Forte de São Joaquim de Jequitaia

Salvador, Bahia - Brasil

Pesquisa de Imagens da fortificação

Data 1 Data 2

Mídias (7)

Imagens (7)

O Forte de São Joaquim de Jequitaia localizava-se na Praia da Jequitaia, perto de Monte Serrat, limite norte da cidade de Salvador, no Estado da Bahia.

GARRIDO (1940) complementa que formava um quadrilátero com as edificações do antigo Arsenal de Guerra e da Estação Central dos Caminhos de Ferro (Op. cit., p. 93).

No contexto da Questão Christie (1862-65), o "Relatório do Estado das Fortalezas da Bahia" ao Presidente da Província (03/ago/1863), dá-o como reparado (ROHAN, 1896:51), citando:

"(...) É um quadrilátero com o desenvolvimento próximo de 78 braças, das quais formam o plano de fogo 327 palmos, montando 11 peças, sete de calibre 24 e quatro de 18.

Suas construções estão reparadas e bem conservadas; mas cumpre observar que o plano, todo lajeado e bem construído, em que se movem os reparos, além da sua escassa largura (26 1/2 palmos) é superior ao nível de terrapleno, formando um degrau de dois palmos de altura, e não tem a declividade própria; donde resulta que o serviço da colocação das peças em bateria deverá ser penoso e difícil no caso em que os reparos saltem fora da plataforma com a impulsão do recúo, o que aliás a pouca largura desta permite prever. Conviria pois fazer-lhe as reparações que a devem corrigir. Além disso convém cimentar o terraço para consolidá-lo, ladrilhar o chão das casas e pintá-las.

Finalmente resta-me observar que transformação da atual prisão do Forte em depósito de pólvora parece de utilidade; e que é bem sensível a falta d'água no recinto do Forte, necessidade que pode ser sanada ou com a colocação de uma pena d'água derivada do encanamento da cidade (o que é melhor), ou com a abertura de uma cisterna que receba as águas dos telhados convenientemente encanadas." (Op. cit., p. 60)

SOUZA (1885), denomina-o Forte de Jequitaia ou Forte do Noviciado. Observa que, tendo estado artilhado com seis peças, era incapaz de resistência pela sua insuficiente elevação, que o deixava vulnerável a um bombardeio (Op. cit., p. 94). Em 1896 encontrava-se completamente desarmado (RIGHB, Vol. 3, nr. 7, mar/1896. nota à p. 60).

BARRETTO (1958) denomina-o também como Forte de São Joaquim, localizando-o entre o Forte de Santo Alberto e o Forte de São Filipe de Monte Serrat (Forte de Nossa Senhora de Monte Serrat) informando que sua planta tinha o formato de um polígono quadrangular, e acrescenta que, à sua época (1958), estava ocupado pelo CPOR - Curso de Preparação de Oficiais da Reserva (Op. cit., p. 187).

Encontra-se atualmente (julho/2003) em processo de restauração para abrigar em breve um museu da Petrobrás.

Bibliografias relacionadas 

Fortificações no Brasil
Augusto Fausto de Souza

Artigo
1885
 
Fortificações do Brasil: Resumo Histórico
Anníbal Barretto

Livro
1958
 
Fortificações do Brasil
Carlos Miguez Garrido

Livro
1940
 
As Fortificações Portuguesas de Salvador Quando Cabeça do Brasil
Mário Mendonça de Oliveira

Livro
2004
 
As Fortalezas e a defesa de Salvador
Mário Mendonça de Oliveira

Livro
2008
 
Os Fortes de Salvador
Virgínia Pernambucano de Mello

Cd-Rom
2006
 
As fortificações Militares, referenciais para o turismo
Anésio Ferreira Leite

Artigo
2002
 
Forte da Jequitaia: a fortaleza que virou escritório
Cybèle Celestino Santiago

Artigo
2002
 
Fortalezas Multimídia
Roberto Tonera

Cd-Rom
2001
 
Actas virtuais do 6° Seminário Regional de Cidades Fortificadas e 1° Encontro Técnico de Gestores de Fortificações
Universidade Federal de Santa Catarina

