Francisco Frias da Mesquita

Portugal

Francisco Frias da Mesquita nasceu em 1578, e foi Engenheiro Militar e arquiteto português. Seu nome também pode aparecer grafado como Francisco de Frias da Mesquita ou Francisco Frias de Mesquita.

Segundo Mario Mendonça de Oliveira, em sua obra As Fortificações Portuguesas no Brasil, o Capitão Engenheiro Militar Francisco Frias da Mesquita foi o primeiro engenheiro-mor que merece particular destaque pelos seus trabalhos tanto em Salvador quanto em muitas outras partes da Colônia. Frias chegou ao Brasil, em 1603. A sua primeira estada foi em Pernambuco, mas, entorno de 1605, estava em Salvador projetando as fortificações da cidade. Esta primeira fase de vida brasileira de Frias foi de contínua perambulação pelo território nacional. Era praticamente sozinho e tinha que acudir a todas as partes.

Em 1608, estava em Pernambuco dando continuidade às obras de fortificações, especialmente o Forte da Laje, que tinha sido iniciado por D. Francisco de Sousa. Frias foi um dos membros da expedição do Maranhão, que venceu os franceses em 1614, dando início à construção do Forte de Santa Maria. No ano de 1616, ajuda na instalação do primeiro núcleo de Belém, que foi o Forte Castelo. No mesmo ano, serviu de provedor, além de Engenheiro Militar, em São Luís do Maranhão. Entregou neste período, os projetos dos fortes de São Felipe, São Francisco e, provavelmente, São José, deste Estado.

Encontramo-lo, em seguida, em 1617, fazendo o projeto do mosteiro novo de S. Bento no Rio de Janeiro e, pouco depois, passou pelo Espírito Santo. No ano de 1618, está em companhia do Governador Geral, em inspeção ao Forte de Santa Catarina, em Cabedelo, na Paraíba. O Forte dos Reis Magos, da capital do Rio Grande do Norte, da maneira que, aproximadamente, se encontra no seu estado atual, é produto da traça de Frias da Mesquita em 1614. Foi desenhado no local onde fora implantada a velha fortificação de mesmo nome, construída, em taipa, pelo padre jesuíta Gaspar Samperes e cujo o início deu-se no dia de reis de 1598.

A partir do Governo de Diogo Mendonça Furtado, Frias fixou-se na Bahia e, quando os holandeses chegaram em 1624, encontraram-no nas obras do Forte da Laje do porto de Salvador. Expulsos os batavos de Salvador, começa a tarefa de arrumar a casa danificada pelos bombardeios e combates ou vandalismo da soldadesca inimiga. Nesta fase há referência a um engenheiro de nome Marcos Ferreira, que deve ter colaborado com Frias, em 1627, para ajudar nas fortificações da Bahia e também na construção do primeiro quartel para alojar a tropa, que passara a ser numerosa, na Cidade do Salvador.

Por volta de 1635, Frias da Mesquita deixa o Brasil, provavelmente, para reforçar as tropas portuguesas, engajado-se nas guerras da Restauração de Portugal. Morre em 1645, com quase setenta anos de idade, quarenta destes dedicado à arquitetura e engenharia de fortificações. (OLIVEIRA, p.93-95).

(ver bibliografia nesta base de dados: http://fortalezas.org/index.php?ct=bibliografia&id_bibliografia=2584)

Contribution

Updated at 19/12/2014 by the tutor Projeto Fortalezas Multimídia (Jaime José S. Silva).




Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Character > Francisco Frias da Mesquita