Forte de São Bartolomeu da Passagem

Salvador, Bahia - Brazil

Search for fortification's images

Date 1 Date 2

Medias (2)

Images (2)

O Forte de São Bartolomeu da Passagem localizava-se na ponta da Ribeira, perto da foz do rio Pirajá, ao norte da primitiva cidade de Salvador, no litoral do Estado da Bahia.

O Forte de São Bartolomeu da Passagem ou Forte da Passagem de Itapagipe (Passagem de Cima), remonta ao início do século XVII. Colaborava com o Fortim de São Filipe na defesa da enseada dos Tainheiros, onde se localizavam os estaleiros coloniais, e da enseada de Itapagipe, onde ocorrerá o desembarque das forças holandesas comandadas pelo Conde Johan Maurits van Nassau-Siegen (1604-79), quando do assalto de abr-mai/1638 a Salvador. A seu respeito, BARLÉU (1974) descrevendo o assalto holandês, relata:

"(...) No dia seguinte [ao da ocupação do Forte de Santo Alberto e captura do Fortim de São Felipe, Nassau] apoderou-se do Forte de São Bartolomeu, terrível por treze peças e providíssimo de grande cópia de de petrechos bélicos. Tendo-nos caído nas mãos estas fortalezas, ficou-nos livre o acesso às naus para recebermos mantimentos, de que se podia prover a soldadesca em terra apenas por oito dias." (Op. cit., p. 82)

De acordo com a iconografia de José Antônio Caldas (Forte de S. Bartolomeu da Pasage. in: Cartas topográficas contem as plantas e prospectos das fortalezas que defendem a cidade da Bahia de Todos os Santos e seu reconcavo por mar e terra, c. 1764. Arquivo Histórico Ultramarino, Lisboa), sua estrutura apresentava planta no formato de um polígono octogonal estrelado, com quatro ângulos salientes e quatro reentrantes, e parapeitos à barbeta. Pelo lado do portão de acesso, no terrapleno, erguia-se um edificio de um pavimento com as diversas dependências de serviço (Casa de Comando, quartéis, Casa da Palamenta, e outras).

BARRETTO (1958) informa que este forte estava artilhado com nove peças de ferro (quatro de calibre 12 libras, três de 8 e duas de 6), acreditamos que em meados do século XVIII. SOUZA (1885) reporta que, em 1841, em suas doze canhoneiras conservava apenas duas das antigas peças (Op. cit., p. 97). GARRIDO (1940) complementa que em 1844 foi autorizada e iniciada a sua demolição, aproveitando-se a cantaria do forte nas obras de construção do prédio da Alfândega em Salvador. No ano seguinte os trabalhos de demolição foram sustados (Aviso de 10/mai) (Op. cit., p. 95). No contexto da Questão Christie (1862-65), o "Relatório do Estado das Fortalezas da Bahia" ao Presidente da Província (03/ago/1863), dá-o como em completa ruína, denominando-o como Forte de São Bartolomeu de Itapagipe (ROHAN, 1896:51), citando:

"(...) Apresenta a forma dum octógono com quatro ângulos salientes e outros tantos reentrantes, e o desenvolvimento de 720 palmos.

Está em completa ruína, fendido em diversas partes, e em total abandono.

Por ordem superior começou ser demolido e nesta operação encetada pelo fosso, ficou sem as lajes pertencentes às suas obras.

Não há reparações senão completa reconstrução a fazer com aproveitamento dos materiais e talvez mesmo dalguma das suas partes." (Op. cit., p. 64)

O forte terminou de ser demolido em 1900, durante obras da Prefeitura Municipal, na gestão de José Eduardo Freire de Carvalho Filho (GARRIDO, 1940:95).



 Related character


 Print the Related character

Related bibliography 

Fortificações no Brasil
Augusto Fausto de Souza

Article
1885
 
Fortificações do Brasil: Resumo Histórico
Anníbal Barretto

Book
1958
 
Fortificações do Brasil
Carlos Miguez Garrido

Book
1940
 
As Fortificações Portuguesas de Salvador Quando Cabeça do Brasil
Mário Mendonça de Oliveira

Book
2004
 
Plano da fortificação que se acha na Capitania da Bahia feito por ordem do senhor D. Fernando José de Portugal e Castro, Governador e Capitão Geral da mesma Capitania no ano de 1799

Handwritten Document
1799
 
Falando de fortes: uma viagem pelos símbolos de resistência desta terra
Cid Teixeira

Article
2002
 
Lembranças que ficaram na história
Anésio Ferreira Leite

Article
2002
 
Cartas topográficas contem as plantas e prospectos das fortalezas que defendem a cidade da Bahia de Todos os Santos e seu reconcavo por mar e terra
José Antônio Caldas

Document
1764
 
Fortalezas Multimídia
Roberto Tonera

Cd-Rom
2001
 
Relatório do Ministro da Guerra, Sebastião do Rego Barros, em 1838
Sebastião do Rego Barros

