Relatório do Ministro da Marinha, Antônio Francisco de Paula e Hollanda Cavalcanti de Albuquerque, em janeiro de 1845

"Relatório da Repartição dos Negócios da Marinha, apresentado à Assembleia Geral Legislativa na 1ª sessão da 6ª legislatura, pelo respectivo Ministro e Secretário de Estado, Antônio Francisco de Paula e Hollanda Cavalcanti de Albuquerque."

Referente ao ano de 1844, o relatório menciona, na página 19, a Fortaleza de São Francisco Xavier da Ilha de Villegaignon (RJ), na qual preparou-se uma bateria; a página 60 do arquivo PDF trata novamente desse assunto.

Em anexo, na página 27 do arquivo PDF, o relatório menciona a Província de Santa Catarina e as exigências de seu presidente pelo aumento da consignação designada às despesas da Marinha, "em consequência da despesa que havia acrescido com o custeio das embarcações empregadas no serviço da barra de Laguna".

Nas páginas 29 e 30 do arquivo PDF, consta menção ao Forte do Bom Jesus [Arraial Novo do Bom Jesus/PE] e a necessidade de sua demolição, juntamente com a capela a ele anexada, para possibilitar a continuidade da obra no cais do porto da cidade de Recife. As construções, no entanto, constavam como próprios nacionais e o processo de demolição mostrou-se mais complexo do que o esperado, tendo sido por conseguinte postergado. Esta informação repete-se na página 75 do arquivo PDF.

A página 49 do arquivo PDF informa a nomeação, feita pelo Presidente da Província de Santa Catarina, do piloto João Arminho Gonçalves Perfeito para comandante da canhoneira Dois Irmãos. A embarcação é citada novamente na página 65 do arquivo PDF.

A página 68 do arquivo PDF cita a Fortaleza de São José da Ilha das Cobras (RJ), cujo fosso teve uma de suas construções demolidas por ser considerada imprópria. A mesma página cita da Fortaleza de São Francisco Xavier da Ilha de Villegaignon (RJ), cujo serviço de telegrafia mantinha contato com o da Fortaleza de São Sebastião do Castelo (RJ) para registrar a entrada de tropas no porto.

A Província de Santa Catarina é mencionada, na página 81 do arquivo PDF, com a informação de que precisava de melhorias no canal entre a ilha e o continente, empregando-se uma barca de escavação na região; fala-se também sobre a determinação do Presidente da Província de alienar as embarcações ociosas, conservando apenas quatro canhoneiras para necessidades futuras.

A Fortaleza de São Francisco Xavier da Ilha de Villegaignon é novamente mencionada, na página 148 do arquivo PDF, por enviar um soldado excluído para cumprir sentença por crime de 3ª deserção. Mais a frente, na página 154 do arquivo PDF, a Fortaleza de São José da Ilha das Cobras é citada.

As duas fortalezas acima mencionadas aparecem na página 163 do arquivo PDF. A Ilha das Cobras aparece ainda na página 178 do arquivo PDF como sede do Hospital da Marinha, que recebia doentes da Armada, do Corpo de Artilharia da Marinha, do Corpo de Imperiais Marinheiros, de Africanos do Arsenal e também escravos.

A proposta do ministro Antônio Francisco de Paula e Hollanda Cavalcanti D'Albuquerque para o ano financeiro de 1846, publicada em 1845, não faz menção às fortificações, mas pode ser acessada pelo seguinte endereço: http://ddsnext.crl.edu/services/download/pdf/2348?from=000001&to=000003.

  • Printed Document
  • Antônio Francisco de Paula e Hollanda Cavalcanti de Albuquerque
  • Typographia Nacional
  • 1845
  • Rio de Janeiro
  • Portuguese
  • Relatório do Ministério da Marinha, Rio de Janeiro, 1845, 212 p. Disponível em: http://ddsnext.crl.edu/services/download/pdf/2349?from=000001&to=000211. Acesso em: 12/09/2019.
  • Download

Contribution

Updated at 16/09/2019 by the tutor Projeto Fortalezas Multimídia (Nicole Kirchner da Silva).



Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Bibliography > Relatório do Ministro da Marinha, Antônio Francisco de Paula e Hollanda Cavalcanti de Albuquerque, em janeiro de 1845