Montearagón Castle

Quicena, Huesca - Spain

O “Castelo de Montearagón” (em castelhano, “Castillo de Montearagón”) localiza-se no município de Quicena, na província de Huesca, na Espanha.

Situado em posição dominante no alto do monte Aragón, que lhe conferiu o nome, foi concebido como um conjunto arquitetónico fortificado, composto por um castelo com dependências militares, uma sumptuosa igreja e mosteiro reais.

História

Após as campanhas iniciais do seu pai, Ramiro I de Aragão, a partir do Condado de Aragão e do Reino de Pamplona sobre a Taifa de Saragoça, este castelo foi estrategicamente construído a partir de 1086 por Sancho Ramírez I de Aragão (1063-1094) para auxiliar na Reconquista da cidade de Huesca, na Taifa de Saragoça, aos muçulmanos. Foi utilizado como sua residência e Corte até à sua morte. Também por vontade do monarca, na sua vizinhança foi implantada a vila de Montearagón, cuja primitiva função era a de aquartelar os exércitos reais.

Em 1095 foi refundado como uma abadia, com o nome de Jesús de Nazaret de Montearagón, sob a regra de Santo Agostinho, vindo a tornar-se uma das mais ricas e poderosos do reino durante a Idade Média. Os primeiros monjes vieram de Loarre, e para assegurar-lhes a subsistência, foi-lhes doada a vila de Montearagón. Os monarcas de Aragão e diversos senhores poderosos continuaram a favorecê-lo, aumentando-lhe o património, de maneira em que, em 1391 adquiriram, por 1000 florins, a João I de Aragão, 24 localidades, chegando a possuir 104 igrejas e vilas sob o seu domínio. Os seus monges tinham assento nas Cortes do reino de Aragão. No século XV estavam sob a sua jurisdição as vilas de Fornillos, Quicena, Loporzano, Santa Eulalia, Castilsabás, Villanueva, Isarre, Antefruenzo, La Almunia de Santa Eulalia, Sipán, Arbaniés, Castejón, Fanlo, Aveniella, Ipiés, Barluenga, Chibluco, Sagarillo, Samper de Espitolar, San Julián, Angüés, Poleñino, Tierz, La Almunia de la Reina, Marcén, Biscarrués e Montmesa.

Em 1175 Afonso II de Aragão concedeu aos seus habitantes o privilégio de franquia. O Papa Clemente V concedeu aos seus abades - que tinham assento nas Cortes do reino de Aragão - o privilégio do uso da mitra. No mosteiro repousaram os restos mortais de Sancho I Ramírez de Aragão e de Afonso I, "o Batalhador" até serem transferidos para o Mosteiro de San Juan de la Peña e para a igreja de San Pedro el Viejo em Huesca, respectivamente.

Durante a Revolta do conde de Urgell, as tropas mercenárias de Basili de Génova e Menaut de Favars, a serviço do rebelde Anton de Luna i Jèrica atacaram os habitantes de Huesca encerrados no castelo e cercado pelos infantes do conde de Urgell, até que finalmente foram libertados pelas forças de Fernando I de Aragão. O mosteiro foi abandonado em fins de 1414, quando Fernando I de Aragão decidiu colocá-lo sob a sua proteção.

A criação do bispado de Jaca e do bispado de Barbastre conduziu à espoliação de parte dos seus bens (1571); o bispo de Huesca reclamou a suspensão e interdição de modo que, em 1609, foram-lhes restituídos. Para revitalizá-lo, em 1599 ali se instalou uma nova comunidade de apenas 5 membros, continuando a sucessão abacial até fins de 1792.

A mudança de local dos túmulos e o progressivo declínio do edifício sucederam-se após a Desamortização de Mendizábal (1836) o que levou a nova espoliação do seu conteúdo e deu origem a um devastador incêndio. Algumas das obras de arte que conseguiram ser salvas do mesmo encontram-se depositadas no Museu de Osca.

As ruínas do conjunto encontram-se declaradas como Monumento Nacional desde 1931. Nelas distinguem-se a torre albarrã, a torre de menagem e parte do recinto amuralhado.

Hoje, o local continua a ser um mirante privilegiado de toda a comarca de Hoya de Huesca, a Serra de Guara e do Salto de Roldán, um cenário emoldurado pelos Pirenéus.



Related links 


 Print the Related links

Contribution

Updated at 17/01/2018 by the tutor Carlos Luís M. C. da Cruz.


  • Montearagón Castle


  • Fortified Convent

  • 1086 (AC)




  • Spain


  • Conserved Ruins

  • National Protection
    As ruínas do conjunto encontram-se declaradas como Monumento Nacional desde 1931.





  • Tourist-cultural Center

  • ,00 m2

  • Continent : Europe
    Country : Spain
    State/Province: Huesca
    City: Quicena

    22191, Osca, Espanha


  • Lat: 42 -10' 48''N | Lon: 0 20' 40''










Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Fortification > Montearagón Castle