Anais
2010
 
Forte São Marcelo, "O humbigo da Bahia"
Anésio Ferreira Leite

Artigo
2010
 
Gazeta do Forte - Ano II, nº 5
ABRAF

Jornal
2009
 
Fortes da Bahia, nº 2
Anésio Ferreira Leite
Cid Teixeira
Cybèle Celestino Santiago
Etelvina Rebouças
Alberto Paraíso

Jornal
2002
 
Relatório do Ministro da Guerra, Sebastião do Rego Barros, em 1838
Sebastião do Rego Barros

Documento Impresso
1838
 
Relatório do Ministro da Guerra, José Marianno de Mattos, em 1864
José Marianno de Mattos

Documento Impresso
1864
 
Relatório do Ministro da Guerra, Manuel José Vieira Tosta, Barão de Muritiba, em 1870
Manuel José Vieira Tosta (Muritiba)

Documento Impresso
1870
 
Relatório do Ministro da Guerra, José Maria da Silva Paranhos, Visconde do Rio Branco, em 1871
José Maria da Silva Paranhos

Documento Impresso
1871
 
Relatório do Ministro de Guerra, José Maria da Silva Paranhos, em 1871
José Maria da Silva Paranhos

Documento Impresso
1871
 
Relatório do Ministro da Guerra, Jerônimo Francisco Coelho, em 1845
Jerônimo Francisco Coelho

Documento Impresso
1845
 
Relatório do Ministro da Guerra, Manoel Felizardo de Souza e Mello, em 1848

Documento Impresso
1848
 
Relatório do Ministro da Guerra, José Egídio Gordilho de Barbuda Filho, Visconde de Camamú, em 1865
José Egídio Gordilho de Barbuda Filho

Documento Impresso
1865
 
Relatório do Ministro da Guerra, João Paulo dos Santos Barreto, em 1846
João Paulo dos Santos Barreto

Documento Impresso
1846
 
Relatório do Ministro da Guerra, Ângelo Moniz da Silva Ferraz, em 1866
Ângelo Moniz da Silva Ferraz

Documento Impresso
1866
 
Relatório do Ministro da Guerra, João Lustoza da Cunha Paranaguá, em 1867
João Lustoza da Cunha Paranaguá

Documento Impresso
1867
 
Relatório do Ministro da Guerra, João Lustoza da Cunha Paranaguá, em 1868
João Lustoza da Cunha Paranaguá

Documento Impresso
1868
 
Relatório do Ministro da Guerra, José Maria da Silva Paranhos, Visconde do Rio Branco, em maio de 1872
José Maria da Silva Paranhos

Documento Impresso
1872
 
Relatório do Ministro da Guerra, João José de Oliveira Junqueira, em 1873
João José de Oliveira Junqueira

Documento Impresso
1873
 
Relatório do Ministro da Guerra, João José de Oliveira Junqueira, em 1874
João José de Oliveira Junqueira

Documento Impresso
1874
 
Relatório do Ministro da Guerra, Filippe Franco de Sá, em 1884
Filippe Franco de Sá

Documento Impresso
1884
 
Relatório do Ministro da Guerra, Antônio Eleutério de Camargo, em 1885
Antonio Eleutério de Camargo

Documento Impresso
1885
 
Relatório do Ministro da Guerra, João José de Oliveira Junqueira, em 1886
João José de Oliveira Junqueira

Documento Impresso
1886
 
Relatório do Ministro da Guerra, Joaquim Delfino Ribeiro da Luz, em 1887
Joaquim Delfino Ribeiro da Luz

Documento Impresso
1887
 
Relatório do Ministro da Guerra, Thomaz José Coelho de Almeida, em 1888
Thomaz José Coelho de Almeida

Documento Impresso
1888
 
Relatório do Ministro da Guerra, Thomaz José Coelho de Almeida, em 1889
Thomaz José Coelho de Almeida

Documento Impresso
1889
 
Relatório do Ministro da Guerra, Antônio Nicolau Falcão da Frota, em 1891
Antônio Nicolau Falcão da Frota

Documento Impresso
1891
 
Relatório do Ministro da Guerra, Francisco Antônio de Moura, em 1892
Francisco Antônio de Moura

