A defesa do Amazonas no Período Pombalino: uma visão arqueológica

Rúbia Nogueira de Andrade, graduada em história pela Universidade Federal de Pernambuco e bolsista do Laboratório de Arqueologia da UFPE (coordenado por Marcos de Albuquerque), aborda em seu artigo o início da atividade colonizadora e a questão defensiva na região Norte do Brasil. Ela constata que o sistema defensivo foi um fator de extrema relevância para a manutenção da posse dos territórios descobertos pelos lusitanos.

Assim como houve campanhas de defesa no extremo Sul do Brasil, na região Norte empreendeu-se a instalação de uma ousada linha de fortificações. Durante o período pombalino (1750-1777) foi reestruturado todo o sistema de fortificações da Amazônia.

Entre 2003 e 2006, a equipe Laboratório de Arqueologia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), apoiado pelo Governo do Estado do Amapá, realizou expedições de reconhecimento na região com o objetivo de localizar unidades funcionais do período colonial no Amapá. Entre essas buscas foram encontradas as ruínas da Vila Nova de Mazagão e da Vila Vistosa da Madre de Deus. Foram realizadas também escavações na Fortaleza de São José de Macapá e em Mazagão. Através dessas intervenções foi possível reconstituir como foi estruturado o sistema defensivo durante o período pombalino.

  • Article - Proceedings
  • Marcos Antonio Gomes de Mattos de Albuquerque
  • Rúbia Nogueira de Andrade
  • UFRPE
  • 2006
  • Recife
  • Portuguese
  • In: Anais do VI Encontro Estadual de História da UFRPE, 01 a 04 de novembro de 2006, Recife. Ilustrado: cor. 12p. CD-ROM.
  • Download

Contribution

Updated at 14/04/2015 by the tutor Projeto Fortalezas Multimidia (Jefté).



Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Bibliography > A defesa do Amazonas no Período Pombalino: uma visão arqueológica