Forte Waerdenburch

Recife, Pernambuco - Brazil

Search for fortification's images

Date 1 Date 2

Medias (1)

Images (1)

O Forte Waerdenburch estava localizado em uma ponta de terra na confluência do rio Biberibe com o rio Capibaribe, atual cidade do Recife, no litoral do Estado de Pernambuco.

Existe divergência entre os estudiosos sobre esta fortificação, que no contexto da Guerra Holandesa (1630-54) trocou sucessivamente de mãos entre os beligerantes. Mantendo como fio condutor a localização (uma ilha na confluência dos rios Biberibe e Capibaribe, posteriormente aterrada) e a estrutura arquitetônica (um polígono quadrangular regular, com baluartes nos vértices), pode-se afirmar que a sua estrutura primitiva remonta a uma bateria de campanha na ilha da Asseca, erguida em fins de 1629 na iminência da invasão holandesa, com o nome de Casa da Asseca ou Bateria Asseca. Conquistada por forças holandesas (1630), a partir de 1631 será ampliada na forma de um polígono quadrangular regular, com baluartes nos vértices, recebendo o nome de Forte Waerdenbuch, uma homenagem ao Coronel Diederick van Waerdenburch, comandante das forças de terra holandesas no assalto a Olinda e Recife.

Nassau, no "Breve Discurso" de 14/jan/1638, sob o tópico "Fortificações", informa:

"Ao norte do [forte] Ernestus fica o forte Waerdenburgh em um terreno que avança a partir do continente; é quadrangular, mas a escassez de terreno não permitiu que tivesse mais de três baluartes, a saber, no norte, ocidente e oriente, faltando o do sul. Um fosso o separa da terra firme, está cercado de água e sofre forte embate do rio, pelo que se faz necessário conservá-lo dispendiosamente por meio de sapatas. Como não parece que este forte seja necessário, e se entende que basta um reduto para guardar aquele terreno, resolveu-se deixar que o rio o vá destruindo, e reduzí-lo à forma de um reduto."

O "Relatório sobre o estado das Capitanias conquistadas no Brasil", de autoria de Adriaen van der Dussen, datado de 04/abr/1640, complementa:

"O forte Waerdenburch, situado no continente, próximo às Salinas e fronteiro ao Recife, ao noroeste, tinha sido a princípio um forte quadrangular fechado, com três baluartes, pois à falta de terreno firme do lado do Recife e Antônio Vaz, onde está situado, não foi possível construir-se o quarto baluarte. Se este forte, por qualquer infelicidade, viesse a ser perdido, pois está sujeito a um ataque, incomodaria muito o Recife e Antônio Vaz; por isto resolveu-se derrubar as cortinas que ficam em frente a esses lugares e deixar o forte aberto desse lado. Além disto foram transformados os três baluartes em três redutos fechados, bem mais altos que os antigos muros, permanecendo, entretanto, encerrados pelas cortinas primitivas, com o que se protegeu de ataques do exterior a sua praça interna. Nesses redutos estão 5 peçazinhas de bronze, 1 de 6 libras, 2 de 4 lb (ambas espanholas) e 2 bombardas de 3 lb."

BARLÉU (1974) transcreve e complementa a informação: "O forte de Wardenburch jaz ao lado da terra firme, ao pé das salinas. Tinha outrora quatro pontas e agora é resguardado por três bastiões, por não permitir a natureza viciosa do terreno por-se-lhe o quarto. Julgando-se fosse acessível aos estratagemas dos inimigos, lançaram-se-lhe cortinas duplas e valor da banda por onde podiam entrar. Levantaram-se agora guaritas sobre os três bastiões, mais elevadas que as trincheiras, colocando-se nelas peças de bronze para afugentar o adversário." (Op. cit., p. 142-143)

Figura nos mapas de Franz Post (1612-80) da Ilha de Antônio Vaz (1637), e de Mauritiopolis (1645. Biblioteca Nacional, Rio de Janeiro), e no mapa "A Cidade Maurícia em 1644", de C. B. Golijath (in: BARLÉU, Gaspar. História dos feitos recentemente praticados no Brasil. Amsterdã, 1647).

Também denominado como Forte de Santo Antônio Novo, Forte Alternar, Vila Alternar, Forte das Três Pontas e Forte do Séqua, posteriormente sua defesa foi complementada por uma bateria (Bateria do Séqua) que lhe era fronteira pelo continente. Conquistado por forças portuguesas (16??), é reocupado por forças holandesas após a retirada de Diogo Esteves Pinheiro que o comandava (20/abr/1648), sendo reconquistado definitivamente por forças portuguesas no contexto da ofensiva final a Recife (17/jan/1654).

Não há informações posteriores ao conflito sobre ambas as estruturas (forte e bateria). Tanto a fortificação quanto a ilha da Asseca, na qual se situava, desapareceram em virtude de aterro que ligou a ilha ao continente. BARRETTO (1958) informa que este forte se localizou próximo aonde se erguia, à época (1958), o Hospital Militar da 7ª Região Militar (op. cit., p. 140).



 

Related bibliography 


 Print the Related bibliography



Related links 

Forte das Três Pontas
Website Brasil Arqueológico, da Equipe do Laboratório de Arqueologia da Universidade Federal de Pernambuco, versando sobre o Forte das Três Pontas, que se localiza na cidade de Recife, Estado de Pernambuco.

http://www.brasilarqueologico.com.br/arqueologia-forte-tres-pontas.php

 Print the Related links

Contribution

Updated at 21/05/2013 by the tutor Roberto Tonera.

With the contribution of contents by: Carlos Luís M. C. da Cruz.

Contributions with medias: Carlos Luís M. C. da Cruz (1).


  • Forte Waerdenburch

  • Forte de Santo Antônio Novo, Forte Alternar, Vila Alternar, Forte das Três Pontas e Forte do Séqua.

  • Fort

  • 1629 (AC)




  • Portugal


  • Missing








  • ,00 m2

  • Continent : South America
    Country : Brazil
    State/Province: Pernambuco
    City: Recife

    Localizado em uma ponta de terra na confluência do Rio Beberibe com o Rio Capibaribe, atual cidade de Recife, no Estado de Pernambuco.


  • Lat: 8 3' 6''S | Lon: 34 52' 13''W




  • Segundo o "Relatório sobre o estado das Capitanias conquistadas no Brasil", de autoria de Adriaen van der Dussen, datado de 04/abr/1640, complementa: "Nesses redutos estão 5 peçazinhas de bronze, 1 de 6 libras, 2 de 4 lb (ambas espanholas) e 2 bombardas de 3 lb."






Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Fortification > Forte Waerdenburch