Relatório do Presidente da Província de Santa Catarina, José Lustosa da Cunha Paranaguá, em 1885

"Relatório com que ao Exm. Sr. Coronel Manoel Pinto de Lemos, 1º Vice-Presidente passou a administração da Província de Santa Catarina o Dr. José Lustosa da Cunha Paranaguá, em 22 de junho de 1885".

No que se refere às fortificações de Santa Catarina, na página 15, ao tratar sobre a saúde pública, o relatório afirma que dois casos de varíola que apareceram na província foram levados para tratamento bem sucedido na enfermaria localizada na Fortaleza de Santo Antônio de Ratones. Em seguida, informa que, com a devida autorização prévia do Ministério do Império, fora mandado aumentar o lazareto da mesma Fortaleza de Ratones, com a construção de nova enfermaria para 40 leitos, aproveitando-se as paredes arruinadas do antigo quartel da fortificação, conforme projeto e orçamento do engenheiro ajudante das obras militares, Alberto Ferreira de Abreu.

Já na página 40, ao falar das terras públicas, o relatório informa terem sidos concedidos dois lotes na Colônia Militar de Santa Teresa para colonos de terceira classe.
Ao tratar das estradas, na página 44, informa que o engenheiro ajudante das obras militares, Alberto Ferreira de Abreu, foi incumbido de fazer os orçamentos das obras necessárias na estrada de Lages, no trecho entre a Colônia Militar de Santa Teresa e a povoação das Taquaras.

Na página 67, o relatório registrou que o Depósito de Artigos Bélicos, localizado em um edifício da Praça Barão da Laguna (atual Praça XV de Novembro), estava sob a direção do capitão de estado maior de 2ª classe do Exército, Alexandre Augusto Ignácio da Silveira. Entre os dados repassados, informou-se o recebimento pelo depósito de diversos volumes remetidos pela Intendência da Guerra e Laboratório Farmacêutico do Hospital Militar da Corte, destinados, entre outros, para a Companhia de Infantaria e para a Fortaleza de Santa Cruz de Anhatomirim.

Ainda na página 67, informou-se sobre a Capitania do Porto, que estava sob a direção do 1º tenente Francisco Galvão Pereira Pinto e que continuava a funcionar no extinto Forte de Santa Bárbara, por ser aquela uma boa localidade e ter um bom trapiche.

Tratando ainda da Capitania do Porto, na página 68, o relatório informou que os faroletes da província funcionavam perfeitamente, entre eles aquele localizado da Fortaleza de Anhatomirim, pertencente ao Ministério da Marinha.

  • Printed Document
  • José Lustosa da Cunha Paranaguá
  • Tipografia do Jornal do Comércio
  • 1885
  • Florianópolis
  • Portuguese
  • Relatório de Presidente de Província, Desterro, 1885, 92p. Disponível em: https://bdlb.bn.gov.br/redeMemoria/handle/123456789/304981; acesso em 05/06/2018.
  • Download

Contribution

Updated at 06/06/2018 by the tutor Projeto Fortalezas Multimídia (Daniela Marangoni Costa).



Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Bibliography > Relatório do Presidente da Província de Santa Catarina, José Lustosa da Cunha Paranaguá, em 1885