Relato sobre montagem e testes de artilharia na Fortaleza de Anhatomirim

O jornal Republica, de 27 de outubro de 1891, noticiou a montagem e testes de artilharia (com pólvora seca e balas), ocorridos no dia anterior na Fortaleza de Santa Cruz de Anhatomirim. Os reparos (carretas) foram montados e receberam as suas respectivas peças (canhões) de ferro fundido, alma lisa, de calibre 12, "assestados no saliente de SE" (Bateria Sudeste da fortaleza). O ângulo horizontal de tiro coberto pelos canhões ultrapassava 180 graus, abarcando da Ponta da Armação da Piedade até ao oeste das ilhas de Ratones. Os serviços foram presididos pelo major comandante da fortaleza e pelo major inspetor das fortificações dos estados do sul.

O jornal, embora aprove a iniciativa, comenta que os canhões montados deixavam muito a desejar quanto ao alcance, penetração e justeza, comparados com armamentos mais modernos, e argumenta ainda que seria aquele o momento ideal para também armar adequadamente as fortalezas de Ratones, Ponta Grossa e Araçatuba.

  • Printed Document
  • Jornal República
  • 1891
  • Florianópolis
  • Portuguese
  • In: Republica, nº 572, ano III, Desterro, 27 de outubro de 1891, p. 1. Disponível em: http://memoria.bn.br/DocReader/DocReader.aspx?bib=711497x&PagFis=2067; acesso em 28/6/2016.
  • Download

Contribution

Updated at 28/06/2016 by the tutor Projeto Fortalezas Multimídia (Daniela Marangoni Costa).



Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Bibliography > Relato sobre montagem e testes de artilharia na Fortaleza de Anhatomirim