Fort of Christiansborg

Accra, Greater Accra - Ghana

Search for fortification's images

Date 1 Date 2

Medias (1)

Images (1)

O “Forte de Christiansborg”, também referido como “Castelo de Christiansborg”, “Palácio de Christiansborg”, “Castelo de Osu” ou simplesmente “o Castelo”, localiza-se na cidade de Accra, na região de Greater Accra, no litoral do Gana.

Foi uma das diversas fortificações erguidas pelos europeus na chamada “Costa do Ouro”, inicialmente para o comércio de ouro e madeiras e, posteriormente, para o tráfico de escravos para as Américas.

História

Remonta a uma primitiva feitoria fortificada erguida no local em 1550 pelos Portugueses.

Eventualmente a área ficou sob o controlo da Suécia na década de 1650, graças ao comerciante Neerlandês Henry Caerlof. Em 1652 ele obteve permissão do governante de Accra, com quem efetuara negócios, para construir uma pequena casa de campo fortificada. Em 1657 Caerlof viajou de novo para a África, desta vez representando a Dinamarca. Em 1660 o controlo da mesma passou para os Países Baixos, mas logo retornou para o da Dinamarca, tendo sido utilizado ao longo dos séculos inicialmente no comércio de ouro e marfim e, com o tempo, cada vez mais intensamente como entreposto para o tráfico de escravos.

O forte encontrava-se erguido entre dois outros: o “Fort Crèvecoeur”, de bandeira Neerlandesa, e o “Fort James”, britânico. O estabelecimento em Osu era demasiado pequeno para armazenar mercadoria suficiente para concorrer com os vizinhos e assim, os Dinamarqueses foram adquirindo terrenos circundantes e expandindo o primitivo edifício, rebatizando-o como “Fort Christiansborg” em homenagem ao seu soberano, Cristiano V da Dinamarca (1670-1699).

Em 1679 ou 1680, o comandante adjunto Bolton incitou uma revolta para assassinar o comandante do forte. Pouco depois, em dezembro de 1680, um navio português capitaneado por Julião de Campos Barreto visitou a fortificação e concordou em adquiri-la. Foi assim rebatizada como Forte de São Francisco Xavier, tendo sido erguida em seu terrapleno uma capela sob esta invocação, e os baluartes alteados em três pés. Entretanto, o forte veio a ser abandonado pouco tempo depois, após um motim da guarnição (29 de agosto de 1682), deixando patente a incapacidade portuguesa em competir com outras potências então atuantes na Costa do Ouro.

O forte voltou a ser ocupado por forças dinamarquesas (fevereiro de 1683) e, em 1685, tornou-se a capital da Costa do Ouro Dinamarquesa, assumindo o lugar de Fredriksborg.

Em 1693 elementos da tribo Akwamu sob a liderança do chefe Assameni (Asamani), disfarçados como mercadores, dominaram a guarnição do forte, enfraquecida por doenças e mortes. Mantiveram-se na posse do mesmo durante um ano, fazendo negócios com mercadores de diversas nacionalidades. Em 1694 Assameni vendeu o forte aos Dinamarqueses por 50 marcos de ouro (cerca de 400 onças-troy de ouro), tendo porém conservado as chaves do forte, que se encontram em poder da tribo até aos nossos dias.

Na década de 1770, os Dinamarqueses em Osu envolveram-se em um conflito com os Neerlandeses que controlavam Accra.

Em 1850 os britânicos adquiriram a chamada “Costa do Ouro Dinamarquesa” por £ 10.000 (algo entre 850.000 e 1,5 milhões de libras em 2007), incluindo o Fort Christiansborg. A Dinamarca vinha considerando a venda desta possessão desde algum tempo, uma vez que, com a abolição do tráfico de escravos e os elevados custos de manutenção, lhe traziam lucros cada vez menores. O Reino Unido vivenciava as mesmas dificuldades, porém estava disposto a reprimir o comércio ilegal de escravos e também desejava evitar que a França ou a Bélgica se fortalecessem naquela região.

Um terramoto em 1862 destruiu a maior parte dos pavimentos superiores, que foram reconstruídos em madeira.

Posteriormente, o antigo forte foi convertido em sede do governo colonial da Costa do Ouro, funções que exerceu de 1877 até à Independência (1957).

Em 1950 os pisos superiores de madeira, foram reconstruídos com base nos planos originais Dinamarqueses.

