Relatório do Ministro da Guerra, Francisco de Paula Argollo, em maio de 1904

"Relatório apresentado ao Presidente da República dos Estados Unidos do Brasil pelo Marechal Francisco de Paula Argollo, Ministro de Estado da Guerra, em maio de 1904."

No que diz respeito às fortificações nacionais, o relatório menciona, nas páginas 34 e 35, o recebimento de 2.348 volumes de artigos de guerra procedentes da Alemanha, Estados Unidos, França e Inglaterra, "contendo três canhões de tiro rápido e respectiva munição para o (...) polígono de Santa Cruz (...) e uma ponte metálica para a Fortaleza de São João [da Barra]". Na página 42, o documento menciona obras feitas no Forte Dom Pedro II do Imbuhy, nas fortalezas de São João e Santa Cruz da Barra, entre outros locais. Menciona-se, na página 45, sobre a defesa do porto de Santos (Itaipu).

A página 47, traz informações sobre diversos pareceres emitidos sobre a montagem de canhões nas fortalezas de São João e Santa Cruz da Barra (RJ), do sistema Ehrhardt e Krupp, canhões no Forte Novo de Coimbra (MS), substituição de artilharia no Forte de Nossa Senhora do Pópulo e São Marcelo (BA), fornecimento de canhões Krupp ao Forte de São João Batista do Brum (PE), armamento para a Fortaleza de Santa Cruz de Anhatomirim (SC), colocação de uma cúpula no Forte Dom Pedro II do Imbuhy (RJ) e armamento para as barras de Rio Grande e de Paranaguá. O relatório informa, na página 49, sobre o regulamento administrativo do Forte Dom Pedro II do Imbuhy.

Sobre colônias militares, a página 29 faz breve resumo das atividades na Colônia Militar do Alto Uruguay (RS), dirigida pelo tenente-coronel do Corpo de Engenheiros, João José de Oliveira Freitas; são mencionados os próprios nacionais da colônia, a situação das estradas da região, os serviços executados, e os artigos agrícolas cultivados. A Colônia Militar de Chapecó (SC), dirigida pelo capitão do Estado-Maior do Exército, José de Assis Brasil, é mencionada com seu número populacional e quantidade de lotes demarcados, suas escolas, indústria e vias de comunicação. O documento menciona também a Colônia Militar de Chopim (PR), a cargo do capitão de artilharia José Joaquim Pereira Lobo; sobre ela consta também a quantidade de colonos matriculados e lotes demarcados, a situação das atividades agrícolas e pecuárias, o estado das estradas da região e dos trabalhos para aprimorar as vias de comunicação.

Continuando o relatório sobre colônias, a página 31 aborda rapidamente a situação da Colônia Militar do Iguaçu (PR), dirigida pelo tenente-coronel do Estado Maior do Exército, João de Figueiredo Rocha, caracterizada como "perfeitamente situada como ponto produtor", e só não estaria mais bem desenvolvida por conta da situação imprópria das vias de comunicação. No entanto, o documento informa, na página 40, sobre a construção da estrada de rodagem e da linha telegráfica que ligaria a cidade de Guarapuava à Colônia Militar do Iguaçu, o que deveria colaborar para o desenvolvimento da mesma.

  • Printed Document
  • Francisco de Paula Argollo
  • Imprensa Nacional
  • 1904
  • Rio de Janeiro
  • Portuguese
  • Relatório do Ministério da Guerra, Rio de Janeiro, 1904, 206 p. Disponível em: http://memoria.bn.br/pdf/720950/per720950_1904_00003.pdf. Acesso em: 17/05/2019.
  • Download

Contribution

Updated at 22/05/2019 by the tutor Projeto Fortalezas Multimídia (Nicole Kirchner da Silva).



Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Bibliography > Relatório do Ministro da Guerra, Francisco de Paula Argollo, em maio de 1904