Diogo Paes

Portugal

Sobre o período no qual o Capitão Diogo Paes esteve no Brasil, Mario Mendonça de Oliveira, em sua obra As Fortificações Portuguesas no Brasil, descreve que Diogo Paes ocupou o cargo de aprendiz de arquitetura quando Pedro Nunes Tinoco foi nomeado, em 1624, para trabalhar na fábrica de S. Vicente.

Alguns anos depois, em 1629, certamente ainda jovem, foi, em companhia de Mathias de Albuquerque, para Pernambuco na qualidade de capitão de infantaria com exercício de engenheiro da capitania.

No ano de 1644, Diogo Paes voltou para Portugal, onde foi nomeado engenheiro das fortificações do Algarve. Neste período, governava o Brasil Antônio Teles da Silva, que tinha assumido a responsabilidade de ampliar as defesas de Salvador e, por isto, consulta o Conselho de Guerra, em 1646, sobre a possibilidade de mandar engenheiros para cá.

O conselho lembra os nomes de Diogo Paes, Gaspar Pinheiro Lobo e do francês Ponsué, todos com experiência de Brasil. O resultado desta consulta é que, por Decreto real de 21 de maio de 1647, foi mandado passar à Bahia o engenheiro Diogo Paes. Nesta sua segunda passagem pelo Brasil, pouco se sabe a respeito de suas atividades (OLIVEIRA, 2004: 95).

Contribuições

Atualizado em 14/11/2008 pelo tutor Projeto Fortalezas Multimídia (Jaime José S. Silva).




Imprimir o conteúdo


Cadastre o seu e-mail para receber novidades sobre este projeto


Fortalezas.org > Personagem > Diogo Paes