Fort of Prainha

Vila do Porto, Autonomous Region of Azores - Portugal

Search for fortification's images

Date 1 Date 2

Medias (4)

Images (4)

O "Forte da Prainha" localiza-se em uma ponta a oeste da baía da Praia, no lugar da Prainha, na freguesia da Almagreira, concelho de Vila do Porto, ilha de Santa Maria, na Região Autónoma dos Açores, em Portugal.

História

Na costa sul da ilha, no contexto da Guerra da Sucessão de Espanha (1701-1713/1715) pode ser um dos redutos referidos pelo marechal Castelo Branco na relação "Fortificações nos Açores existentes em 1710" na baía da Praia sob a designação "O Forte (...), da Praya, e os dous Redutos.” (Op. cit., p. 180)

CORDEIRO, em 1717 assim o referiu:

"A defeza d'esta Villa, e de toda a ilha, era de antes pouca, sendo que tem huma legoa de postos por onde podia ser entrada, e o foi então três vezes, de Mouros, Inglezes, e Francezes; mas depois se lhe fizerão (…) na ponta de Marvão, e no Figueiral, e na Prainha outros Fortes com sua artelharia (…)." (Op. cit., Livro IV, cap. IV, p. 144)

O tenente-coronel do Real Corpo de Engenheiros, José Carlos de Figueiredo, assim referiu o local e a sua fortificação em 1815: "Logo se segue a Prainha onde fica uma grota e um castello com porto de varar barcos de pesca, aparecem algumas lagostas neste porto." (Op. cit., p 222) E sobre a artilharia deu conta: "- Dito [forte] na Prainha com duas peças de ferro." (Op. cit., p. 223) Essa informação é corroborada pelo capitão engenheiro Francisco Borges da Silva, na relação "(...) Baterias que há no perímetro da Ilha (...)" em 1816, onde se refere: "Forte da Rainha [Prainha], com duas peças incapazes." ("Estatística Geral e Particular da Ilha de S. Miguel, Topographia Geral ou descripção física ou natural". in: TORRES, José de, "Variedades Açorianas", (man.), vol. X, fls. 1-186v.)

Encontra-se assinalado pelo mesmo oficial como "F. da Praÿnha" na "Carta militar e topo-hydrographica da Ilha de S.ta Maria levantada em 1822 e dezenhada em 1824 (...)". (GEAEM 1131/3-44-4)

A "Relação" do marechal de campo Júlio José Fernandes Basto, 1.º barão de Basto, comandante da 10.ª Divisão Militar (Açores), em 1862 informou que se encontrava arruinado. (Op. cit., p. 269)

O "Relatório" do Coronel Mesquita (1864) informou que apresentava planta retangular e tinha um pequeno alojamento, e que se encontrava completamente arruinado. (MESQUITA, 1864, apud MARTINS. 2013:257)

Relativamente preservado pelo seu isolamento, foi ocupado no século XX - possivelmente como vigia à época da Segunda Guerra Mundial -, conforme atestam os vestígios de uma estrutura em blocos de cimento no seu terrapleno.

Está compreendido no Parque Natural de Santa Maria, dentro da área do Monumento Natural da Pedreira do Campo, do Figueiral e Prainha.

Características

Exemplar de arquitetura militar, de enquadramento rural, isolado, na cota de 40 metros acima do nível do mar.

Apresenta planta retangular, em alvenaria de pedra argamassada. Em seus muros rasgam-se 5 canhoneiras. No interior do terrapleno erguia-se uma pequena casa para a guarnição, atualmente desaparecida.



 Related character


 Print the Related character

Related bibliography 


 Print the Related bibliography

Contribution

Updated at 23/02/2016 by the tutor Carlos Luís M. C. da Cruz.

Contributions with medias: Carlos Luís M. C. da Cruz (4).


  • Fort of Prainha


  • Fortin





  • Portugal


  • Abandoned Ruins

  • State Protection
    Está compreendido no Parque Natural de Santa Maria, dentro da área do Monumento Natural da Pedreira do Campo, do Figueiral e Prainha.





  • Ruins

  • ,00 m2

  • Continent : Europe
    Country : Portugal
    State/Province: Autonomous Region of Azores
    City: Vila do Porto



  • Lat: 36 -58' 56''N | Lon: 25 6' 31''W




  • 1815: 2 peças antecarga, de alma lisa, de ferro.
    1816: 2 peças antecarga, de alma lisa, incapazes.






Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Fortification > Fort of Prainha