Bateria da Ilha das Cobras

Rio de Janeiro, Rio de Janeiro - Brazil

A Bateria da Ilha das Cobras, hoje desaparecida, estava localizada na antiga ilha de Paranapecu ou das Madeiras, que pertenceu aos monges beneditinos, hoje Ilha das Cobras, no interior da baía da Guanabara, na cidade (e Estado) do Rio de Janeiro.

Trata-se de uma fortificação temporária construída pelos franceses na Ilha das Cobras, iniciada em 13 de setembro de 1711, após expulsarem os portugueses do local, no contexto das invasões francesas ao Rio de Janeiro. Sua construção visava atacar a cidade e foi armada com 22 canhões de calibres de 24 e 18 libras e mais 5 morteiros (CASTRO, 2009: 247).

A posição demorou apenas seis dias para ficar pronta e ficou sob o comando de cavaleiro Sain’Saimon. Durante sua construção a bateria foi constantemente hostilizada pelos fortes da cidade do Rio de Janeiro, principalmente pelas trincheiras do Mosteiro de São Bento. No dia 19 de setembro a bateria iniciou seus ataques contra a cidade e seus fortes, narradas nas memórias escritas pelo 1° Tenente Louis de Chancel de Lagrange sobre a invasão francesa:

“Assim, desde a tarde de 19 [de setembro de 1711], todos os nossos morteiros e parte das baterias passaram a atirar contra a cidade e suas fortificações. além da bateria da Ilha das Cobras, com 22 peças e 5 morteiros, e, de 10 canhões colocados em um promontório já referido, que se destinava a atingir S. Bento pelo flanco, atravessamos um navio, Lê Mars, para que pudesse, também ser utilizada a potência de fogo dos seus 25 canhões. Dispúnhamos, em conseqüência, de 57 peças posta em bateria, afora os morteiros. Não tencionávamos arrasar ou incendiar o Rio de Janeiro, porquanto ardentemente, desejando nos apossar de suas riquezas, porfiávamos, unicamente, em pôr as fortificações da cidade locais em estado de não poderem prejudicar, vale dizer, as destruir por completo.” (LAGRANGE, 1967: p.68-69).

Após a rendição dos fortes da cidade do Rio de Janeiro, no dia 29 do mesmo mês, a bateria perdeu sua função e foi abandonada, desaparecendo com o tempo.

 

  • Bateria da Ilha das Cobras


  • Battery

  • 1711 (AC)

  • 1711 (AC)



  • France


  • Missing
    Após a rendição dos fortes da cidade do Rio de Janeiro, no dia 29 do mês de setembro de 1711, a bateria perdeu sua função e foi abandonada, desaparecendo com o tempo (CASTRO, 2009: 247).






  • Disappeared

  • ,00 m2

  • Continent : South America
    Country : Brazil
    State/Province: Rio de Janeiro
    City: Rio de Janeiro

    A Bateria da Ilha das Cobras, hoje desaparecida, estava localizada na antiga ilha de Paranapecu ou das Madeiras, que pertenceu aos monges beneditinos, hoje Ilha das Cobras, no interior da baía da Guanabara, na cidade (e Estado) do Rio de Janeiro (CASTRO, 2009: 247).


  • Lat: 0 -0' 0'' | Lon: 0 -0' 0''




  • Sua construção visava atacar a cidade e foi armada com 22 canhões de calibres de 24 e 18 libras e mais 5 morteiros (CASTRO, 2009: 247).






Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Fortification > Bateria da Ilha das Cobras