Printed Document
1838
 
Relatório do Ministro da Guerra, João Paulo dos Santos Barreto, em 1846
João Paulo dos Santos Barreto

Printed Document
1846
 
Relatório do Ministro da Guerra, João Paulo dos Santos Barreto, em 1847
João Paulo dos Santos Barreto

Printed Document
1847
 
Relatório do Ministro da Guerra, Manoel Felizardo de Souza e Mello, em 1848

Printed Document
1848
 
Relatório do Ministro da Guerra, Filippe Franco de Sá, em 1884
Filippe Franco de Sá

Printed Document
1884
 
Relatório do Ministro da Guerra, Antônio Eleutério de Camargo, em 1885
Antonio Eleutério de Camargo

Printed Document
1885
 
Relatório do Ministro da Guerra, João José de Oliveira Junqueira, em 1886
João José de Oliveira Junqueira

Printed Document
1886
 
Relatório do Ministro da Guerra, Joaquim Delfino Ribeiro da Luz, em 1887
Joaquim Delfino Ribeiro da Luz

Printed Document
1887
 
Relatório do Ministro da Guerra, Thomaz José Coelho de Almeida, em 1888
Thomaz José Coelho de Almeida

Printed Document
1888
 
Relatório do Ministro da Guerra, Thomaz José Coelho de Almeida, em 1889
Thomaz José Coelho de Almeida

Printed Document
1889
 
Projeto elaborado no Estado Maior do Exército, em abril de 1900
Feliciano Mendes de Moraes
Alberto Cardoso de Aguiar
Custódio de Senna Braga

Printed Document
1900
 
Fortificaciones en Iberoamérica
Ramón Gutiérrez

Book
2005
 
Relatório do Ministro da Guerra, João Nepomuceno de Medeiros Mallet, em maio de 1902
João Nepomuceno de Medeiros Mallet

Printed Document
1902
 
Relatório do Ministro da Guerra, José Caetano de Faria, em maio de 1915
José Caetano de Faria

Printed Document
1915
 

 Print the Related bibliography



Related links 

Forte de São Bartolomeu da Passagem
Página da Enciclopédia Wikipédia versando sobre o Forte de São Bartolomeu da Passagem, também conhecido como Forte da Passagem de Itapagipe (Passagem de Cima). Localizava-se na ponta da Ribeira, perto da foz do rio Pirajá, ao Norte da primitiva cidade de Salvador, no litoral do Estado da Bahia, no Brasil.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Forte_de_S%C3%A3o_Bartolomeu_da_Passagem

 Print the Related links

Contribution

Updated at 14/05/2009 by the tutor Roberto Tonera.

With the contribution of contents by: Carlos Luís M. C. da Cruz.

Contributions with medias: Projeto Fortalezas Multimídia (Camila Guerreiro) (1), Projeto Fortalezas Multimídia (Jaime José S. Silva) (1).


  • Forte de São Bartolomeu da Passagem

  • Forte da Passagem de Itapagipe

  • Fort

  • 1638 (AC)




  • Portugal

  • 1900 (AC)

  • Missing






  • Disappeared

  • 0,00 m2

  • Continent : South America
    Country : Brazil
    State/Province: Bahia
    City: Salvador

    Localizado na ponta da Ribeira, perto da foz do rio Pirajá, ao norte da primitiva cidade de Salvador, no litoral do Estado da Bahia.


  • Lat: 12 54' 35''S | Lon: 38 29' 47''W




  • BARRETTO (1958) informa que este forte estava artilhado com nove peças de ferro (quatro de calibre 12 libras, três de 8 e duas de 6), acreditamos que em meados do século XVIII. SOUZA (1885) reporta que, em 1841, em suas doze canhoneiras conservava apenas duas das antigas peças (Op. cit., p. 97).

  • De acordo com a iconografia de José Antônio Caldas (Forte de S. Bartolomeu da Pasage. in: Cartas topográficas contem as plantas e prospectos das fortalezas que defendem a cidade da Bahia de Todos os Santos e seu reconcavo por mar e terra, c. 1764. Arquivo Histórico Ultramarino, Lisboa), sua estrutura apresentava planta no formato de um polígono octogonal estrelado, com quatro ângulos salientes e quatro reentrantes, e parapeitos à barbeta.

    Pelo lado do portão de acesso, no terrapleno, erguia-se um edificio de um pavimento com as diversas dependências de serviço (Casa de Comando, quartéis, Casa da Palamenta, e outras).

    O "Relatório do Estado das Fortalezas da Bahia" ao Presidente da Província (03/ago/1863) informa: "(...) Apresenta a forma dum octógono com quatro ângulos salientes e outros tantos reentrantes, e o desenvolvimento de 720 palmos".





Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Fortification > Forte de São Bartolomeu da Passagem