentíssimo Príncipe, este Forte, consagrado a São Luís, foi fundado em 1775) (BARRETTO, 1958:212). Uma segunda lápide complementa: "No referido [reinado] para repelir a invasão de inimigos, foram começados estes muros e em menos de três anos concluídos sob [o governo do Vice-Rei D.] Luiz de Almeida, 2º Marquês de Lavradio, que para construção desta obra, que até então ninguém ousara, moveu toda pedra, tão grande trabalho tendo sido confiado à sua firme energia, sob tumulto que debalde se opôs de iminente guerra com os espanhóis". Esta fortificação foi autônoma até 1811, quando o seu Comando foi extinto e sua guarnição incorporada à da Fortaleza de Santa Cruz. À época da Independência (1822) foram-lhe efetuados alguns reparos, até que, no período regencial, o Decreto de 24/dez/1831, suprimindo o comando de vários fortes, fortins e baterias, deixando suas guarnições compostas de "um Cabo e um ou dois Soldados incapazes do serviço ativo", deixou-o em estado de abandono. No contexto da Questão Christie (1862-65) recebeu obras de remodelação a partir de 1863 (SOUZA, 1885:104), reforço na artilharia (GARRIDO, 1940:108), e a construção de novos Quartéis e Casa de Comando.

 



 Personajes relacionados


 Imprima Personajes relacionados

Bibliografías relacionadas 

Os inexpugnáveis: conheça a história dos fortes que guardaram por quatro séculos a Baía de Guanabara
Bárbara Reis

Artículo
2012
 
Fortificações do Brasil: Resumo Histórico
Anníbal Barretto

Libro
1958
 
Fortificações do Brasil
Carlos Miguez Garrido

Libro
1940
 
A formação de um país de dimensões continentais: o sistema de fortificações portuguesas na América Latina
Adler Homero Fonseca de Castro

Artículo - Revista
2017
 
CEAMA 17

Revista
2017
 
Fortificações Portuguesas no Brasil - Do ''Litoral Fluminense'' à ''Costa Paulista''
Arnaldo Manuel de Medeiros Ferreira

Artículo
2001
 
O último argumento dos reis: artilharia e fortificações
Adler Homero Fonseca de Castro

Artículo - Revista
2004
 
Relatório do Ministro da Guerra, José Maria da Silva Paranhos, Visconde do Rio Branco, em 1871
José Maria da Silva Paranhos

Documento Impreso
1871
 
Patrimônio Cultural de Origem Militar: contribuições do ICOFORT RIO 2017

Anales
2019
 
Fortificações Portuguesas no Brasil
Arnaldo Manuel de Medeiros Ferreira

Libro
2004
 
Fortalezas Multimídia
Roberto Tonera

Cd-Rom
2001
 
Muralhas de pedra, canhões de bronze, homens de ferro: fortificações do Brasil de 1504 a 2006 - Tomo I
Adler Homero Fonseca de Castro

Libro
2009
 
Os Fortes do Brasil
Ricardo Siqueira Prado
Ricardo Chaves Prado

Artículo - Revista
1998
 
Inovação Institucional e Patrimônio Cultural de Origem Militar no Brasil
Flávia Ferreira de Mattos

Tesis
2018
 
Relatório do Ministro da Guerra, Vespasiano Golçanves de Albuquerque e Silva, em outubro de 1914
Vespasiano Gonçalves de Albuquerque e Silva

Documento Impreso
1914
 
Relatório do Ministro da Guerra, José Caetano de Faria, em maio de 1915
José Caetano de Faria

Documento Impreso
1915
 
Relatório do Ministro da Guerra, José Caetano de Faria, em maio de 1916
José Caetano de Faria

Documento Impreso
1916
 
Relatório do Ministro da Guerra, José Caetano de Faria, em maio de 1917
José Caetano de Faria

Documento Impreso
1917
 
Relatório do Ministro da Guerra, José Caetano de Faria, em maio de 1918
José Caetano de Faria

Documento Impreso
1918
 
Relatório do Ministro da Guerra, João Pandiá Calógeras, em 1921
João Pandiá Calógeras

Documento Impreso
1921
 
Relatório do Ministro da Guerra, João Pandiá Calógeras, em outubro de 1922
João Pandiá Calógeras

Documento Impreso
1922
 
Relatório do Ministro da Guerra, Fernando Setembrino de Carvalho, em setembro de 1923
Fernando Setembrino de Carvalho

Documento Impreso
1923
 
Relatório do Ministro da Guerra, Fernando Setembrino de Carvalho, em novembro de 1924
Fernando Setembrino de Carvalho

Documento Impreso
1924
 
Relatório do Ministro da Guerra, Fernando Setembrino de Carvalho, em novembro de 1925
Fernando Setembrino de Carvalho

Documento Impreso
1925
 
Relatório do Ministro da Guerra, Fernando Setembrino de Carvalho, em outubro de 1926
Fernando Setembrino de Carvalho

Documento Impreso
1926
 
Relatório do Ministro da Guerra, Pedro Aurélio de Góes Monteiro, em maio de 1935
Pedro Aurélio Góes Monteiro

Documento Impreso
1935
 
Relatório do Ministro da Guerra, João Gomes Ribeiro Filho, em maio de 1936
João Gomes Ribeiro Filho

