Relatório do Ministro da Guerra, Vespasiano Gonçalves de Albuquerque e Silva, em maio de 1913

"Relatório apresentado ao Presidente da República dos Estados Unidos do Brasil pelo general de divisão, Vespasiano Gonçalves de Albuquerque e Silva, Ministro de Estado da Guerra, em maio de 1913."

A respeito de fortificações, o relatório se refere, na página 11, à necessidade de se construírem baterias de costa, dado o número insuficiente de baterias independentes para a guarnição de fortes e fortalezas. Em menção à arma de artilharia de costa estadunidense, feita na página 12, o Fort Monroe (EUA) é citado como local preparatório dos oficiais destinados a atuar neste tipo de fortificação.

A página 47 informa os trabalhos executados pela IV divisão do Departamento de Guerra nos fortes Dom Pedro II do Imbuhy, Tamandaré da Laje (RJ), Óbidos (PA), e Duque de Caxias de Itaipu (SP). A Bateria do Leme (RJ) também recebeu obras, como informa a página 48. A página 55, por sua vez, informa os trabalhos executados pela II divisão do Departamento de Administração nas fortalezas de Santa Cruz e São João da Barra, nos fortes de Tamandaré da Laje, Dom Pedro II do Imbuhy e Copacabana (RJ).

O Forte de São Marcos (MA) é mencionado, na página 62, como local estratégico para aquartelar a 2ª bateria independente da região, e por isso necessitava de reformas. A Fortaleza de Nossa Senhora da Assunção (CE) é listada no relatório das inspeções militares, na página 64. Assim é também o Forte Dom Pedro II do Imbuhy, na página 69; o Forte Marechal Hermes e a Fortaleza de Santa Cruz da Barra, na página 70; a Fortaleza de São João da Barra e o Forte Tamandaré da Laje (RJ), na página 72; o Forte Maria João (RS), na página 83.

A Colônia Militar do Iguaçu (PR) é mencionada, na página 78, como sede da 12ª companhia isolada da região do Paraná. Mais a frente, na página 90, a Colônia Militar do Alto Uruguay (RS), dirigida pelo capitão Eustaquio Gama, tem suas atividades listadas. Estas mesmas colônias são mencionadas novamente, em um anexo na página 226 do arquivo PDF, em decreto que oficializa sua emancipação.

Em anexo, na página 288 do arquivo PDF, encontra-se o documento, assinado por Antonio Adolpho da F. Menna Barreto, que regulamenta as inspeções às fortificações litorâneas da República. Mais a frente, na página 366 do arquivo PDF, está anexado um aviso que declara o Forte Marechal Hermes (RJ) como fortificação de 2ª ordem.

Consta, na página 387 do arquivo PDF, uma menção ao combate naval do Encouraçado Aquidaban (ou Aquidabã) em Santa Cruz de Anhatomirim (SC) e aos "fortes rebeldes" de Santa Catarina.

  • Printed Document
  • Vespasiano Gonçalves de Albuquerque e Silva
  • Imprensa Militar
  • 1913
  • Rio de Janeiro
  • Portuguese
  • Relatório do Ministério da Guerra, Rio de Janeiro, 1913, 547 p. Disponível em: http://memoria.bn.br/pdf/720950/per720950_1913_A00001.pdf. Acesso em: 13/06/2019.
  • Download

Contribution

Updated at 19/06/2019 by the tutor Projeto Fortalezas Multimídia (Nicole Kirchner da Silva).



Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Bibliography > Relatório do Ministro da Guerra, Vespasiano Gonçalves de Albuquerque e Silva, em maio de 1913