António Luís de Meneses

Portugal

D. António Luís de Meneses (13 de dezembro de 1596 — 16 de agosto de 1675), 1.º marquês de Marialva e 3.º conde de Cantanhede, foi um fidalgo e militar português.

Foi Senhor de Cantanhede, de Cerva, de Marialva, de Medelo e de São Silvestre. Exerceu as funções de membro do Conselho de Estado e do Conselho de Guerra, de Vedor da Fazenda, Ministro Assistente no Despacho, Governador de Setúbal, de Cascais e da Estremadura, e foi Comendador de Santa Maria de Almonda, São Romão de Bornes e São Cosme de Ázere, na Ordem de Cristo.

Biografia

Foi filho de D. Pedro de Meneses, 2.º conde de Cantanhede, presidente do Senado da Câmara de Lisboa.

Foi um dos elementos mais ativos para a Restauração da Independência (1 de dezembro de 1640), na qualidade de um dos Quarenta Conjurados, tendo tomado parte do movimento desde a fase da conspiração até às negociações do Tratado de Lisboa, que encerrou a guerra com a Espanha (13 de fevereiro de 1668).

Durante o conflito, em 1641 participou na defesa da Beira, formando um terço de infantaria que comandou como Mestre-de-Campo. No Alentejo tomou parte em quase todas as batalhas e escaramuças contra os espanhóis. Em 1644 conquistou a vila de Valência de Alcântara, que se manteve em mãos portuguesas até 1688. Comandou as tropas portuguesas na batalha de Montes Claros (1665) e, juntamente com o conde de Schönberg, infligiu pesada derrota aos espanhóis, acabando praticamente com a guerra da Restauração.

Enquanto Governador das Armas da Praça de Cascais, a partir de 1643 respondeu pelas obras de reforço da barra do rio Tejo.

Contribution

Updated at 11/07/2014 by the tutor Carlos Luís M. C. da Cruz.




Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Character > António Luís de Meneses