Castle of Alpalhão

Nisa, Portalegre - Portugal

Search for fortification's images

Date 1 Date 2

Medias (3)

Images (3)

O “Castelo de Alpalhão” localizava-se na povoação e freguesia de Alpalhão, concelho de Nisa, distrito de Portalegre, em Portugal.

História

A primitiva ocupação da área terá ocorrido no Monte dos Setes, um outeiro a noroeste da atual vila, embora não disponhamos de suficiente informação a seu respeito. Também não está suficiente estudada a doação da mesma aos cavaleiros da Ordem do Templo, onde possivelmente terão erguido uma estrutura defensiva, uma vez que a única referência de castelos a sul do rio Tejo relacionados com a Ordem, é o Castelo de Nisa. De acordo com Alexandre Herculano, quando da doação do território de “Açafa” (atuais Nisa e Vila Velha de Rodão) por Sancho I de Portugal (1185-1211), no final do século XII, existia já um “castellum”, embora a sua localização precisa ainda esteja por determinar.

A povoação foi transferida para a atual localização sob o reinado de Dinis I de Portugal (1279-1325), após a extinção da Ordem, quando esses domínios passaram para a Ordem de Cristo (1319), época em que o castelo terá sido reedificado.

Sob o reinado de Manuel I de Portugal (1495-1521) encontra-se figurado por Duarte de Armas no “Livro das Fortalezas” (c. 1509) em duas vistas (fls. 41 e 42, ANTT) e uma planta (fl. 125). Era seu alcaide, à época, Fernão da Silva (1492-1511). Este soberano outorgou o Foral Novo a Alpalhão em 1512.

Sob o reinado de João III de Portugal (1521-1557) o castelo é referido como apresentando “(…) bom aspeto e dentro bons aposentamentos”.

No contexto da Guerra da Restauração (1640-1668) foram erguidas novas muralhas para defesa da vila, obras que estavam concluídas em 1660.

No contexto da Guerra da Sucessão de Espanha (1701-1713/1715) em maio de 1704 a vila foi ocupada por tropas franco-espanholas sob o comando de James Fitz-James, 1.º duque de Berwick, quando se dirigiam de Castelo Branco para Portalegre. Na ocasião as defesas da vila e o seu antigo castelo foram arrasados. O terramoto de 1755 não afetou significativamente Alpalhão, conforme registado pelo seu vigário:

(…) tem esta villa finalmente seu sinal de muralha que he á o redor huá parede mais larga arruinada e quasi-posta no alicerce, e hum castelo no meyo com huá das quatro faces, arruinada pelos castelhanos de Mayo de mil setecentos e quatro, este pello terremmoto foi so o que padeceu nesta villa perder hua parte la do alto da mesma face offendida que as outras tres de conservam inteiras.” (“Memórias Paroquiais”, 1758)

Pinho Leal descreveu o castelo de Alpalhão e o seu conjunto de muralhas como estando “(...) tudo desmantelado”. (“Portugal Antigo e Moderno”, 1874)

Atualmente subsistem vestígios dos antigos panos de muralha e de algumas torres, com destaque para a chamada Torre do Relógio. O antigo castelo subsiste apenas na toponímia, Rua do Castelo.

Estes vestígios não se encontram classificados e nem constam dos roteiros turísticos do concelho.

Características

Exemplar de arquitetura militar, gótico e abaluartado.

Apresentava planta quadrangular. No vértice sudoeste erguia-se a Torre de Menagem, de planta retangular, com três pavimentos e doze varas de altura. Em cada um dos restantes vértices da fortificação erguia-se um cubelo de forma circular. Nos muros rasgava-se um grande número de troneiras.

A entrada principal efetuava-se pela muralha sul e não são visíveis outras portas na iconografia de Duarte de Armas, embora fosse de supor a existência de mais uma porta, a Porta das Sortidas. A povoação desenvolvia-se para leste, sul e oeste do castelo e a norte, erguia-se a igreja, onde está hoje a Igreja Matriz.

A iconografia de Duarte de Armas permite compreender que o castelo se encontraria em obras no início do século XVI, o que é sugerido, por exemplo, pela ausência regular de ameias nos muros. A existência de troneiras em grande quantidade é também demonstrativa do esforço de manutenção das condições de defensibilidade deste espaço.

No século XVII foram procedidas obras de modernização da defesa da vila.

  • Castle of Alpalhão


  • Castle




  • Denis of Portugal

  • Portugal

  • 1704 (AC)

  • Missing

  • Monument with no legal protection





  • Disappeared

  • ,00 m2

  • Continent : Europe
    Country : Portugal
    State/Province: Portalegre
    City: Nisa



  • Lat: 39 -26' 56''N | Lon: 7 37' 5''W







  • Castelo Templário



Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Fortification > Castle of Alpalhão