http://www.fortalezas.org
Forte de Santo António do Cabo da Praia

, -

 

O “Forte de Santo António” localizava-se na freguesia do Cabo da Praia, concelho da Praia da Vitória, costa oeste da ilha Terceira, na Região Autónoma dos Açores, em Portugal.

Em posição dominante sobre este trecho do litoral, constituiu-se em uma fortificação destinada à defesa deste ancoradouro contra os ataques de piratas e corsários, outrora frequentes nesta região do oceano Atlântico. Era vizinho ao Forte de São Bento, com o qual cooperava.

História

No início do século XVII, acerca da fortificação da Terceira no contexto da Crise de Sucessão de 1580, um anónimo referiu:

"Naquele tempo [crise de Sucessão de 1580], (...) e pois não havia em toda esta ilha Terceira outro forte ao longo do mar, mais que uma fortaleza, que se chama de São Sebastião; a qual El-rei D. Sebastião mandou fazer, depois que se tomou a ilha da Madeira pelos franceses pelo Caldeira [Pierre Bertrand de Montluc], que depois foi tomado, e foi feita dele justiça na cidade de Lisboa; e temendo-se esta ilha que fizessem outro tanto, (...)." (Anónimo, Relação das Coisas que aconteceram em a cidade de Angra, Ilha Terceira, depois que se perdeu El-Rei D. Sebastião em África, 1611. In: Arquivo dos Açores, vol. IX, 1887, pp. 16)

E complementou:

"Depois de idas as sobreditas armadas [no ano de 1581], entrava o inverno, e determinaram o corregedor [Ciprião de Figueiredo e Vasconcelos (1578-1582)], e a Santo Antonio outra, muito grande; (...)." (Op. cit, p. 20)

No contexto da Guerra da Sucessão Espanhola (1701-1714) encontra-se referido pelo Marechal Castelo Branco como "O Forte de Santo António." na relação "Fortificações nos Açores existentes em 1710". (Arquivo dos Açores, vol. IV, 1982, p. 178)

Com a instalação da Capitania Geral dos Açores (1766), o seu estado foi assim reportado:

"21º - Forte de Santo Antonio. Está reformado de novo; tem quatro canhoneiras e duas peças de ferro boas com os seus reparos capazes, precisa de duas com os seus reparos e para se guarnecer quatro artilheiros e dezeseis auxiliares." (JÚDICE, 1767)

Encontra-se referido no relatório "Revista dos fortes e reductos da ilha Terceira", do capitão de Infantaria Francisco Xavier Machado (1772).

Encontra-se referido como "20. Forte de S. Ant.º" no relatório "Revista aos fortes que defendem a costa da ilha Terceira", do Ajudante de Ordens Manoel Correa Branco (1776), que apenas assinala: "Está reedificado de novo, náo careçe de obra algua."

A "Relação" do marechal de campo Barão de Basto em 1862 localiza-o na freguesia de Porto Martim e informa que dele "Apenas existem os vestígios" (BASTO, 1997:267).

Encontra-se relacionado por BAPTISTA DE LIMA (1982), que o indica como desaparecido.

Características

Exemplar de arquitetura militar, abaluartado, marítimo, de enquadramento rural, isolado.




  • Forte de Santo António do Cabo da Praia


  • Fort





  • Portugal


  • Missing

  • Monument with no legal protection





  • Disappeared

  • ,00 m2

  • Continent : Europe
    Country : Portugal
    State/Province: Autonomous Region of Azores
    City: Praia da Vitória



  • Lat: 38 -42' 44''N | Lon: 27 2' 56''W














Contribution

Updated at 01/08/2018 by the tutor Carlos Luís M. C. da Cruz.

Contributions with medias: Carlos Luís M. C. da Cruz (4).