A Fortaleza dos Reis Magos na segunda metade do século XVII

Com a rendição dos holandeses, em 1654, os portugueses retomaram as fortificações costeiras que haviam estado na mão dos inimigos. Dentre elas estava a fortaleza dos Reis Magos, situada na capitania do Rio Grande. A documentação da época insiste em apontar o estado de ruína da fortaleza e a falta de soldados, armas e munições durante o período em questão. Os esforços feitos na tentativa de reforçar as defesas costeiras foram prejudicados pela eclosão da chamada “Guerra dos Bárbaros”, que opôs os colonos aos índios do sertão, quando os parcos recursos disponíveis foram canalizados para financiar a luta contra os indígenas. Trataremos aqui da situação de quase abandono da fortaleza nesse período crítico que se seguiu à expulsão dos holandeses da América portuguesa.

  • Article - Proceedings
  • Paulo César Possamai
  • UFRN
  • 2008
  • Caicó
  • Portuguese
  • In: Mneme - Revista de Humanidades. UFRN. Caicó (RN), v. 9. n. 24, 24, Set/out. 2008. ISSN 1518-3394. p. 8.
  • Download

Related fortifications

Contribution

Updated at 19/12/2014 by the tutor Projeto Fortalezas Multimídia (Lauro).



Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Bibliography > A Fortaleza dos Reis Magos na segunda metade do século XVII