http://www.fortalezas.org
 
Álvaro da Costa de Sousa de Macedo
 

Portugal

Álvaro da Costa de Sousa de Macedo (Portugal, 22 de agosto de 1789 - França, 1835) , 1º conde da ilha da Madeira por Portugal, foi um militar português. Foi cavaleiro da Ordem de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa.

Biografia

Comandou, no cargo de Governador das Armas, as tropas portuguesas baseadas em Montevidéu nos combates da Guerra da Independência do Brasil na Província Cisplatina tendo assinado a sua capitulação em 18 de novembro de 1823.

Independência do Brasil

A proclamação da independência do Brasil (1822) trouxe à tona as diferenças existentes entre portugueses e brasileiros no seio das tropas de ocupação da Província Cisplatina: de um lado, a Divisão dos Voluntários Reais, sob o comando do Brigadeiro D. Álvaro da Costa, permaneceu fiel a João VI de Portugal; do outro, o Brigadeiro Carlos Frederico Lecor e as forças brasileiras proclamaram-se a favor de Pedro I do Brasil e do novo império.

Lecor não se viu impedido de articular com os caudilhos platinos, como o fizera com o de Entre-Rios em 1822, e com os diversos líderes da costa do Uruguai, sempre visando a manutenção da presença brasileira na região e o rechaço aos oponentes do seu projeto.

Após inúmeros conflitos navais na região, em 18 de novembro de 1823, representantes brasileiros e portugueses firmaram um acordo pela qual D. Álvaro da Costa se comprometia a retirar com as suas tropas para Portugal. Lecor adentrou em Montevidéu, liderando as tropas brasileiras em 2 de março de 1824, tendo os últimos efetivos portugueses embarcado apenas a 8 do mesmo mês por falta de transportes adequado. Com a rendição dos Voluntários Reais, e o seu retorno para Portugal, a Província ficou sob a autoridade do Império do Brasil até ao final da Guerra da Cisplatina, que culminou com a independência do em 1828, obtida graças às pressões britânicas.

Governador da Madeira

Em 19 de abril de 1830 foi nomeado por Miguel I de Portugal Governador e Capitão General da Ilha da Madeira, ("Gazeta de Lisboa", 23 de abril de 1830, p. 383.) cargo que exerceu até ao final da Guerra Civil Portuguesa (1828-1834).

Contribution

Updated at 19/05/2013 by the tutor Carlos Luís M. C. da Cruz.