http://www.fortalezas.org
Forte do Morro do Pico

, -

 

O Forte do Morro do Pico localizava-se a cerca de 230m acima do nível do mar, no topo do morro do Pico, no lado esquerdo da barra da baía da Guanabara, no bairro de Jurujuba, município de Niterói, no litoral do Estado do Rio de Janeiro. Padrasto à Bateria de Nossa Senhora da Guia (atual Fortaleza de Santa Cruz), a ocupação do alto do Morro do Pico, a 230m acima do nível do mar, remonta ao estabelecimento, a partir de 1567, de um posto de observação subordinado à primeira. Sob o governo do Vice-rei D. Luís de Almeida Portugal (1769-79), esta posição foi transformada em Bateria (Bateria do Pico), quando da construção do Forte de São Luís, a quem passou a se subordinar. À época do Império, devido às repetidas crises do período regencial (1831-40), o Decreto de 24/dez/1831 manda desarmá-la. Segundo Garrido (1940), recebeu obras de reforço, no contexto da Questão Christie (1862-65), quando também foi denominado como Forte do Pico. Em 1913, o Marechal Hermes da Fonseca promove a modernização deste forte, construindo na sua parte mais elevada uma nova estrutura escavada parcialmente na rocha, e artilhando-a com quatro obuseiros Krupp de 280 mm, em casamatas. Inaugurada em 1918, os seus canhões abrem fogo contra os revoltosos do Forte de Copacabana (jul/1922) e contra o Presidente Washington Luís (1926-30), apoiando os revolucionários de Getúlio Vargas (1930). Barretto (1958) refere que pelo Decreto 3.329, de 25/nov/1938, o conjunto defensivo recebe a designação atual de Forte Barão do Rio Branco, estando guarnecido ao final da década de 1950 pela 1ª Bateria de Obus de Costa (BOC). Incorporou, numa área total de 5.850 m2, a antiga Bateria da Praia de Fora, e o Forte de São Luís com a antiga Bateria/Forte do Pico. A partir de 1992 o conjunto passa a abrigar parte do 8º GACosM (Grupo de Artilharia de Costa Motorizado), responsável ainda pela Fortaleza de Santa Cruz e pelo Forte Dom Pedro II do Imbuhy.

Seu acesso é feito pelo Forte Barão do Rio Branco, Alameda Marechal Pessoa Leal nr. 265, no bairro de Jurujuba, município de Niterói, no Estado do Rio de Janeiro.

 




  • Forte do Morro do Pico


  • Fort

  • 1567 (AC)



  • Luís de Almeida Portugal Soares de Alarcão d'Eça e Melo Silva Mascarenhas (2º Marquês de Lavradio)

  • Portugal


  • Restored and Well Conserved






  • Historical military museum

  • 5850,00 m2

  • Continent : South America
    Country : Brazil
    State/Province: Rio de Janeiro
    City: Niterói

    Localizava-se a cerca de 230m acima do nível do mar, no topo do morro do Pico, no lado esquerdo da barra da baía da Guanabara, no bairro de Jurujuba, município de Niterói, no litoral do Estado do Rio de Janeiro.


  • Lat: 22 56' 11''S | Lon: 43 7' 24''W



  • Seu acesso é feito pelo Forte Barão do Rio Branco, Alameda Marechal Pessoa Leal nr. 265, no bairro de Jurujuba, município de Niterói, no Estado do Rio de Janeiro.


  • Em 1913 foi artilhada com quatro obuseiros Krupp de 280 mm, em casamatas.


  • Segundo Garrido (1940), recebeu obras de reforço, no contexto da Questão Christie (1862-65), quando também foi denominado como Forte do Pico.
    Em 1913, o Marechal Hermes da Fonseca promove a modernização deste forte, construindo na sua parte mais elevada uma nova estrutura escavada parcialmente na rocha.