http://www.fortalezas.org
Forte de São Luís da Praia de Fora

, -

 

O Forte de São Luís da Praia de Fora, já desaparecido, ficava localizado no final da antiga Praia de Fora, próximo à "Pedra Grande", junto à atual Avenida Beira Mar Norte, no final da Avenida Mauro Ramos, em Florianópolis, no litoral do estado de Santa Catarina.

Em 1760, por determinação do Marquês de Pombal (1750-77), o governador do Rio de Janeiro, Capitão-general Gomes Freire de Andrade (1733-63), enviou o Engenheiro Militar, Tenente-coronel José Custódio de Sá e Faria, do Real Corpo de Engenheiros, para fazer um levantamento das defesas da Ilha de Santa Catarina, erguidas pelo Engenheiro Militar, Brigadeiro José da Silva Paes. Cumprindo a determinação, propõe e executa, para complemento da defesa do acesso norte à então Vila de Nossa Senhora do Desterro, duas fortificações: o Forte de Santana do Estreito e o Forte de São Francisco Xavier, na Praia de Fora, este último destinado complementarmente a coibir a atracação de contrabandistas no local.

Posteriormente, com a mesma finalidade, o Forte de São Luís será construído na Praia de Fora, por volta de 1771, no governo de Francisco de Souza de Menezes (1765-1775), com projeto atribuído ao Sargento-mór Francisco José da Rocha, autor também do projeto da Bateria de São Caetano da Ponta Grossa.

No levantamento de José Correia Rangel, de 1786, a bateria de canhões e o Paiol da Pólvora aparecem situados junto ao mar, com o Quartel da Tropa, a Casa do Comandante e a Cozinha, localizados numa única edificação mais afastada da praia. O forte possuía então cinco peças (canhões) de ferro, uma de calibre 8 libras e quatro de 6 lb. (TONERA&OLIVEIRA, 2015: p. 138-139). Segundo Cabral (1972), o Forte de São Luís, juntamente com o Forte de São Francisco Xavier, foi vendido em hasta pública: o primeiro, a 02/dez/1839 e o segundo a 31/ago/1841 por um "preço menor do que valia a cantaria de seus portões", segundo críticos da época. Segundo Paiva (1873) ambas as fortificações e outras, como a de São Caetano, foram demolidas no contexto da Revolução Farroupilha (1835-45), com o receio de que a cidade caísse em poder dos revolucionários, e que estes deles se servissem para melhor conservá-la.

Com a demolição do forte, no início do século XIX, adaptou-se ali uma fonte pública, transformando o local em um largo e posteriormente em uma praça, com área livre para montagens de feiras. Recentemente (2016/2017), o terreno onde existiu o forte, de propriedade do Exército Brasileiro, passou para o domínio do município de Florianópolis, recebendo o nome de Praça Forte de São Luís da Praia de Fora. A urbanização da praça deve ser precedida de um trabalho de investigação arqueológica que certamente encontrará muitos vestígios da antiga fortificação.




  • Forte de São Luís da Praia de Fora

  • Forte São Luís;

  • Fort

  • 1771 (AC)

  • 1786 (AC)

  • Francisco José da Rocha

  • Francisco de Sousa de Menezes

  • Portugal

  • 1839 (AC)

  • Missing






  • Disappeared

  • ,00 m2

  • Continent : South America
    Country : Brazil
    State/Province: Santa Catarina
    City: Florianópolis

    O Forte de São Luís da Praia de Fora ficava localizado no final da antiga Praia de Fora, próximo à "Pedra Grande", junto à atual Avenida Beira Mar Norte, no final da Avenida Mauro Ramos, em Florianópolis, no litoral do estado de Santa Catarina.


  • Lat: 27 34' 60''S | Lon: 48 32' 41''W




  • No levantamento de José Correia Rangel, de 1786, a bateria de canhões e o Paiol da Pólvora aparecem situados junto ao mar. A fortificação contava então com cinco peças (canhões) de ferro, uma de calibre 8 libras e quatro de 6 lb. (TONERA&OLIVEIRA, 2015: p. 138-139).

  • Alvenaria de pedra e cal