Bateria do Triunfo de Rio Grande

Rio Grande, Rio Grande do Sul - Brazil

Search for fortification's images

Date 1 Date 2

Medias (13)

Images (13)

A Bateria do Triunfo, hoje desaparecida, estava localizada entre as baterias da Trindade e a de Santa Bárbara (ou do Mosquito), na margem direita do canal da Barra do Rio Grande de São Pedro, atual cidade de Rio Grande, no litoral do Estado do Rio Grande do Sul.

Esta bateria, com o nome de "Forte Novo", foi construída pela Coroa Espanhola entre as baterias da Trindade e a de Santa Bárbara (ou do Mosquito), tendo sido iniciada em 23 de fevereiro de 1776, conforme relato do general João Henrique Böhn: "(...) começaram [os espanhóis], a 23 de fevereiro [1776], um outro [forte], mais rasante, quase no meio do espaço entre Trindade e Mosquito, no centro de sua esuqadra. Era um formigueiro de gente que trabalhava em toda a parte" (BENTO, 1996: 123).

Esta fortificação foi conquistada pelos portugueses em 1º de abril de 1776, conforme correspondência do Vice-rei Marquês do Lavradio (1769-1779) ao Governador da Capitania de São Paulo, Martim Lopes Lobo de Saldanha (Carta 556, 26/abr/1776. Cartas do Rio de Janeiro - 1769-1776):

"A esta hora, terá V. Exa. já chegada a notícia das nossas ações do continente do Rio Grande (...). Na noite do dia 31 do mês passado, [o Tenente-General] fez embarcar quatro companhias de granadeiros, duas comandadas pelo Sargento-mor Manuel Soares Coimbra, e outras duas pelo Sargento-mor Manuel José Carneiro, auxiliados casa um destes corpos, pelos seus lados, por quatro companhias de infantaria, umas comandadas pelo Brigadeiro José Raimundo Chichorro, e outras quatro pelo Coronel Sebastião Xavier da Veiga, e nessa forma passaram a outra parte do rio, destinando-se cada duas companhias de granadeiros com o seu corpo de reserva, ao assalto dos dois fortes, da Trindade e o do Mosquito, que são os que protegiam no rio as embarcações castelhanas que aí se achavam. Ganharam os dois fortes com muita facilidade: os castelhanos vendo-se surpreendidos, cuidaram mais em fugir vergonhosamente, que a defender-se com a honra que deviam.

As embarcações castelhanas vendo tomados os fortes, procuraram sair para fora, mas como era ainda de noite, e não tinham vento, e os nossos fortes à mais principal lhe tinha quebrado o mastro grande, vieram encalhar no banco, e, por conseqüência nos pudemos fazer senhores delas; às duas outras que ficaram no rio, por não poderem sair, puseram os castelhanos fogo, e salvaram a gente.

Os armazéns do forte da barra, que foi dos castelhanos, e alguns outros, que os castelhanos tinham pela mesma marinha, a todos puseram eles o fogo, o que ainda em algumas partes se pode atalhar; finalmente nos fizemos senhores de toda aquela marinha, do Forte da Mangueira, e da vila de São Pedro, sem haver mais perda de nossa parte que as de 3 soldados e 1 marinheiro. Ficou-nos bastante artilharia e munições, e também fizemos alguns prisioneiros, entre oficiais e soldados.Esta ação foi muito feliz. Deus permita abençoá-lo, e que ela se conclua na forma que tenho ordenado."

Fonte: Disponível em: . Acesso em 25/04/2008.

Durante esta batalha, após terem tomado as duas baterias (Trindade e do Mosquito), o Tenente Joaquim Gomes realiza uma série de tiros de canhão sobre a Bateria da Mangueira, que é evacuada antes do raiar do dia. A próxima ordem foi tomar o Forte Novo (Bateria do Triunfo) onde os espanhóis mantinham-se entrincheirados e resistiam com alguns tiros de canhões (BENTO, 1996: 132). Segundo Moreira Bento, esta fortificação teria sido a última a silenciar e a ser conquistada, advindo deste fato a denominação que recebeu de Bateria do Triunfo (BENTO, 1996: 269).

De fato, numa iconografia de 1776 (ver imagem nº 1573), esta bateria é simplesmente chamada de Forte Novo, informando-se estar em poder dos espanhóis e artilhada com 3 peças (canhões).

