Castle of Talamone

Orbetello, Grosseto - Italy

Search for fortification's images

Date 1 Date 2

Medias (1)

Images (1)

O chamado “Castelo de Talamone” (em italiano “Rocca aldobrandesca”) localiza-se na vila piscatória de Talamone, na comuna de Orbetello, província de Grosseto, região da Toscana, na Itália.

Situa-se no alto do promontório mais meridional do Monti dell'Uccellina, de onde domina todo o seu trecho do litoral do mar Tirreno, ao sul do “Parco Naturale della Maremma”, entre Grosseto e o Monte Argentario. Integra o “Parco Uccellina”.

História

A primitiva ocupação humana da área de Talamone remonta ao período Neolítico, conforme os testemunhos arqueológicos.

Na Antiguidade, aqui se sucederam os etruscos e os romanos, destacando-se em termos arqueológicos o achado de um belo frontão de um antigo templo, retratando a história de "Os sete contra Tebas", atualmente depositado no Museu Arqueológico de Orbetello. Em 225 a.C. Talamone foi palco de uma importante batalha, ganha pelos romanos contra os gauleses, vindo a ser arrasada por Sulla (138–88 a.C.) como punição por ter dado apoio ao seu rival, Caio Mário (157–86 a.C.).

Até à Idade Média o local mergulhou na obscuridade, vindo a tornar-se propriedade da Abadia de São Salvador no Monte Amiata, tendo permanecido sem aproveitamento.

Em 1303 Talamone tornou-se uma sentinela avançada da República de Siena, sob o controlo da família Aldobrandeschi, dando-se início à construção do castelo, com a função de vigilância daquele trecho do litoral e de defesa do porto. Ao longo do século XIV a família concedeu a Siena uma série de direitos sobre a utilização do porto, recebendo em troca uma série de obras de ampliação do mesmo e da fortificação pré-existente.

No século XV, no contexto da guerra contra Florença, Siena promoveu reparos na antiga fortificação, o que não impediu que sofresse estragos em duas ocasiões.

Na primeira metade do século XVI o castelo sofreu uma série de estragos, causados por ataques de piratas da Barbária. O atual aspeto da fortificação, de linhas retas e austeras, deve-se à campanha de reconstrução empreendida a partir de 1557, quando Talamone se tornou parte integrante do Estado dos Reais Presídios de Espanha, entidade territorial criada por Filipe I de Nápoles, Príncipe das Astúrias, futuro Filipe II de Espanha (1556-1598). Este Estado constituía um pequeno exclave na península Itálica, mas de grande importância estratégica sobre territórios que haviam pertencido à República de Siena e segregados desta depois da sua anexação pelo Grão-Ducado da Toscana em 1557. Os Reais Presídios compreendiam o promontório do Argentario na Toscana, Orbetello, Porto Ercole e Porto Santo Stefano com Ansedonia e Talamone, e também Porto Longone (atual Porto Azzurro) na ilha de Elba, que pertencia ao senhorio, depois principado, de Piombino. Permaneceu sob a soberania dos reis de Espanha até 1707. No contexto da Guerra da Sucessão Espanhola (1701-1714) passou ao Império Austríaco e, posteriormente, ficou sob soberania do rei de Nápoles até à sua extinção em 1801, sob o domínio napoleónico quando foi integrado no Reino da Etrúria.

No século XVIII a povoação e o seu porto recuperaram parte da sua antiga importância quando da realização de importantes obras de drenagem em Maremma por iniciativa de Leopoldo II do Sacro Império Romano-Germânico, Grão-Duque da Toscana (1765-1790).

Em 1814 Talamone tornou-se parte do Grão-Ducado da Toscana. No contexto do “Risorgimento” (1815-1870), em 1860 a fortificação foi o ponto de encontro para os voluntários que embarcaram em Talamone na “Spedizione dei Mille” sob o comando de Giuseppe Garibaldi, que ali fez escala para reabastecimento, na campanha que culminou com a conquista do Reino das Duas Sicílias.

Durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945), a antiga fortificação sofreu alguns danos. Findo o conflito, foram empreendidos trabalhos de consolidação e restauro, que lhe devolveram as feições.

O castelo foi utilizado como cenário na produção do filme “Quantum of Solace” (2008).

Características

Exemplar de arquitetura militar, em estilo gótico, de enquadramento rural, isolado, no alto de um promontório rochoso.

Apresenta planta retangular, com três torrões de planta quadrangular nos vértices voltados ao mar, e o quarto, a norte, de maiores dimensões e paredes mais espessas, com a função de torre de vigia.

A lenda de Talamone

Uma lenda local afirma que a toponímia Talamone recorda o nome do herói da antiga Grécia, Telamon, filho de Aeacus e Endeïs, irmão do pai de Aquiles, Peleus. Telamon aqui terá desembarcado em sua viagem de retorno da Calábria e, tendo falecido, encontra-se sepultado sob a fortificação.



 Related character


 Print the Related character

Contribution

Updated at 25/05/2018 by the tutor Carlos Luís M. C. da Cruz.

Contributions with medias: Carlos Luís M. C. da Cruz (1).


  • Castle of Talamone

  • Rocca aldobrandesca

  • Castle

  • 1303 (AC)




  • Italy


  • Restored and Well Conserved

  • National Protection
    Integra o “Parco Uccellina”.





  • Tourist-cultural Center

  • ,00 m2

  • Continent : Europe
    Country : Italy
    State/Province: Grosseto
    City: Orbetello



  • Lat: 42 -34' 51''N | Lon: 11 -9' 59''E










Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Fortification > Castle of Talamone