Forte de São Clemente

Rio de Janeiro, Rio de Janeiro - Brasil

Pesquisa de Imagens da fortificação

Data 1 Data 2

Mídias (1)

Imagens (1)

O Forte de São Clemente, hoje desaparecido, estava localizado no lugar da Piassaba ou Piassava, no Caminho Velho (hoje rua São Clemente), na estrada que ia da Lagoa para Botafogo, na zona sul da atual cidade (e Estado) do Rio de Janeiro.

Possivelmente uma das obras propostas para a defesa do Rio de Janeiro pelo Brigadeiro Engenheiro Jacques Funck entre 1767-69, o "Relatório do Marquês de Lavradio, Vice-Rei do Rio de Janeiro, entregando o Governo a Luiz de Vasconcellos e Souza, que o sucedeu no vice-reinado", datado do Rio de Janeiro em 19/jun/1779, informa: "Construí outros redutos no sítio de S. Clemente e Leme para defender os desembarques e passagens da Copa-Cabana, e da Lagoa de Rodrigo de Freitas." (p. 428) (RIHGB, Tomo IV, 1842. p. 409-486).

Destinava-se à defesa do acesso ao chamado Caminho Velho, caminho colonial que unia as terras do antigo Engenho Real, na lagoa de Sacopenapã (hoje lagoa Rodrigo de Freitas), às terras da Fazenda de José Pereira Botafogo (hoje bairro de Botafogo), traçado da atual rua São Clemente.

Sua linha de defesa era completada por um fortim quadrado, cruzando fogo com a linha principal. Tudo era de faxina, de acordo com a relação dos fortes do Rio de Janeiro, de 1789, nesta época estava armado com 2 canhões de 6 libras e 1 de 2 libras. Sabe-se que foi aparentemente abandonado depois do período do Conde de Resende que considerou o forte inútil. Em 1789, contava com 4 artilheiros e em 1812, estava abandonada. À época do Império, foi reformada, em 1824, o Coronel de engenheiros Francisco José de Sousa Soares d’Andrea pedia, através de uma carta, cem cerventes para terminar a fortificação de campanha de São Clemente no prazo de um mês. A mão de obra foi escrava, requisitados um para cada cinco escravos de cada senhor. (CASTRO, 2009: 304-305). Devido às repetidas crises do período regencial, o Decreto de 24/dez/1831 mandou desarmá-la e desguarnecê-la (SOUZA, 1885:112).

Encontra-se relacionado entre as defesas do setor Sul (Fortificações de Copacabana) no "Mapa das Fortificações e Fortins do Município Neutro e Província do Rio de Janeiro" de 1863, no Arquivo Nacional (CASADEI, 1994/1995:70-71).

Ainda de acordo com Souza, nada mais restava dessa estrutura, à época (1885) (Op. cit., 1885: 112).

Barretto acrescenta que um de seus velhos canhões de ferro se encontrava, à época (1958), no Museu Histórico Nacional (BARRETTO, 1958: 250).



 Personagens relacionados


 Imprimir Personagens relacionados

Bibliografias relacionadas 


 Imprimir Bibliografias relacionadas



Links relacionados 

Forte de São Clemente da Piassava
Página da Enciclopédia Wikipédia versando sobre o Forte de São Clemente da Piassava, que se localizava no lugar da Piassaba ou Piassava, no Caminho Velho (hoje rua São Clemente), na cidade e Estado do Rio de Janeiro, no Brasil.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Forte_de_S%C3%A3o_Clemente_da_Pia%C3%A7av...

 Imprimir Links relacionados

Contribuições

Atualizado em 23/05/2013 pelo tutor Projeto Fortalezas Multimídia (Amilton Matos).

Com a contribuição de conteúdo de: Carlos Luís M. C. da Cruz.

Contribuições com mídias: Projeto Fortalezas Multimídia (Jaime José S. Silva) (1).


  • Forte de São Clemente

  • Bateria de São Clemente, Forte de Piaçava.

  • Forte

  • 1769 (DC)


  • Jacques Funck

  • Luís de Almeida Portugal Soares de Alarcão d'Eça e Melo Silva Mascarenhas (2º Marquês de Lavradio)

  • Portugal


  • Desaparecida






  • Desaparecida

  • ,00 m2

  • Continente : América do Sul
    País : Brasil
    Estado/Província: Rio de Janeiro
    Cidade: Rio de Janeiro

    O Forte de São Clemente, hoje desaparecido, estava localizado no lugar da Piassaba ou Piassava, no Caminho Velho (hoje rua São Clemente), na estrada que ia da Lagoa para Botafogo, na zona sul da atual cidade (e Estado) do Rio de Janeiro.


  • Lat: 22 57' 34''S | Lon: 43 11' 1''W




  • De acordo com a relação dos fortes do Rio de Janeiro, de 1789, nesta época estava armado com 2 canhões de 6 libras e 1 de 2 libras (CASTRO, 2009: 304-305).

  • Sua linha de defesa era completada por um fortim quadrado, cruzando fogo com a linha principal. Tudo era de faxina, de acordo com a relação dos fortes do Rio de Janeiro de 1789 (CASTRO, 2009: 304-305).





Imprimir o conteúdo


Cadastre o seu e-mail para receber novidades sobre este projeto


Fortalezas.org > Fortificação > Forte de São Clemente