Documento Impresso
1892
 
Fortificaciones en Iberoamérica
Ramón Gutiérrez

Livro
2005
 
Relatório do Ministro da Guerra, João Nepomuceno de Medeiros Mallet, em maio de 1902
João Nepomuceno de Medeiros Mallet

Documento Impresso
1902
 
Relatório do Ministro da Guerra, Hermes Rodrigues da Fonseca, em junho de 1908
Hermes Rodrigues da Fonseca

Documento Impresso
1908
 
Relatório do Ministro da Guerra, Hermes Rodrigues da Fonseca, em maio de 1909
Hermes Rodrigues da Fonseca

Documento Impresso
1909
 
Relatório do Ministro da Guerra, Fernando Setembrino de Carvalho, em setembro de 1923
Fernando Setembrino de Carvalho

Documento Impresso
1923
 
O papel das fortificações no espaço urbano de Salvador
Marcos Antonio dos Santos

Dissertação
2012
 
 

 Imprimir Bibliografias relacionadas



Links relacionados 

Forte de São Joaquim da Jequitaia
Página da Enciclopédia Wikipédia versando sobre o Forte de São Joaquim da Jequitaia, que localizava-se na praia da Jequitaia, perto de Monte Serrat, limite Norte da primitiva cidade de Salvador, no litoral do Estado da Bahia, no Brasil.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Forte_de_S%C3%A3o_Joaquim_da_Jequitaia
Fortes da Bahia
Website Mar da Bahia versando sobre os Fortes de São Marcelo, Santo Antônio da Barra, Santa Maria, São Paulo da Gamboa, São Diogo, São Pedro, Monte Serrat, Santo Alberto, Jequitaia, Rio Vermelho, Santo Antônio Além do Carmo, Barbalho, Paraguassú e Morro de São Paulo, todos localizados no Estado da Bahia.

http://www.mardabahia.com.br/fortes_salv.php
Fortificações de Salvador
Website Mar da Bahia, versando sobre as seguintes fortificações de Salvador, Estado da Bahia: Forte São Marcelo, Forte de Santo Antônio da Barra, Forte de Santa Maria, Forte de São Paulo da Gamboa, Forte de São Diogo, Forte de São Pedro, Forte do Monte Serrat, Forte de Santo Alberto, Forte da Jequitaia, Forte do Rio Vermelho, Forte de Santo Antônio Além do Carmo, Forte do Barbalho, Forte do Paraguassú e Forte do Morro de São Paulo.

http://mardabahia.com.br/fortes_salv.php

 Imprimir Links relacionados

Contribuições

Atualizado em 20/05/2013 pelo tutor Roberto Tonera.

Com a contribuição de conteúdo de: Carlos Luís M. C. da Cruz.

Contribuições com mídias: Projeto Fortalezas Multimídia (Bernardo) (6), Projeto Fortalezas Multimidia (Elisangela) (1).


  • Forte de São Joaquim de Jequitaia

  • Forte de Jequitaia; Forte do Noviciado; Forte de São Joaquim.

  • Forte

  • 1863 (DC)




  • Brasil


  • Descaracterizada e Bem Conservada








  • ,00 m2

  • Continente : América do Sul
    País : Brasil
    Estado/Província: Bahia
    Cidade: Salvador

    Localizava-se na Praia da Jequitaia, perto de Monte Serrat, limite norte da cidade de Salvador, no Estado da Bahia.


  • Lat: 12 56' 53''S | Lon: 38 30' 9''W




  • Conforme o "Relatório do Estado das Fortalezas da Bahia" ao Presidente da Província (03/ago/1863), haviam 11 peças, sete de calibre 24 e quatro de 18.
    SOUZA (1885:94), computa seis peças de artilharia.
    Em 1896 encontrava-se completamente desarmado (RIGHB, Vol. 3, nr. 7, mar/1896. nota à p. 60).

  • O "Relatório do Estado das Fortalezas da Bahia" ao Presidente da Província (03/ago/1863) informa: "(...) É um quadrilátero com o desenvolvimento próximo de 78 braças, das quais formam o plano de fogo 327 palmos (...)".





Imprimir o conteúdo


Cadastre o seu e-mail para receber novidades sobre este projeto


Fortalezas.org > Fortificação > Forte de São Joaquim de Jequitaia