Quando da Independência do Gana (1957), com a rainha Isabel II do Reino Unido (1952-) como chefe de Estado, o antigo forte foi transformado em Casa do Governo, residência do Governador-geral. Quando o país se converteu em República (1960), passou a ser utilizado como residência do primeiro presidente do Gana, Kwame Nkrumah.

Desde então recebeu a visita de diversos dignatários como por exemplo os presidentes dos Estados Unidos Richard Nixon, Bill Clinton e Barack Obama, o chanceler alemão, Gerhard Schröder, e a própria Isabel II do Reino Unido.

De acordo com o “National Monuments Instrument” (EI 42, 1972), encontra-se classificado como Monumento Nacional.

Encontra-se classificado como Património Mundial pela UNESCO como um dos "Fortes e Castelos em Volta, Grande Acra e regiões Central e Ocidental", desde 1979.

Não se encontra aberto ao público, e não é permitido fotografá-lo.

Em 2005 teve lugar um debate acerca de se o Castelo de Osu deveria ser mantido como sede do Governo. O então presidente John Kufuor argumentou que o seu governo não deveria ocupar o castelo devido à sua associação histórica com a escravidão e também por que as suas instalações eram inadequadas. O Congresso Nacional Democrático dos Deputados, contra-argumentou, entretanto, que os US$ 50 milhões que o novo palácio presidencial custaria estaria melhor investido na melhoria da economia do país.

A 6 de janeiro de 2009 a administração de John Kufuor trasladou a sede do governo para a Golden Jubilee House.

Características

Exemplar de arquitetura militar, abaluartado.

Ao longo dos séculos o conjunto mudou de mãos diversas vezes, entre a Dinamarca, Portugal, o reino de Akwamu, o Reino Unido e, finalmente, Gana após a sua independência (1957), sendo reconstruído em numerosas ocasiões.

O século XVIII foi o mais difícil em termos de construtivos, e um relatório inglês datado de 1722 reporta-o como em mau estado.

Ampliações tiveram lugar mais tarde, no mesmo século, e melhorias estruturais tiveram lugar em 1824. O acrescento de depósitos, acomodações adicionais para a guarnição, plataformas para artilharia, baluartes, e moradias teve como resultado um aumento de quatro vezes no tamanho da fortificação original.

O edifício atual compreende diversos anexos ao primitivo forte, com facilidades para uso dos funcionários, como por exemplo uma clínica médica, cafeteria, centro comercial e posto dos correios. Mantém entretanto capacidade para abrigar uma guarnição permanente.

Os seus jardins contam com uma grande variedade de plantas, endémicas e outras.

Bibliografia

VAN DANTZIG, Albert. "Forts and Castles of Ghana". Accra: Sedco Publishing Ltd., 1980. ISBN 9964-72-010-6

Related bibliography 


 Print the Related bibliography



Related links 

Christiansborg Castle
Descrição em inglês do Christiansborg Castle, no site Ghana Museums & Monuments Board.

http://www.ghanamuseums.org/forts/fort-christianburg.php
Fortificações em Gana
Página sobre fortificações do Ghana Museums and Monuments Board (GMMB), responsável legal pela preservação do património cultural material e imaterial de Gana, na África (a página principal é: http://www.ghanamuseums.org/index.php). Aqui podem ser encontrados conteúdos sobre dezenas de fortificações classificadas como monumentos nacionais de Gana.

http://www.ghanamuseums.org/forts/forts-castles.php

 Print the Related links

Contribution

Updated at 06/01/2016 by the tutor Carlos Luís M. C. da Cruz.

Contributions with medias: Carlos Luís M. C. da Cruz (1).


  • Fort of Christiansborg

  • Castelo de Christiansborg, Palácio de Christiansborg, Castelo de Osu, O Castelo, Forte de São Francisco Xavier

  • Fort

  • 1550 (AC)




  • Portugal


  • Featureless and Well Conserved

  • National Protection
    UNESCO World Heritage
    De acordo com o “National Monuments Instrument” (EI 42, 1972), encontra-se classificado como Monumento Nacional.
    Encontra-se classificado como Património Mundial pela UNESCO como um dos "Fortes e Castelos em Volta, Grande Acra e regiões Central e Ocidental", desde 1979.





  • Federal Public Organ

  • ,00 m2

  • Continent : Africa
    Country : Ghana
    State/Province: Greater Accra
    City: Accra



  • Lat: 5 -33' 12''N | Lon: 0 10' 58''










Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Fortification > Fort of Christiansborg