A invasão espanhola na Ilha de Santa Catarina

Dissertação de mestrado que trata da invasão espanhola na Ilha de Santa Catarina (Florianópolis), ocorrida em 1777. Divide-se em duas partes: a primeira abordando a problemática internacional que envolveu as duas nações ibéricas no século XVIII em decorrência da disputa pela colônia do Sacramento, devido a sua importância como ponto de convergência comercial dos luso-brasileiros e hispano-americanos. A segunda parte trata do tema propriamente dito, aborda os preparativos espanhóis para a invasão, os quais podem ser comparados com a “Invencível Armada”, de Felipe II, em 1588, contra a Inglaterra. Conclui-se que a invasão espanhola da Ilha de Santa Catarina deu-se devido ao conhecimento prévio dos espanhóis acerca do plano tático-estratégico-militar da Ilha, do mísero estado das tropas e da dotação naval, além do estado de desarmonia entre o Comandande Geral das Tropas da Ilha, Marechal de Campo Antonio Furtado de Mendonça e o governador da Capitania de Santa Catarina, Pedro Antonio de Gama Freitas, que redundou no desequilíbrio do comando das tropas e das fortalezas, e da inoperacionalidade do sistema de fortificações.

  • Dissertation
  • Maria de Fátima Fontes Piazza
  • Universidade de Brasília
  • 1978
  • Brasília
  • Portuguese
  • Dissertação de Mestrado, 219 p.

Contribution

Updated at 19/09/2011 by the tutor Projeto Fortalezas Multimídia (Pedro).



Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Bibliography > A invasão espanhola na Ilha de Santa Catarina