Bateria do Morro de São Bento

Rio de Janeiro, Rio de Janeiro - Brazil

Search for fortification's images

Date 1 Date 2

Medias (1)

Images (1)

A Bateria do Morro de São Bento estava localizada no morro de São Bento, limite do centro histórico da cidade (e Estado) do Rio de Janeiro.

Uma fortificação no alto do morro de São Bento encontra-se cartografado por João Teixeira Albernaz, "o moço" (Aparencia do Rio de Janeiro, 1666. Mapoteca do Itamaraty, Rio de Janeiro), com a legenda "Forte de São Bento".

Barretto relaciona esta estrutura como um forte, erguido em 1711 pelos monges beneditinos que ali mantêm um mosteiro e uma igreja desde os primeiros dias da fundação da cidade. O primeiro comandante desta fortificação teria sido Gaspar de Ataíde, e a posição foi bombardeada pela artilharia do corsário francês René Duguay-Trouin, baseada na ilha das Cobras que lhe era fronteira, quando da invasão do Rio de Janeiro em set/1711, conservando os monges ainda algumas das balas recebidas (BARRETTO, 1958: 252).

O "Relatório do Marquês de Lavradio, Vice-Rei do Rio de Janeiro, entregando o Governo a Luiz de Vasconcellos e Souza, que o sucedeu no vice-reinado", datado do Rio de Janeiro em 19/jun/1779, informa: "Deste mesmo modo [de campanha, com risco que mandou fazer] fortifiquei a altura de S. Bento (...)." (p. 428) (RIHGB, Tomo IV, 1842. p. 409-486).

Barretto complementa que o Mosteiro de São Bento aquartelou tropas do 21º, do 24º e do 26º Batalhões de Infantaria à época das Regências (1831-40), e mais tarde, em 1885, um Batalhão de Fuzileiros Navais (Op. cit., 1958: 252).

Na Revolta da Armada foram construídas duas baterias provisórias, para hostilizar a Ilha das Cobras e os navios rebeldes, foram instalados dois canhões Whitworth de 70 libras, um morteiro de 22 cm e uma metralhadora Nordenfelt, essa fortificação, ainda em caráter permanente e dotada de um mastro, chamava-se de Forte de São Bento. Esta posição foi bombardeada algumas vezes pela Marinha. Em 13 de setembro de 1893, a cidade foi atacada pela Marinha com o argumento de que era preciso calar as baterias dos morros do Castelo e de São Bento. Por volta de 1895 foram dadas as primeiras ordens de desarmamento do morro (CASTRO, 2009: 319).

 

Related bibliography 


 Print the Related bibliography



Related links 

Bateria do Morro de São Bento
Página da Enciclopédia Wikipédia versando sobre a Bateria do Morro de São Bento, que se localizava no morro de São Bento, limite do centro histórico da cidade e Estado do Rio de Janeiro, no Brasil.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Bateria_do_Morro_de_S%C3%A3o_Bento
Fortificações de Angra dos Reis
Página da Enciclopédia Wikipédia versando sobre as Fortificações de Angra dos Reis, que se localizavam na cidade de Angra dos Reis, no litoral sul do Estado do Rio de Janeiro, no Brasil.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Fortifica%C3%A7%C3%B5es_de_Angra_dos_Reis

 Print the Related links

Contribution

Updated at 23/05/2013 by the tutor Projeto Fortalezas Multimídia (Amilton Matos).

With the contribution of contents by: Carlos Luís M. C. da Cruz.

Contributions with medias: Projeto Fortalezas Multimídia (Débora Damas) (1).


  • Bateria do Morro de São Bento

  • Forte de São Bento

  • Battery

  • 1711 (AC)




  • Portugal


  • Missing






  • Disappeared

  • ,00 m2

  • Continent : South America
    Country : Brazil
    State/Province: Rio de Janeiro
    City: Rio de Janeiro

    A Bateria do Morro de São Bento estava localizada no morro de São Bento, limite do centro histórico da cidade (e Estado) do Rio de Janeiro.


  • Lat: 22 48' 60''S | Lon: 43 13' 55''W




  • Na Revolta da Armada foram instalados dois canhões Whitworth de 70 libras, um morteiro de 22 cm e uma metralhadora Nordenfelt (CASTRO, 2009: 319).






Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Fortification > Bateria do Morro de São Bento