Praça-forte de Safim

Safi, Rabat-Sale - Marocco

Search for fortification's images

Date 1 Date 2

Medias (2)

Images (1)
Videos (1)

A “Praça-forte de Safim” localizava-se na atual cidade e província de Safi, no litoral do Marrocos, no norte de África. O seu complexo defensivo contava com cerca de três quilómetros de muralhas envolvendo a cidade, dominada por uma fortificação construída pelos portugueses: o chamado Castelejo ("Kechla").

História

Safim constituía-se na capital fortificada de um pequeno reino muçulmano que, desde 1488, época das conquistas portuguesas de Arzila e Tânger, reconhecia a soberania de Portugal. Naquele ano, o alcaide da cidade reconhecia o "rei de Portugal como seu senhor, por si e por seus concidadãos, presentes e futuros", e comprometia-se a pagar um tributo de 300 meticais de ouro ou o seu valor equivalente em mercadorias. Como símbolo dessa suserania recebia "a bandeira real e um atabaque" que o rei de Portugal lhe entregava; em contrapartida, tanto o alcaide como os moradores da cidade podiam circular sem restrições em todos os "domínios portugueses daquém e além-mar", podendo neles negociar em pé de igualdade com "os outros seus naturais ou vassalos".

Via de penetração para Marraquexe, a cidade foi conquistada sem dificuldade por Diogo de Azambuja em 1508, vindo a ser abandonada em 1542, após a queda da Fortaleza de Santa Cruz do Cabo de Gué no ano anterior (1541).

A primitiva fortificação, iniciada por Azambuja, foi erguida com madeira trazida da ilha da Madeira. Depois, Azambuja, na qualidade de seu capitão e alcaide-mor,  sugeriu a Manuel I de Portugal (1495-1521) que "esta obra se deve fazer nobre, porque a cidade he tal que o merece". ("Cartas Régias", de 27 de julho de 1507 e 25 de agosto de 1508, in "Les Sources Inédites (...)", t. I, pp. 130-132 e 169-170, respectivamente.)

A cidade e sede episcopal de Safim recebeu uma forte cerca amuralhada com traça dos irmãos Diogo de Arruda e Francisco de Arruda (1512) com destaque para um imponente baluarte circular que ladeava a porta do chamado "Castelo de Terra", cujas obras só seriam concluídas em 1540, dois anos antes do abandono da praça. Posteriormente a 1512, foi erguido ainda o chamado "Castelo do Mar", em estilo manuelino, a título de obra complementar, para defesa do porto.

Considerada como a mais bela das praças-fortes portuguesas no Marrocos, as suas estruturas foram objeto de restauração nas últimas décadas, encontrando-se em excelente estado de conservação. No "Castelo do Mar" encontram-se atualmente trinta peças de artilharia, algumas das quais portuguesas. Na parte histórica da antiga praça-forte destacam-se ainda os vestígios da antiga catedral, convertida em uma mesquita, hoje requalificada como museu.

  • Praça-forte de Safim


  • Fortified City





  • Marocco


  • Restored and Well Conserved








  • ,00 m2

  • Continent : Africa
    Country : Marocco
    State/Province: Rabat-Sale
    City: Safi



  • Lat: 32 -18' 4''N | Lon: 9 14' 27''W










Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Fortification > Praça-forte de Safim