Documento Impreso
1936
 
Relatório do Ministro da Guerra, Eurico Gaspar Dutra, em maio de 1937
Eurico Gaspar Dutra

Documento Impreso
1937
 
Relatório do Ministro da Guerra, Eurico Gaspar Dutra, em maio de 1938
Eurico Gaspar Dutra

Documento Impreso
1938
 
Relatório do Ministro da Guerra, Eurico Gaspar Dutra, em novembro de 1939
Eurico Gaspar Dutra

Documento Impreso
1939
 
Actas virtuais do 6° Seminário Regional de Cidades Fortificadas e 1° Encontro Técnico de Gestores de Fortificações
Universidade Federal de Santa Catarina

Anales
2010
 
Programa de revitalização e uso turístico-cultural das Fortificações históricas da Baía de Guanabara
José Cláudio dos Santos Júnior

Artículo
2010
 
Fortes
Ricardo Fasanello
José Carlos Vieira de Figueiredo

Libro
2013
 
Fortes da Banda d´Além: Niterói na defesa da Baía de Guanabara
Cesar Augusto Ornellas Ramos

Artículo
2004
 
 

 Imprima Bibliografías relacionadas



Links relacionados 

Forte de São Luís
Página da Enciclopédia Wikipédia versando sobre o Forte de São Luís, que se localiza no lado esquerdo da barra da baía de Guanabara, no alto do morro do Pico, no bairro de Jurujuba, município de Niterói, no litoral do Estado do Rio de Janeiro, no Brasil.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Forte_de_S%C3%A3o_Lu%C3%ADs
Fortificações do Rio de Janeiro
Website da Fundação Cultural Exército Brasileiro, versando sobre as seguintes fortificações do Estado do Rio de Janeiro: Forte de Copacabana, Fortaleza de Santa Cruz, Forte do Vigia, Fortaleza da Conceição, Forte Barão do Rio Branco, Forte Tamandaré, Forte do Imbuí, Fortaleza de São João, Forte de São Luiz, Forte da Barra, Forte Marechal Hermes e Forte de Gragoatá.

http://www.funceb.org.br/espacoCultural.asp
Fundação Cultural Exército Brasileiro: Projetos
Website da Fundação Cultural Exército Brasileiro, versando sobre as informações referentes ao Projeto Cultural Fortificações da Baía de Guanabara.

http://www.funceb.org.br/projetos/projetoguanabara.html
Forte de São Luís
Website Mega Bairro, apresenta informações acerca do Forte de São Luís, que se localiza no morro do Pico, no lado esquerdo da barra da baía da Guanabara, no bairro de Jurujuba, município de Niterói, no litoral do Estado do Rio de Janeiro.

http://www.megabairro.com.br/turismo/pontoturistico.php?ch=282&tr=f072...
Niterói - Un paseo por el Fortes San Luis, Rio Branco y Pico
Este site remete a um Blog, que nos leva a um "passeio" à Zona Sul de Niterói (Rio de Janeiro), um lugar que possui o segundo maior complexo de fortes e fortalezas do Brasil. Entre essas fortificações estão: a Fortaleza de Santa Cruz, Rio Branco, Imbuí, e os Fortes de São Luís e do Pico.

http://www.perdidoporai.com/2012/07/niteroi-um-passeio-pelos-fortes-sa...
8º Seminario de Ciudades Fortificadas
Sitio web del 8º Seminario de Ciudades Fortificadas y 3º Encuentro de Gestores de Fortificaciones que fue realizado en el período de 22 hasta 26 de octubre de 2012, en el Fuerte de Copacabana, Rio de Janeiro, Brasil. Las ediciones anteriores del Seminario pueden ser visitadas en la dirección: http://cidadesfortificadas.ufsc.br/

http://www.8seminariocidadesfortificadas.blogspot.com.br/
Recorrido por los Fuertes: Bahía de Guanabara
Este website es una herramienta a servicio de la visita a los fuertes y fortalezas de la bahía de Guanabara. En él usted encontrará informaciones como las opciones de circuitos internos de visita en las diversas fortificaciones, links para agendas de eventos culturales de las diferentes fortificaciones, opciones de guiones de visita, diferentes recorridos conectando las fortificaciones entre sí y puntos de sus entornos. La web cuenta también con el webdocumentário “Nosotros del Fuerte” compuesto de cinco vídeos cortos sobre la presencia de los Fuertes en la vida cotidiana de personas locales.

http://www.roteirosdosfortes.com.br

 Imprima Links relacionados


  • Forte de São Luís


  • Fuerte

  • 1769 (DC)

  • 1775 (DC)


  • Luís de Almeida Portugal Soares de Alarcão d'Eça e Melo Silva Mascarenhas (2º Marquês de Lavradio)

  • Portugal


  • Ruinas más o menos conservadas






  • Centro Turístico Cultural

  • 5850,00 m2

  • Continente : Sudamérica
    País : Brasil
    Estado/Província: Rio de Janeiro
    Ciudad: Niterói

    Acesso pelo Forte Barão do Rio Branco, localizado à Alameda Marechal Pessoa Leal nr. 265, no bairro de Jurujuba, em Niterói, Estado do Rio de Janeiro


  • Lat: 22 56' 6''S | Lon: 43 7' 16''W










Imprima el contenido


Registre su correo electrónico para recibir noticias sobre este proyecto


Fortalezas.org > Fortificación > Forte de São Luís