Aparece também identificada no mapa publicado pelo Visconde de Porto Seguro ( Planta do Rio Grande do Sul e das posições das tropas beligerantes antes da vitória alcançada no dia 1º de abril de 1776, Tomo quarto, página 250 da História Geral do Brasil, 3ª edição) (CAMPOS, 1959: 97)). (Ver imagem nº 1559).

A Bateria do Triunfo (assim denominada como bateria e não como fortim) também aparece localizada no mapa do levantamento de Correia Rangel, de 1786 (ver imagem nº 1472), juntamente com outras fortificações existentes naquela Barra (RANGEL, 1786: 37). Nesta data, aparece identificada no próprio mapa como bateria abandonada.



 Related character


 Print the Related character

Related bibliography 

Fortificações do Brasil
Carlos Miguez Garrido

Book
1940
 
Fortificações do Brasil: Resumo Histórico
Anníbal Barretto

Book
1958
 
Fortificações no Brasil
Augusto Fausto de Souza

Article
1885
 
Fortalezas Multimídia
Roberto Tonera

Cd-Rom
2001
 
Defesa da Ilha de Santa Catarina e do Rio Grande de São Pedro
José Correia Rangel de Bulhões

Handwritten Document
1786
 
La organizacion defensiva de las fronteras coloniales: de lo que habría de ser en el tiempo el Estado Oriental del Uruguay
Alfredo R. Campos

Offprint
1959
 
O Exército na História do Brasil

Book
1998
 
A guerra da restauração do Rio Grande do Sul, 1774-1776
Cláudio Moreira Bento

Book
1996
 
Mémories Rélatifs à l´ Expédition an Rio Grande....
João Henrique Böhn

Article
1979
 
Coleção com a representação e plantas dos fortes do Ladino, Mangueira, Trindade, Triunfo, Santa Bárbara, São José da Barra, Arroyo e São Pedro.

Handwritten Document
1776
 
Dominação espanhola no Rio Grande do Sul: 1763-1777
Jonathas da Costa Rego Monteiro

Article
1979
 
As Defesas da Ilha de Santa Catarina e do Rio Grande de São Pedro em 1786.
Mário Mendonça de Oliveira
Roberto Tonera

Book
2015
 
Estrangeiros e descendentes na história militar do Rio Grande do Sul: 1635 a 1870
Cláudio Moreira Bento

Book
1976
 
Documentos relativos à ocupação do Rio Grande pelas tropas castelhanas
José de Molina

Printed Document
1940
 
Gaturamo - os regimentos da Europa na reconquista do Rio Grande do Sul
Marisa Bacalhau

Book
2012
 
Cartografia e combate naval na reconquista do Rio Grande: 19 de fevereiro de 1776
Luiz Carlos Tau Golin

Article - Proceedings
2013
 
 

 Print the Related bibliography



Related links 

Fortificações de Rio Grande
Página da Enciclopédia Wikipédia versando sobre as Fortificações de Rio Grande, que localizavam-se às margens do canal da barra do Rio Grande (hoje Lagoa dos Patos), no litoral do Estado do Rio Grande do Sul, no Brasil.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Fortifica%C3%A7%C3%B5es_de_Rio_Grande

 Print the Related links


  • Bateria do Triunfo de Rio Grande

  • Fortim do Triunfo, Forte Novo

  • Battery

  • 1776 (AC)

  • 1776 (AC)



  • Spain

  • 1786 (AC)

  • Missing






  • Disappeared

  • ,00 m2

  • Continent : South America
    Country : Brazil
    State/Province: Rio Grande do Sul
    City: Rio Grande

    A Bateria do Triunfo estava localizada entre as baterias da Trindade e a de Santa Bárbara (ou do Mosquito), na margem direita do canal da Barra do Rio Grande de São Pedro, atual cidade de Rio Grande, no litoral do Estado do Rio Grande do Sul.


  • Lat: 32 6' 38''S | Lon: 52 6' 25''W




  • Numa iconografia de 1776 (ver imagem nº 1573), esta bateria é simplesmente chamada de Forte Novo, informando-se estar em poder dos espanhóis e artilhada com 3 peças (canhões).






Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Fortification > Bateria do Triunfo de Rio Grande