Relatório do Ministro da Guerra, João Gomes Ribeiro Filho, em maio de 1936

"Relatório apresentado ao Presidente da República dos Estados Unidos do Brasil pelo general de divisão João Gomes Ribeiro Filho, Ministro de Estado da Guerra, em maio de 1936."

Sobre as fortificações no Brasil, o relatório refere-se, na página 25, às obras no Forte de Copacabana e na Fortaleza de Santa Cruz da Barra, mencionando também um trabalho nas fortificações do 1º Distrito de Artilharia de Costa (RJ); estas informações repetem-se nas páginas 77 e 78. O Forte de Copacabana é novamente citado na página 37, onde diz-se ter realizado um exercício de tiros em uma oficina de precisão do Centro de Instrução de Artilharia de Costa. O Forte Marechal Luz (SC) tem as obras executadas em sua região mencionadas na página 79.

A página 83 lista obras realizadas pelo Serviço Eletrotécnico do Exército, como instalações elétricas nos fortes de Copacabana e Dom Pedro II do Imbuhy (RJ). A construção do Forte de Copacabana e algumas obras nele empreendidas são mencionadas na página 89. Mais a frente, na página 119, o Forte do Castelo do Senhor Santo Cristo do Presépio de Belém (PA) aparece como sede do Hospital Militar do Pará, embora este seja caracterizado pelo relatório como uma "construção ampla, porém arcaica, imprópria ao mister de hospital".

As fortificações de Tamandaré da Laje, Santa Cruz da Barra, São Luís e Dom Pedro II do Imbuhy (RJ) são mencionadas na página 137. Na página seguinte, as fortificações de São João da Barra, Tamandaré da Laje, Santa Cruz da Barra e São Luís (RJ) aparecem relacionadas à "maruja", um núcleo de embarcações que estabelecia contato diário entre a Capital e as fortificações litorâneas.

Nas páginas 156 e 157, uma listagem dos grupos de artilharia do Exército menciona as fortificações de Santa Cruz e São João da Barra, Copacabana, Tamandaré da Laje (RJ), Novo de Coimbra (MS), Marechal Hermes, São Luís, Dom Pedro II do Imbuhy, Duque de Caxias [Leme] (RJ), Nossa Senhora dos Prazeres de Paranaguá (PR), Marechal Luz, Marechal Moura de Naufragados (SC), Óbidos (PA).

As fortificações de Santa Cruz da Barra, Marechal Hermes, São João da Barra, Copacabana, ponta da Vigia e Tamandaré da Laje são citadas na página 158. Mais a frente, na página 162, fala-se dos fortes de Copacabana, Duque de Caxias [Leme], Marechal Hermes, São Luís, Dom Pedro II do Imbuhy, Tamandaré da Laje, e das fortalezas de Santa Cruz e São João da Barra, na Capital, e do Forte Duque de Caxias de Itaipu, em São Paulo. Em seguida, a página 164 menciona o Forte do Castelo do Senhor Santo Cristo do Presépio de Belém (PA).

O Forte Duque de Caxias [Leme] é mencionado na página 234, em um decreto de 1935 que renomeia o Forte do Morro do Vigia/Forte do Leme para "Duque de Caxias". A Fortaleza de Santa Cruz da Barra é novamente mencionada na página 278, e a Fortaleza de São João da Barra, na página 299. Por fim, a página 320 cita o Forte da Ponta do Leme de Angra dos Reis (RJ).

  • Printed Document
  • João Gomes Ribeiro Filho
  • Imprensa do Estado-Maior do Exército
  • 1936
  • Rio de Janeiro
  • Portuguese
  • Relatório do Ministério da Guerra, Rio de Janeiro, 1936, 326 p. Disponível em: http://memoria.bn.br/pdf/720950/per720950_1935_00001.pdf. Acesso em: 15/07/2019.
  • Download

Contribution

Updated at 09/08/2019 by the tutor Projeto Fortalezas Multimídia (Nicole Kirchner da Silva).



Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Bibliography > Relatório do Ministro da Guerra, João Gomes Ribeiro Filho, em maio de 1936