Fort of Santa Catarina

Santa Cruz da Graciosa, Autonomous Region of Azores - Portugal

Search for fortification's images

Date 1 Date 2

Medias (4)

Images (4)

O “Forte de Santa Catarina” localizava-se na ponta de Santa Catarina, freguesia e concelho de Santa Cruz da Graciosa, na ilha Graciosa, Região Autónoma dos Açores, em Portugal.

Constituiu-se em uma fortificação destinada à defesa do porto da Barra, segundo porto de entrada da ilha, que dava acesso à vizinha Vila de Santa Cruz, contra os ataques de piratas e corsários, outrora frequentes nesta região do oceano Atlântico. Cruzava fogos com a Bateria da Barra.

História

Foi erguido entre a década de 1560 (época da criação dos Corpos de Ordenanças) e a de 1580, já estando referido por FRUTUOSO ao final do século XVI, na sua descrição da Graciosa:

Em outro cabo da vila [de Santa Cruz], correndo pela costa pera a parte do norte e nordeste, está uma igreja de São Sebastião, em um porto principal, onde saem todas as embarcações e navios de toda a sorte que àquela terra vão. Em tempo de Verão carregam nele trinta moios de pão, cuja baía está do nordeste a loés-sudoeste, pela terra dentro, e logo na entrada da barra, pera a parte de terra, está uma ermida de Santa Caterina, onde faz muitos milagres nos mareantes, e agora está um forte de artilharia; (…)” (FRUTUOSO, 2005:Livro VI, Capítulo XLIII.)

No contexto da Guerra da Sucessão Espanhola (1702-1714) encontra-se referido pelo marechal Castelo Branco na relação "Fortificações nos Açores existentes em 1710" como "O Reduto de Santa Catharina.". (Op. cit., p. 180)

É um dos dois fortes referidos na vila de Santa Cruz em 1738:

"(...) ajunto do porto barra aonde entram navios pequenos e fora da barra podem emquorar os navios que quizerem de alto bordo e 30 e 40 brasas de fundo, tem dois fortes com artilharia nas duas pontas do dito porto da barra e perto do portam [da vila] tem artilharia que se fecha o dito portam no veram (...)." (PICANÇO, 1982:386)

A "Relação" do marechal de campo Júlio José Fernandes Basto, 1.º barão de Basto, comandante da 10.ª Divisão Militar (Açores), em 1862 assinala que "Tem duas cazas abatidas." e indica que se encontra entre os fortes na ilha "Incapazes desde muitos annos." (Op. cit., p. 269)

Encontra-se relacionado pelo Tenente-Coronel Damião Freire Bettencourt Pego no "Catálogo provisório" em 1884, que a seu respeito refere: "O maior e mais bem construido da ilha, a 300,0m do [Forte] da Barra. Deve quanto antes ser arrendado e fechado." (PEGO, 1997:263) O mesmo autor descreve-o no "Tombo" de 14 de julho de 1885, informando o mesmo apresentava: “(...) forma heptagonal, tendo sete canhoeiras que batem para o Norte e Nordeste; e duas para Leste e uma linha de fuzilaria em toda a face Sul. Tinha casa, que está toda em ruínas. É o forte de maior desenvolvimento que tem a Ilha, e foi bem construído, combinando eficazmente os seus fogos com os da Bateria da Barra que lhe fica à esquerda a 400 metros proximamente." (PEGO, 1998:253-259)

Atualmente encontra-se-se em ruína, com a parte dos panos de muralha expostos ao mar derribados, e as edificações do lado de terra ao nível dos alicerces, exceção feita à parede de delimitação interior, que o separa do caminho público, que tem alguma altura nalgumas partes, mas que é constituído de alvenaria pobre..

Características

Exemplar de arquitetura militar, abaluartado, marítimo, na cota de 5 metros acima do nível do mar.

O "Tombo" em 1885 refere que estava erguido em pedra de basalto argamassada, com uma área de 1.357 m². Apresentava planta heptagonal, em cujos muros pelo lado do mar rasgavam-se 7 canhoneiras voltadas a norte e nordeste e 2 a leste. Contava com uma linha para fuzilaria em toda a face sul, e casa para a guarnição. (Op. cit., p. 253-254)

Bibliografia

PICANÇO, Pedro Correia. "Relaçam da Ilha Graciosa", in Boletim do Instituto Histórico da Ilha Terceira, vol. XL, 1982, pp. 382-396.

Related bibliography 


 Print the Related bibliography



Related links 

Fortificação - Ilha Graciosa
Página do Instituto Histórico da Ilha Terceira (IHIT) com a bibliografia publicada no Boletim daquela instituição sobre as fortificações da ilha Graciosa.

http://www.ihit.pt/new/fortes/graciosa.php

 Print the Related links

Contribution

Updated at 16/07/2017 by the tutor Carlos Luís M. C. da Cruz.

Contributions with medias: Carlos Luís M. C. da Cruz (4).


  • Fort of Santa Catarina


  • Fort





  • Portugal


  • Abandoned Ruins

  • Monument with no legal protection





  • Ruins

  • 1357,00 m2

  • Continent : Europe
    Country : Portugal
    State/Province: Autonomous Region of Azores
    City: Santa Cruz da Graciosa



  • Lat: 39 -5' 7''N | Lon: 27 59' 28''W










Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Fortification > Fort of Santa Catarina