Manoel Cardoso de Saldanha

Portugal

Segundo Mário Mendonça de Oliveira, em sua obra As Fortificações Portuguesas no Brasil, o mestre Manoel Cardoso de Saldanha foi nomeado em 1749 Sargento-mor de engenheiros para ir servir na Bahia, podendo ao fim de oito anos voltar ao reino. No tempo em que foi despachado para o Brasil com o posto de Sargento-mor, já deveria ser Capitão em Portugal, ou seja, já tinha uma história de vida militar.

Na Bahia desenvolveu intensa atividade, não somente como lente da Aula Militar, como também na qualidade de responsável por muitos trabalhos de projetos de arquitetura dos mais variados tipos de edifícios, foi examinador de construções lesionadas, como a nossa Sé de Salvador, e um dos principais responsáveis pelas missões de exploração e produção de salitre na Serra de Montes Altos, no Sertão da Bahia. No que se refere a sua autoria do projeto para a Basílica da Conceição da Praia, existem divegências. Alguns estudiosos consideram que o projeto foi executado no Reino e enviado para cá, outros dizem que foi o Coronel Manoel Cardoso de Saldanha quem fez o projeto.

Em 1761, Saldanha volta aos Montes Altos com a missão de levar consigo os materiais para a implantação da fábrica de refino de salitre, ou seja, com todos os instrumentos necessários para produzir e refinar o salitre que seria extraído da jazida. Deste grupo, participava o Engenheiro Militar Luiz Antônio de Almeida Pimentel, que tinha vindo de Portugal especificamente para ser o superintendente da fábrica.

No campo da projeção de edifícios, é, também, muito conhecido na história da Cidade de Salvador, o projeto de Saldanha para a melhoria da nova Casa da Pólvora cujos remanescentes encontram-se, hoje, muito alterados. Se destaca, também, o projeto para os quartéis da Piedade, que se encontram, aproximadamente, no local ocupado pelo Jardim da Piedade e adjacências. Em todos estes projetos, Saldanha contou, sempre, com a colaboração dos desenhos de seu aluno José Antônio Caldas.

Em 1761, havendo ultrapassado, de muito, os oito anos a que se comprometera de serviço no Além-mar, da maneira que rezava o decreto de sua nomeação, Saldanha tenta retornar à terra natal. Já tinha sido promovido a Coronel, principalmente pelos relevantes seviços prestados na primeira expedição da Serra de Montes Altos. Esta promoção serviu como um artifício ou argumento utilizado para mantê-lo mais tempo em Salvador, retardando seu retorno. Assim, mais uma vez, foi convencido a ir à Serra de Montes Altos e, após terminada a missão, poderia retornar a Portugal. Em 1767, Saldanha morre, confirmando assim, que ele nunca voltou para casa (OLIVEIRA, 2004: 119-122).

Contribution

Updated at 14/11/2008 by the tutor Projeto Fortalezas Multimídia (Jaime José S. Silva).




Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Character > Manoel Cardoso de Saldanha