Uso de bandeiras de sinalização entre fortificações (1869-1870)

O jornal O Despertador, datado de 25 de janeiro de 1870, divulgou o relatório de expedientes do Governo da Província de Santa Catarina, publicados naquele mês e ano. No dia 15 de dezembro de 1869, o vice-presidente da província ordenou ao Comandante da Fortaleza de Santa Cruz de Anhatomirim para que fizesse recolher à secretaria militar todas as bandeiras de sinais e a respectiva tabela existente naquela fortaleza. A mesma ordem era extensiva também à Fortaleza de Santo Antônio de Ratones, à Companhia dos Inválidos, e ao Morro do Antão e Cacupé.

No aguardo da chegada da embarcação que traria o novo presidente da província, o vice-presidente do governo determinava ao comandante da Fortaleza de Ratones que tão logo veja içada uma bandeira encarnada (vermelha) na Fortaleza de Anhatomirim, transmita esse sinal por meio de uma bandeira de mesma cor ao Forte do Cacupé, para que esse a transmita igualmente ao Forte do Morro do Antão, de forma que a cidade ficasse informada previamente da chegada do novo presidente.

No dia 16 de dezembro de 1869, o vice-presidente da província determinou aos comandantes dos fortes de Santana e São João que o soldado destacado João José Menezes (servindo então no Forte de São João) deveria ser transferido para a Fortaleza de Anhatomirim.

  • Printed Document
  • Jornal O Despertador
  • 1870
  • Florianópolis
  • Portuguese
  • In: O Despertador, nº730, ano VIII, Desterro, 25 de janeiro de 1870, p. 2. Disponível em: http://memoria.bn.br/docreader/709581/2811; acesso em 30/11/2017.
  • Download

Contribution

Updated at 04/01/2018 by the tutor Projeto Fortalezas Multimídia (Daniela Marangoni Costa).



Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Bibliography > Uso de bandeiras de sinalização entre fortificações (1869-1870)